sábado, novembro 04, 2006

Uma “Corrida” Interessante

As recentes buscas ao Banco Espírito Santo em Espanha proporcionar uma excelente oportunidade para compararmos como funcionam as justiças dos dois países ibéricos. Em Espanha investiga-se o branqueamento de capitais a evasão fiscal, o mesmo tipo de crimes que estão na mira da Operação Furacão.

Dois dias depois da actuação da justiça espanhola já é possível reparar que o comportamento do BES em Espanha foi muito diferente daquele que teve em Portugal, e a própria justiça espanhola foi muito mais discreta e eficaz do que a nossa. Por cá os visados pelas buscas ficaram todos avisados quando foi mostrado o primeiro mandado de busca, porque o mandado tinha a lista das instituições que iam ser alvo de buscas e também porque essas buscas não ocorreram em simultâneo.

Em Portugal o BES ameaçou tudo e todos de os levar à justiça se escrevessem ou falassem do processo enquanto em Espanha se limitou a emitir um comunicado muito mansinho e cheio de evidências. Ficámos particularmente sensibilizados com a disponibilidade do BES para apoiar a justiça, pois como se sabe a obstrução às investigações é crime. Alguém imagina o BES a ameaçar o El Mundo ou o El Pais com fez em relação ao Expresso que desde então ficou mudo? Se o fizesse o seu futuro em Espanha chegaria ao fim.

Mas no que se refere às relações entre o poder político e a banca há outras diferenças entre Espanha, do outro lado da fronteira o governo não costuma integrar ministros que eram administradores do BES, nem o fisco é dirigido por um administrador de qualquer outro banco, por ali a separação de interesses é, pelo menos aparentemente, levada até às últimas consequências. Em Portugal os mesmos bancos envolvidos em suspeitas de evasão fiscal e branqueamento de capital colocam administradores à frente de um ministério e da DGCI, num sinal claro de que Portugal está bem mais próximo dos modelos políticos mais suspeitos do que a Espanha.

Será muito interessante acompanhar a evolução dos dois processos e aqui fica uma aposta: o processo conduzido pelo juiz Garzón será concluído muito antes do que a Operação Furacão, e quando digo concluído estou a referir-me à eventual formulação da acusação, pois quanto à conclusão dos julgamentos não vale a pena apostar, em Portugal o julgamento dos ricos morrem num emaranhado de vírgulas apreciadas pelos tribunais superiores e pelo Tribunal Constitucional, que por cá funcionam como os tribunais dos ricos pois só estes e os traficants de droga têm dinheiro para lá chegar.

Umas no Cravo e Outras Tantas na Ferradura

FOTO JUMENTO

Aldraba

IMAGEM DO DIA

[Kiyoshi Ota / Reuters]

«Olimpiadas caninas. Un pastor australiano en la competición de salto de vallas en un festival organizado en la localidad japonesa de Tokorozawa.» [20 Minutos Link]

JUMENTO DO DIA


Saneamento para proteger Carrilho

Todos os lisboetas sabem que Carrilho não tem feito nada na Câmara de Lisboa e que a sua presença apenas serve para assegurar mais um mandato a Carmona. Que o PS proteja Carrilho ainda se entende, o que não se aceita é que essa protecção passe por saneamentos políticos à moda antiga, como sucedeu com o vereador socialista Nuno Gaioso Ribeiro cujo crime foi ousar criticar a prestação de Carrilho. O presidente da concelhia o PS de Lisboa parece estar no partido errado.

O SENTIDO DA DIGNIDADE

Não foi há muito tmpo que Alberto João disse o que lhe deu na gana de Marques Mendes, aliás, algo que á uns anos já tinha feito em relação a Cavaco Silva. Mas ao contrário do que sucedeu com o antigo líder do PSD e agora Presidente da República, Marques Mendes fez as pazes com Alberto, mesmo sabendo que o líder do PSD Madeira não tem razão e que o que quer é mais dinheiro. É assim o sentido da dignidade do líder do PSD?

UMA DÚVIDA

Qual será o processo judicial que chegará primeiro ao fim, o do juiz Garzón em Espanha ou a Operação Furacão em Portugal?

AS MEMÓRIAS DO SR. SCARGILL

O conflito entre o Governo e os sindicatos analisado por António Vitorino:

«A conflitualidade social faz parte integrante das sociedades democráticas. Mais ainda quando estão em causa reformas que afectam situações consolidadas ou expectativas geradas ao longo do tempo. Vem isto a propósito das referências feitas por vários comentadores ao relacionamento do actual Governo com o movimento sindical em geral e com os sindicatos dos professores em particular. A crer nesses comentários, um elevado índice de tensão entre o poder político e as estruturas sindicais constituiria apanágio de um "governo de direita", sendo, por definição, menos conflitual a relação que se estabeleceria quando a esquerda está no poder.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

VOLTEMOS A FALAR DE JORNAIS

Mais uma vez concordo com Baptista Bastos:

«Os jornais portugueses estão a perder leitores. Sobretudo os jornais ditos "de referência", expressão tola e um pouco sobranceira. Devo dizer que prefiro o "Correio da Manhã" aqueloutros.

Traz mais notícias, é mais díspar nos comentários, e mais propenso a informar-nos dos problemas que directamente respeitam a todos nós. E é, também, o mais convicto.

Porquê "de referência" o "Público" e o "Diário de Notícias"? Não são mais bem escritos, não são mais "plurais", não são mais dedicados à causa pública, não são mais equânimes. Dedicam um desdém quase absoluto ao crime: raramente chamam para a primeira página assuntos daquela natureza que, em si mesmos, comportam uma elevadíssima dose de humanidade; recusam a campanha social, o combate em defesa de questões fulcrais. São notoriamente precaucionistas, cinzentíssimos e aborrecidíssimos.» [Jornal de Negócios Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

A ANEDOTA DO DIA

PJ preparada para ajudar o juiz Garzón:

«A Polícia Judiciária aguarda ordens do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) para, caso seja necessário, iniciar uma investigação à sucursal do Banco Espírito Santo (BES) no ‘off-shore’ da Madeira. A intervenção das autoridades portuguesas tornou-se inevitável depois de, ontem, o juiz Baltazar Garzón ter ordenado um conjunto de buscas à sede do BES em Madrid e nas instalações do banco português em Barcelona.» [Correio da Manhã Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se à PJ se já deu por concluídas as investigações da Operação Furacão.»

COMPREENSÃO LENTA?

O Conselho Superior de Magistratura precisou de duas explicações para votar o PG Adjunto:

«O nome foi proposto segunda vez pelo Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, que explicou aos conselheiros as razões da sua escolha pormenorizando o que esperava desta colaboração. Após a análise dos novos dados apresentados, o CSMP, deliberou, por maioria, proceder à reapreciação mediante voto secreto. » [Correio da Manhã Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Recomende-se descanso aos membros do CSM.»

A POLÍTICA DOS PEQUENINOS

PSD quer saber quanto se gasta em croquetes e pastéis de bacalhau:

«O PSD quer saber quais os montantes envolvidos na organização de "cocktails, almoços e jantares", como os que ontem e hoje decorreram por iniciativa do primeiro-ministro José Sócrates e do ministro da Economia, Manuel Pinho com alguns empresários. Para Luís Marques Guedes, o almoço de ontem tinha um único objectivo: "Criar um palco para que o primeiro-ministro e o ministro da Economia pudessem proferir dois discursos de propaganda governamental".» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se também a Sócrates se os gabinetes ministeriais usam papel higiénico de folha dupla ou de folha tripla.»

QUEM CRITICA CARRILHO LEVA

Em vez de avaliar o que Carrilho te feito o PS prefere condenar quem ousa criticá-lo:

«O PS vai impedir Nuno Gaioso Ribeiro de participar nas reuniões de vereação e ao mesmo tempo irá retirar-lhe o apoio do gabinete socialista na Câmara de Lisboa.

Com isto, os socialistas tentam isolar o número dois de Carrilho na autarquia, depois de a comissão política da concelhia da capital ter ratificado, ontem, a decisão de retirar a confiança política a Gaioso, que continua, no entanto, a recusar demitir-se. » [Portugal Diário Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se à concelhia de Lisboa do PS que solicite apoio técnico ao PCP para controlar melhor a opinião dos seus militantes.»

PS DÁ RAZÃO AO PCP

Nas críticas que dirige ao Governo:

«O deputado do PS João Soares quer um «recuo do neoliberalismo» em Portugal e propõe, num documento informal que elaborou com outros socialistas, dez medidas pelo primado da coesão social para debate dentro e fora do partido, escreve a Lusa.

«O neoliberalismo não é certamente solução para os nossos problemas» e «simplesmente não poderão aceitar-se, nesses processos de transformação, soluções que não atendam à dimensão humana, aos problemas concretos dos cidadãos, à solidariedade», lê-se no texto.
«Tem de haver um recuo na política neoliberal que nos tenta através de uma fácil qualificação, de toda a realidade, em puros conceitos economicistas», reforçam, no documento para debate «no partido e na sociedade», a uma semana do XV Congresso do PS.»
[Portugal Diário Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Soares se não acha que essa do neo-liberalismo não é uma crítica fácil, que faz pensar que ainda não recuperou da derrota que sofreu quando se candidatou a líder do PS. Não faria mais sentido propor qualquer coisa para Sintra?»

CASA ONDE NÃO HÁ PÃO...

Rotura no PND:

«O Partido Nova Democracia (PND), liderado por Manuel Monteiro, vai realizar, amanhã e depois, o seu terceiro congresso com uma dúvida existencial: deve o partido extinguir-se, como propõe um membro do conselho geral, Miguel Félix António, ou apostar no novo programa, elaborado pelo líder, para eleger deputados em 2009, como defende outro conselheiro, Jorge Ferreira?

Miguel Félix António avançou com a proposta de dissolução do partido porque considera que, ao fim de três anos, o PND não conseguiu alcançar os resultados pretendidos". E defende a criação de um bloco político unido na direita que "promova os consensos e a convergência partidária", congregando militantes do PND, do CDS, de "alguns sociais-democratas e muitos dos independentes que se encontram profundamente descontentes com a total ausência da direita em Portugal".» [Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte a Ribeiro e Castro se está interessado nos dissidentes do PND.»

JARDIM, QUERES DINHEIRO? VAI AO TOTTA

Foi assim que falou Cavaco Silva:

«"Jardim, queres dinheiro? Vai ao Totta", disse o então primeiro-ministro e agora Presidente da República no Funchal (PÚBLICO, 19/7/92), sintetizando nesta citação de uma campanha publicitária de um banco uma visita oficial à Madeira em que, em vez de satisfazer as reivindicações de mais meios financeiros, lembrou que a solidariedade do Estado para com a região deve ser exercida no contexto nacional, o mesmo argumento agora invocado por Sócrates para justificar a redução de transferências e exigir maior rigor e contenção ao executivo de Jardim.De Cavaco , ­cuja demissão do partido exigiu em 2004 por "inqualificável" comportamento, Jardim diria quatro anos antes: "Ele não gosta muito da minha maneira de fazer política, pois enquanto esteve no poder nunca me convidou par colaborar em qualquer actividade partidária. Não me fez falta."» [Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Corrija-se a expressão, agora é "vai ao Santander!"»

BUSH É MAIS PERIGOSO DO QUE KIM JONG-IL

A opinião é dos ingleses:

«El 75% de estos consideran que el presidente George W. Bush es más peligroso que el líder norcoreano Kim Jong-il (69%), el líder de Hizbulá, Hassan Nasralá (65%), o el iraní Mahmud Ahmadineyad (62%), sólo por detrás del saudí Osama Bin Laden (87%) según una encuesta publicada por hoy el rotativo inglés 'The Guardian' [20 Minutos Link]

NÃO GOSTARAM DO DISCURSO DE KERRY

Os soldados americanos estacionados no Iraque:

«A group of Minnesota National Guard soldiers in Iraq has made a comically misspelled sign mocking Sen. John Kerry's recent comments about the education level of troops, and their handiwork is getting plenty of attention.» [MSNBC Link]

A ANEDOTA FISCAL DO DIA

O presidente da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas reivindica um papel crucial no combate à evasão e fraude fiscal:

«Domingues de Azevedo lidera maior a associação do País, contabilizando nas fileiras mais de 70 mil filiados. Pelos técnicos oficiais de contas, associados na Câmara, passam mais de 90% dos impostos, 56 mil milhões de euros em receitas fiscais directas. Uma classe que existe há 32 anos e que reivindica um papel crucial no combate à evasão e fraude fiscal e na desmaterialização dos impostos e desafia a máquina fiscal a inspeccionar no terreno. » [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Recomende-se a Domingues Azevedo que façamais um esforço.»

DASPARKHOTEL [Link]

Um hotel original.

ANDRTEJS ZAVADSKIS [Link]

J. BODORINA [Link1][Link2]

ARK WALLACE [Link1][Link2]

KOAN'S RUBBISH [Link1][Link2]

GOOGLE MOBILE [Link]

O Goggle acessível através de telemóveis.

GENUINAMENTE FALSOS

ÓTPIMO PARA ABRIR O CORREIO

INTERNET EXPLORER 7

UNICEF

VIJAY SALES

[2][3]

RENAULT SCENIC