sábado, setembro 23, 2006

O controlo financeiro do Estado


Por mais leis que se façam, por mais promessas de rigor que se cumpram, o dinheiro do Estado é mal gasto e, não raras vezes, é mesmo muito mal gasto, dia sim dia, não ficamos a saber de mais um abuso ou de um novo truque para evitar as regras e até mesmo novas soluções para inventar dinheiro quanto este escasseia.

São centenas de gestores de serviços do Estado e de autarcas, uns a poupar e outros a gastar como se fosse “dinheiro macaco”, e apesar de não faltarem inspecções e controlos diversos nenhum governo conseguiu pôr cobro ao abuso quase generalizado. Sócrates criou a figura do controlador financeiro para os ministérios mas tenho muita dúvidas de que algum deles consiga fazer o que quer que seja, alguém está ver algum controlador financeiro a “atacar” um director-geral que está no cargo porque é das relações do ministro? O objectivo pessoal dos controladores financeiros dos ministérios é ficarem nas boas graças do respectivo ministro e, como se sabe, na hora de gastar cada ministro puxa a brasa à sua sardinha, a grande ambição da maioria deles é ter mordomias idênticas às dos directores-gerais.

Particularmente grave é a situação das autarquias onde não existe qualquer controlo, cada autarca arranja dinheiro como pode e gasta-o da forma que entende e na hora das eleições nem tem que prestar contas. Se em relação ao Governo existem diversos documentos financeiros e instituições mais ou menos independentes que avaliam a situação orçamental e quando isso não basta chama-se o dr. Constâncio, os eleitores das autarquias vão para as urnas de olhos fechados, no último ano foram várias as autarquias que se declararam falidas, sem que os eleitores conhecessem tal situação no momento de escolherem ou renovarem os mandatos dos autarcas.

Há tempos e ainda antes da criação da figura do “controlador financeiro” defendi aqui que as instituições do Estado deveriam incluir nos seus órgãos de gestão um órgão de controlo correspondente aos conselhos fiscais das empresas, um órgão que avaliasse gestores, contas e resultados e elaborasse relatórios independentes.

Também nas autarquias deveriam haver um mínimo de controlo, e esse mínimo deveria ser a divulgação periódica e atempada das suas contas, para que os eleitores soubessem em quem votam e para que não se assistisse ao espectáculo anual do orçamento, com o país a ter que aguardar meses para apurar o défice orçamental, por se desconhecer as contas das autarquias. Deveria também haver um órgão de controlo financeiro que avaliasse o rigor com que são gastos os dinheiros das autarquias.

Umas no Cravo e Outras Tantas na Ferradura

FOTO JUMENTO

Ponte 25 de Abril, Lisboa

IMAGEM DO DIA


[The Hawk Eye, John Lovretta / AP]

«Rescate animal. Un oficial rescata a un mapache en un edificio de Burlington, Iowa (EEUU). La caza al animal comenzó en el cuarto piso, pero el mapache trataba de escapar hacia arriba y no lo pudieron atrapar hasta el sexto nivel. Las autoridades planeaban liberarlo después en el campo.» [20 Minutos Link]

JUMENTO DO DIA


Os culpados de serviço

Se no Processo da Casa Pia o Ministério Público tivesse criado uma agência de notícias com o propósito de fazer com que todas as peças do processo que estavam em segredo de justiça fossem objecto de publicação na comunicação social os resultados não teriam sido melhores do que aqueles a que assistimos, o que se passou foi algo que não só envergonhou a democracia portuguesa como a pôs em causa, ao fazer tábua rasa do princípio da separação de poderes, na medida em que o processo resultou na destruição de políticos, incluindo um candidato a primeiro-ministro. O acesso às peças do processo por parte dos jornalistas foi mais do que evidente, e tanto quanto se sabe essas peças não estavam disponíveis na Biblioteca Nacional, estavam a cargo de magistrados do Ministério Público ou de agentes da PJ da confiança daqueles magistrados.

Que se saiba tais fugas nunca mereceram uma investigação digna desse nome, assim como as acusações que não se provaram e, por conseguinte, presumem-se falsas. Mas quando Sampaio protestou com a divulgação do envelope 9, algo se só foi possível graças à negligência de quem sabendo que as disquetes continham informação para além da que era necessária à sua investigação não teve o cuidado de as proteger.

Mas como era de esperar o PGR decidiu acabar o mandato sem a nódoa deixar o caso para o seu sucessor, até porque fez tábua rasa do pedido de urgência feito por Jorge Sampaio. Era evidente que nestas condições os culpados de serviço, como sucede em todas as ditaduras, haveriam de ser os jornalistas.

É UMA NOTÍCIA TVI

Depois de ter lido em todas as páginas online da comunicação social que o PGR tinha comunicado à Agência Lusa fico espantado ao ouvir no (pretenso) "jornal nacional" da TVI que, afinal, o que a agência Lusa tinha divulgado era uma notícia exclusiva TVI. Alguém deveria dizer ao José Eduardo Moniz que as únicas notícias verdadeiramente exclusivas da TVI é a propaganda aos Morangos com Açúcar disfarçada de informação que todos os dias tem feito a meio dos telejornais

A PEREGRINÇÃO DO BEATO PASSOU POR BELÉM

Agora que a peregrinação do Beato terminou é a altura de manifestar a minha indignação por Cavaco Silva ter recebido Carrapatoso no seu exercício das funções de Presidente da República. Nada tenho que criticar no facto de um Presidente da República receber em Belém seja quem for, sejam representantes de umas quantas empresas ou cidadãos que defendem os seus interesses pessoais. Mas acho que pessoas sobre as quais recaem suspeitas de não terem cumprido com as suas obrigações de cidadania graças a prescrições manhosas (e neste país toda a gente sabe como estas prescrições são conseguidas) não deveriam ter autorização para entrar no Palácio de Belém e muito menos ser recebidas pelo próprio Presidente da República.

BEATO

O editorial do Dário de Notícias da autoria de Helena Garrido, um dos raros gritos de indignação que li na comunicação social, cuja leitura recomendo a todos os peregrinos do Beato. Pela sua qualidade reproduzo na íntegra e aqui deixo o pedido de desculpas à autora por este pequeno abuso:

«"Não perguntes o que o teu país pode fazer por ti, pergunta o que podes fazer pelo teu país." A famosa frase de John F. Kennedy é naturalmente trazida da memória com a iniciativa do Compromisso Portugal.

Pelo Convento do Beato, em Lisboa, passaram ontem gestores - mais que empresários - das maiores e mais importantes empresas a trabalhar em Portugal. Lideram uma significativa parte da criação da riqueza e do emprego no País. Pela influência das suas empresas são responsáveis, em grande medida, pelos caminhos económicos, sociais, políticos e culturais de Portugal. Mas, tal como há dois anos, ouvimos conselhos para o outro, o Estado.

Portugal, na imagem que foi transmitida, está uma desgraça. É verdade. Todos conhecemos o diagnóstico do baixo crescimento e da reduzida escolaridade que nos pode condenar ao empobrecimento.

É preciso combater o abandono escolar, dizem os gestores do Beato. Quantos deles, nas suas empresas, têm políticas de responsabilidade social com programas de apoio aos seus empregados para promover a escolaridade dos filhos?

É preciso aumentar as exportações. Mas é o Estado que arranja clientes no exterior? Ou será que ao mesmo tempo que se pede menos despesa pública está a dizer-se que é preciso gastar mais no apoio às exportações?

É preciso reduzir o número de funcionários públicos em 200 mil, dizem. Quantos destes gestores iriam para a praça pública dizer que precisavam de reduzir em quase 30% o seu número de empregados? E quantos conseguiram fazer isso sem ser lentamente e usando com grande frequência os mecanismos que o Estado, ou seja, a despesa pública, põe ao seu dispor através de reformas antecipadas ou do subsídio de desemprego?

É preciso salvar a Segurança Social, dizem. E a receita é passar do actual regime em que os empregados pagam a reforma dos pensionistas para uma conta de poupança individual. E quem paga as pensões de quem está reformado ou prestes a ser pensionista? A resposta é: o Estado endivida-se. Falta contar o resto da história. Se Portugal se endividar mais viola mais uma vez os compromissos assumidos com Bruxelas e corre o risco de ter de pagar taxas de juro mais altas e, como tal, aumenta a despesa pública. Além disso, a dívida, como todos sabemos, tem de ser paga, mesmo que seja daqui a 50 anos. E nessa altura aumentam os impostos.

Ouvir o que têm para nos dizer alguns dos gestores de topo de Portugal acaba por ser mais um triste contributo para percebermos porque está o País como está. Como é vulgar, há muitos conselhos para os outros, pouco ou nenhum pensamento sobre o que cada um no seu lugar pode fazer por Portugal. »

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento aos beatos e a Cavaco Silva.»

VER TELEVISÃO

António Vitorino escreve um dos melhores artigos de opinião sobre as palavras do Papa que lançaram a confusão no mundo muçulmano:

«Esta explicação tem uma parte de verdade. A vida pública hoje é mais dominada pela emoção do que pela razão. A empatia mediática de João Paulo II contrasta profundamente com o distanciamento frio e cerebral do seu sucessor. Onde o papa polaco fazia de cada homilia um acto de comunhão afectiva com os crentes, Bento XVI profere uma lição assente em princípios e valores abstractamente explanados, deixando aos crentes a responsabilidade de retirarem as conclusões quanto à maneira de viverem a sua fé no quotidiano. Muito mais ainda quando se dirige a uma plateia universitária, na sua Baviera natal, visando combater o espírito racionalista, científico e não religioso que conhece na universidade europeia um dos principais pólos de elaboração e difusão!» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se e sugira-se a leitura do comentário que o Macroscópio faz ao artigo [Link

ONDE PARAM OS SOCIALISTAS

Baptista Bastos não foi nada meigo para o PS:

«O Partido Socialista português tem sido mais uma representação teatral do que a prática de uma experiência ideológica. As "alianças" políticas usadas ou professadas aniquilam o rigor moral a que se devia. Para já não falar na questão doutrinária e política. Em tempos, escrevi que o PS era o MDP do PSD. Emendo: o PS é um PSD em staccato. Seria mais sério casarem-se do que viver neste conúbio ambíguo. O contrato sobre a Justiça, abençoado pelo Chefe do Estado, indicia que, em breve, novos assentos serão firmados.» [Jornal de Negócios Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

DE PEQUENINO SE TORCE O PEPINO

José Miguel Júdice diverte-se, e com muita razão, à custa da lei que estabelece o "regime jurídico do associativismo jovem":

«Logo que tive ocasião para isso, li a citada lei que estabelece o "regime jurídico do associativismo jovem". Fui obrigado a concluir que Santana Castilho não andava a gozar com o pagode. Quem parece andar a gozar connosco é a Assembleia da República (que aprovou), o Presidente da República (que promulgou) e o primeiro-ministro (que referendou) o citado diploma.

Se não, vejamos: quaisquer 20 estudantes, do ensino básico ao superior, podem constituir uma "associação juvenil"; estas podem ser consideradas "associações de estudantes" desde que sejam constituídas em assembleia geral convocada por 10 por cento dos estudantes a representar.

Essas associações (que podem ser de alunos de escolas primárias!) têm direito de antena, direito a isenções e benefícios fiscais, direito a instalações nos estabelecimentos de ensino (e, se forem várias em cada estabelecimento, terão direito a várias instalações), direito a serem ouvidos para emitir pareceres sobre legislação de ensino e a serem consultadas pelos órgãos de gestão das escolas.Mas os seus dirigentes (entre 5 a 20 por cada associação, dependendo da respectiva dimensão) têm ainda mais alguns relevantes direitos, que decorrem do "estatuto de dirigente associativo jovem": relevação das faltas a aulas (quando tenham de comparecer em reuniões dos órgãos a que pertençam ou - sic - para participarem "em actos de manifesto interesse associativo"), requerer exames em épocas especiais, adiar a apresentação de trabalhos e relatórios, ter datas especiais para testes. Sendo trabalhadores por conta de outrem, podem gozar de um mês de licença sem vencimento por ano.» [Público assinante Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mandem-se os parabéns ao Laureano.»

AINDA A MATERNIDADES

Correia de Campos, ministro da Saúde, escreve um artigo que poderia muito bem intitular-se "Favas Depois de Almoço":

«Não é por haver maternidade na terra que os adultos jovens ou menos jovens desatam a procriar. Os factores do actual declínio da natalidade têm que ver com um conjunto alargado de motivos, sendo o mais importante a dificuldade em assegurar maternidade e paternidade responsáveis. Um jovem casal condiciona a sua descendência aos apoios que tenha para cuidar dos filhos, não à existência de maternidade na terra» [Público assinantes Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Arquive-se por falta de actualidade e porque só um doido teria interesse e reabrir um debate que já está encerrado para descanso de todos.»

FINALMENTE A VERDADE DA CESARIANA

Um excelente artigo (que deveria ser lido por todas as futuras mães) da autoria do Presidente do Sindicato dos Enfermeiros que só peca por não resistir ao oportunismo de chegar a conclusões descontextualizadas só para criticar o ministro:

«Quando Michel Odent, médico obstetra, veio a Portugal em 2005 lançar o livro A Cesariana, Operação de Salvamento ou Indústria do Nascimento, percebeu-se que escrever este livro após mil cesarianas, mais do que um acto de contrição, é um alerta a Portugal, onde a coisa está a ficar feia.

Os observadores da praxis cientificae, médica, descobrem, finalmente, que a cesariana impede a criança nascente de tomar o último banho útil, que só a mãe pode dar, na travessia do canal de parto, tão útil, que a prepara para enfrentar, com êxito, os primeiros tempos de vida extra-uterina.

Michel é insuspeito, ao afirmar que um parto normal é obra duma parteira, sentada aos pés da cama da parturiente a tricotar, em silêncio. A oxitocina, "hormona do amor", que comanda com soberania desde o acto sexual criador ao parto e aleitamento, precisa, para ser segregada em quantidade suficiente, de "fintar" o neocórtex (parte intelectiva), que entra em acção com perguntas inúteis, o ruído e luz fortes, entre outros estímulos, perturbando o parto.

A nossa afeição e tendência para o novo-riquismo bacoco leva a valorizar o médico e não a parteira, num acto (o parto) onde a natureza comanda com soberania, por isso programou o organismo humano. São ridículos os argumentos de largura da bacia feminina e outras obscenidades, para justificarem, mais uma vez, sem qualquer suporte científico, a capacidade de a mulher parir normalmente. Correia de Campos pecou no encerramento das maternidades, porque ouviu de mais os obstetras e de menos as parteiras. Devia ter deixado mais destas e menos daqueles, para reduzir o número de cesarianas.» [Público assinantes Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Informe-se o sindicalista que o autor do livro é médico obstetra e que o dito cujo nada tem que ver com as calças.»

A ANEDOTA DO DIA

O PS recusa a ida de Souto Moura à AR para falar d Envelope 9, e em vez de ir o responsável pelo imbróglio prefere ouvir o próximo PGR:

«"Não tendo sido renovado o mandato do actual procurador, já não faz sentido ouvir uma pessoa que deixará as funções a curto prazo", justificou Ricardo Rodrigues, coordenador do PS na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. No entanto, para o PS interessará, "logo que seja adequado", ouvir o novo PGR, o juiz conselheiro Pinto Monteiro, que tomará posse a 9 de Outubro, para "perceber quais são as suas novas orientações e ideias".» [Correio da Manhã Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao PS se acha que o novo PGR tem alguma coisa para dizer.»

A REVOLTA DO PAÍS RASCA

Depois das maternidades e das escolas fantasmas os autarcas prosseguem a sua guerra santa desta vez com um tema que lhes é muito querido, a Lei das Finanças Locais:

«Segundo um documento secreto da ANMP a que o CM teve acesso, que traça um plano estratégico de contestação à nova legislação desde o seu anúncio, as autarquias pretendem interromper o apoio às instituições do Estado, como o combustível para a GNR (o que poderá reduzir a mobilidade das patrulhas), fotocópias à PSP (entre outros consumíveis), serviços nas escolas e centros de saúde (pequenas reparações, pinturas, jardinagem, etc.). Além disso, não está afastada a possibilidade de ser reduzida a periodicidade da prestação de alguns serviços básicos às populações, como a recolha do lixo. A justificação é: dificuldades financeiras.» [Correio da Manhã Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se uma remessa de pão-de-ló para a Associação Nacional de Municípios.»

OS ALUNOS SÃO POUCOS E FRACOS

Nada que não se soubesse:

«"Somos poucos e não muito bons." É este o diagnóstico sobre o ensino em Portugal feito pelos economistas do Banco Europeu de Investimentos, Luísa Ferreira e Pedro Lima, cujos resultados "sugerem a incapacidade dos jovens em transitarem do sistema educativo para o mundo do trabalho".» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento à FRENPROF.»

AUTARQUIAS CONTRATAM PROFESSORES

E pagam-lhe menos do que ganham as empregadas domésticas:

«Professores destinados a actividades de enriquecimento curricular no 1.º Ciclo do Ensino Básico estão a ser contratados por autarquias a recibo verde num verdadeiro leilão de preços. As duas principais organizações de docentes mencionam pagamentos entre cinco e oito euros à hora, embora o JN tenha encontrado avenças de 12, quando as autarquias disputam o mercado.» [Jornal de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento ao ministro Vieira da Silva.»

OS DOCOMPROMISSO PORTUGAL

Dizem ser um lobi da cidadania

«Influenciar políticas sim, mas fazer lóbi não. É este o tom geral dos promotores do Compromisso Portugal (CP) sobre os objectivos do movimento, até aqui e no futuro. O objectivo, diz a face mais visível deste "movimento desinteressado da sociedade civil", António Carrapatoso, é "reflectir sobre o país", "sugerir políticas", "apontar alternativas" e não "defender, nos bastidores, causas próprias ou particulares"» [Jornal de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a Carrapatoso que negoceie com Manuel Alegre os dois movimentos da cidadania, assim evitam estragar duas casas de família.»

MINISTRO DA SAÚDE É A FAVOR DO ABORTO

E vai fazer campanha enquanto cidadão:

«O ministro da Saúde, António Correia de Campos, defende que o aborto deve ser despenalizado e pretende incentivar o sector público a praticá-lo de acordo com a lei, mas admite que o sector convencionado pode avançar primeiro com esta medida. "Vou fazer campanha a favor do referendo, como cidadão e não como ministro da Saúde", disse Correia de Campos. Em entrevista à agência Lusa, referiu ainda que, "como cidadão", espera que "vença a despenalização do aborto até às 10 semanas", se a nova proposta de referendo for aprovada pela maioria parlamentar.» [Jornal de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se.»

A NOVIDADE DO DIA

Os bancos portugueses juros altos:

«Os bancos a operar no mercado português são dos que cobram taxas mais elevadas sobre os empréstimos e dos menos generosos quando se trata de remunerar poupança. Esta é uma das conclusões de um estudo do Banco Central Europeu (BCE) que compara as diferenças das taxas de juro praticadas pelas instituições bancárias da Zona Euro. Este panorama geral apenas não reflecte o que se passa no crédito à habitação, onde a banca portuguesa pratica taxas de juro abaixo da média .» [Jornal de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Acrescente-se que pagam impostos baixos.»

COMO ERA DE ESPERAR

No caso do Envelope 9 os jornalistas são os culpados de serviço:

«De acordo com uma nota enviada pela Procuradoria-Geral da República à agência Lusa, "não foram recolhidos indícios da prática de crime ou de qualque responsabilidade disciplinar imputável a magistrado, oficial de justiça ou funcionário da Polícia Judiciária, em relação com a obtenção, depósito e manutenção no denominado processo Casa Pia, de ficheiros contidos nas disquetes guardadas no envelope 9".» [Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao PGR se tem conhecimento de algum assalto às instalações do Ministério Público antes da publicação do artigo no 25»

NÃO SE METAM COM O VALENTIM LOUREIRO

Porque a dignidade desta personagem é digna de um altar:

«O presidente da Liga de clubes, Valentim Loureiro, avisou hoje ao presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, para que não se meta com ele e para que o deixe em paz.
"Não se meta comigo. Não se meta comigo, porque a minha vida é tão digna como a sua", disse Valentim Loureiro, em declarações à SIC Notícias, numa reacção às declarações do presidente do Benfica, que ontem associou o ainda presidente da Liga à obtenção de resultados falseados nos jogos de futebol da Liga.»
[Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Quando será que esta personagem desaparece da vida pública portuguesa?»

PACOTE ANTI-CORRUPÇÃO DE CRAVINHO LANÇA CONFUSÃO

No PS:

«Um inesperado número de inscrições para discutir o combate à corrupção obrigou ontem a reunião do grupo parlamentar do PS a deixar o assunto a meio, com a promessa de o retomar para a semana. Ficou, assim, adiada a decisão de subscrever ou não os três diplomas já apresentados em Julho por João Cravinho para melhorar o combate ao crime económico.

Mas a polémica está lançada: enquanto a "posição de princípio" da direcção da bancada vai no sentido de que esta batalha se ganha no campo da investigação criminal, sobretudo com mais meios e alguns meros ajustes no plano legal, muitos deputados entendem que o PS tem de tomar posição sobre as propostas concretas de Cravinho.» [Público assinantes Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Promova-se o debate em torno da corrupção.»

SINTOMAS DE DOR DE CORNO?

O vice-presidente do CSM critica a escolha de Pinto Monteiro para PGR:

«Santos Bernardino, vice-presidente do Conselho Superior da Magistratura (CSM) e também juiz-conselheiro no Supremo Tribunal de Justiça, assume uma atitude crítica relativamente à nomeação do novo procurador-geral da República, Pinto Monteiro, anunciada na passada terça-feira pela Presidência da República. "Não estou particularmente eufórico ou entusiasmado com a nomeação do conselheiro Pinto Monteiro. Receio mesmo que o relacionamento institucional entre os dois órgãos, que sempre foi excelente e pautado pelo respeito mútuo, durante o mandato do dr. Souto Moura, se deteriore."

Os motivos de tais receios têm a ver, segundo Santos Bernardino, com as opiniões expressas pelo futuro procurador-geral da República, numa entrevista recente dada ao PÚBLICO. "O conselheiro teceu consideráveis e infelizes críticas ao Conselho Superior da Magistratura, em termos até ofensivos para os seus elementos. Tal situação não augura nada de bom para o relacionamento entre os dois órgãos", assegura o magistrado, também juiz-conselheiro no mesmo tribunal onde Pinto Monteiro ainda presta serviço. "Isto não significa que não considere que o conselheiro Pinto Monteiro é um magistrado prestigiado. Desejo-lhe por isso as maiores felicidades no exercício do novo cargo", acrescentou.» [Público assinantes Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Diga-se ao senhor magistrado que perdeu uma excelente oportunidade para ficar calado.»

PARA PIOR OU PARA MELHOR

Se a Brigada Fiscal regressar ao modelo anterior pode ser um trunfo importante no combate evasão fiscal:

«O aniversário da Brigada Fiscal (BF) foi ontem vivido com alguma apreensão na sequência da mensagem de Mourato Nunes, que adiantou que "tudo será feito para manter a coesão e a integralidade da missão específica" da unidade. A cerimónia, que decorreu em Lisboa, foi presidida pelo sub-secretário de Estado Rocha Andrade. Em causa está a anunciada reestruturação da GNR, mas também os rumores que vão pairando e que envolvem esta unidade bem como a BT, e que chegam a avançar a hipótese de fusão nas unidades territoriais ou a transferência para outra tutela ou organismos.» [Jornal de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais se já tomou alguma posição sobre o assunto.»

AUMENTAM AS VENDAS DE LIVRO DE NOAM CHOMSKY

Depois de ter sido citado por Hugo Chávez:

«El libro del ensayista norteamericano Noam Chomsky, que el Presidente de Venezuela, Hugo Chávez, recomendó ayer desde el podio de la Asamblea General de las Naciones Unidas, se disparó en pocas horas hasta el séptimo puesto de los best sellers de Amazon y el noveno de Barnes & Noble, los dos principales negocios de venta de libros por Internet. » [IBL News Link]

UMA NOITE DE SEXO A TROCO DE UM EMPREGO ESTÁVEL

Saradisperata [Link]

Foi a proposta feita por uma italiana no seu blogue:

«Indignada con la sociedad que no ofrece un futuro a los jóvenes, una mujer italiana de 30 años, Sara F., ha abierto un "blog" en internet en el que se ofrece "para una noche de sexo" a cambio de un contrato de trabajo fijo y un sueldo mensual de 1.200 euros.» [ABC ES Link]

«"Mi chiamo Sara, sono di Roma e ho compiuto trent'anni il novembre scorso. Considero l'apertura di questo blog l'ultima spiaggia". Inizia così la trovata di una "trentenne disperata" che, pur di poter firmare un "contratto reale, a tempo indeterminato con uno stipendio minimo di milleduecento euro", ha trovato come "unica soluzione" quella di vendere se stessa per "una e soltanto una notte di sesso".» [La Repubblica Link]

VINHO TINTO PODE PREVENI DOENÇA DE ALZHEIMER

Por agora estudo só foi feito com ratos:

«Red wine might put a cork on the formation of brain proteins tied to Alzheimer's disease, a new study shows. But don't raise your wine glass to celebrate yet: The study only included mice. It's too soon to know if the findings apply to people.» [CBS News Link]

JOGO FLASH [Link]


IPADRESS.CM [Link]


Localiza o teu IP no Google Maps.

IGOR SAKHAROV [Link1][Link2]


HALFMAX [Link1][Link1]


KASSANDRA [Link]


CAWA 3 [Link]


O FIM DOS DISCOS RÍGIDOS?

Samsung lança memória flash com 32GB:

«Seoul,Korea - September 11, 2006: Samsung Electronics Co., Ltd., the world leader in advanced semiconductor technology solutions, today announced that it has developed the industry’s first 40-nanometer (nm) memory device. The new 32 Gigabit (Gb) NAND flash device is the first memory to incorporate a Charge Trap Flash (CTF) architecture, a revolutionary new approach to further increase manufacturing efficiency while greatly improving performance. » [SAMSUNG Link]

NATIONAL GEOGRAPHIC: MAP MACHINE [Link]


IP-ADRESS.CM [Link]

Localiza o teu IP no Google Maps.

PILHAS RECARREGÁVEIS USB [Link]

DANÇA SINCRONIZADA

MARINHA DE GUERRA DE SINGAPURA