sábado, fevereiro 17, 2007

Boas práticas...


Realizado o referendo do aborto alguém descobriu a pólvora, que os portugueses ficaram divididos, uma conclusão peregrina sabendo-se que num ganha a resposta que obtiver mais de 50% dos votos. Ou os portugueses tinham votado todos branco e nulo ou, inevitavelmente ficariam divididos. Se depois de realizado um referendo se pretende unir os portugueses não me admiraria nada que agora alguém venha propor a legislar o "nim". E como Cavaco Silva tem por função unir os portugueses é natural que assuma a defesa do nim.

No referendo do aborto o "sim" ganhou de forma inequívoca é o que conta para o futuro e esse resultado é inquestionável. Os portugueses votaram maioritariamente “sim” e isso significa que querem que haja condições para que a mulher possa, se for essa a sua opção, interromper a gravidez durante as primeiras dez semanas de gestação.

Como seria de esperar a hipocrisia a que se assistiu e muitos debates até à realização do referendo continua, logo na noite da sua realização isso sucedeu com uns a anunciar ao mundo que Portugal acabava de entrar no século XXI e outros a dizerem que tinhas assentado praça no purgatório.

Estamos perante duas situações extremas que podem ser facilmente retratadas:

Situação A

Ouve-se no centro de saúde uma daquelas senhora simpáticas gritar: “Onde está a menina que veio fazer o aborto?”
O doente cardíaco protesta porque lhe deu uma coisa mas não lhe serve de nada, ao que a diligente funcionária lhe responde diligentemente: “O senhor pode esperar um bocadinho, aquela menina é que não, falta uma hora, 15 minutos e trinta segundos para as dez semanas!”.

Situação B:

A mulher que quer fazer um aborto vai consulta onde é atendida por uma senhor simpática, funcionária no horário de trabalho e numerária da Opus Dei a tempo inteiro, que durante duas horas lhe tenta fazer ver as vantagens da maternidade, as consequências da crise da natalidade, os problemas da mudança climática, etc., etc.. Depois da mulher ficar baralhada marca-se nova consulta para daí a uma semana.

Passada essa semana a assistente constata que a mulher continua baralhada pelo que lhe sugere que reflicta mais umas semanas, após o que se conclui que já passaram as dez semanas. A assistente recomenda a mulher a uns amigos que nos domingos em que não tê nenhum acontecimento social se dedicam a oferecer fraldas descartáveis às mulheres que decidiram não abortar.

Esperemos que não se caia na em nenhum destes “oitentas”, na falta de bom senso ou num sistema tão perfeito que levará muitas mulheres a regressar ao aborto. Se de um lado se ouvem vozes que faz recear a banalização do aborto, do outro parece que agora todos são a favor da despenalização na condição de ela não funcionar.

Os defensores do "não" e do "nim" parece serem admiradores do modelo alemão e apropósito deste vale a pena estudar o papel da Igreja Católica na sua gestão e para isso se sugere a leitura “carta de João Paulo II aos bispos alemães sobre a actividade dos consultórios familiares católicos” [Link] de que reproduzo um pequeno extracto:

«Atribuís muita importância ao facto de os consultórios católicos continuarem presentes de modo público na consultação para as mulheres grávidas, a fim de poderem salvar da morte, com uma consultação bem orientada, muitas crianças nascituras e estarem, com todos os meios à disposição, ao lado das mulheres em difíceis situações de vida. Ressaltais que nesta questão a Igreja – por amor das crianças nascituras – deve servir-se, do modo mais vasto possível, tanto dos espaços de acção abertos pelo Estado a favor da vida como da consultação, e não se pode sentir culpada de ter descuidado possíveis ofertas de ajuda. Encorajo-vos nesta solicitude e espero muito que a consultação eclesial possa continuar com energia. A qualidade desta consultação, que toma muito a sério tanto o valor da vida não nascida quanto as dificuldades da mulher grávida e procura uma solução baseada na verdade e no amor, afectará a consciência de muitos que procuram um conselho e constituirá um apelo significativo para a sociedade.»

(…)

«No que se refere depois ao problema do certificado de consultação, quereria repetir quanto já vos escrevi na carta de 21 de Setembro de 1995: «Ele atesta que se efectuou uma consultação, mas é ao mesmo tempo um documento necessário para o aborto despenalizado nas primeiras 12 semanas da gravidez». Vós mesmos designastes várias vezes como «dilema» este significado contraditório do certificado de consultação, que tem o seu fundamento na lei. O «dilema» consiste no facto que o certificado atesta a consultação, no sentido da defesa da vida, mas permanece sempre a condição necessária para a execução despenalizada do aborto, ainda que certamente não seja a causa decisiva que o provoca.

O texto positivo, que formulastes para o certificado de consultação fornecido pelos consultórios católicos, não elimina de modo radical esta tensão contraditória. A mulher, com base nas determinações legislativas, depois de três dias pode usar o certificado para abortar, isto é, para fazer com que o seu filho seja eliminado de modo despenalizado, em instituições públicas e em parte também com meios públicos. Não se deve transcurar o facto que o certificado de consultação requerido pela lei, que quer certamente assegurar antes de tudo a consultação obrigatória, de facto assumiu uma função-chave para a execução de abortos despenalizados. As consulentes católicas e a Igreja, por cujo encargo essas agem em muitos casos, encontram-se assim numa situação de conflito com a sua visão de fundo na questão da defesa da vida e com o objectivo da sua consultação. Contra a sua intenção, são envolvidas na actuação de uma legislação, que conduz à morte de pessoas inocentes e é escândalo para muitos.
Depois de maturada consideração de todos os argumentos, não posso deixar de concluir que, quanto a isto, existe uma ambiguidade que ofusca a clareza e o significado unívoco do testemunho da Igreja e dos seus centros de consultação. Por isso, estimados Irmãos, quereria convidar-vos com insistência a fazer com que um certificado dessa natureza já não seja fornecido nos consultórios eclesiásticos ou dependentes da Igreja. Exorto-vos, contudo, a fazer com que, em todo o caso, a Igreja permaneça presente de maneira eficaz na consultação às mulheres em busca de ajuda.»

Umas no cravo e outras tantas na ferradura

FOTO JUMENTO

Saudades da Praia dos Três Pauzinhos, Vila Real de Santo António

IMAGEM DO DIA

[Marcelo Sayão / EFE]

«Un hombre de la escuela de samba "Mangueira", ultima los preparativos en las figuras alegóricas para el desfile de carnaval del próximo domingo en el Sambódromo de Río de Janeiro.» [20 Minutos Link]

JUMENTO DO DIA


É mais fácil apanhar um mentiroso do que um coxo

Fontão de Carvalho não mentiu ao dizer que ainda não tinha sido constituído no caso Bragaparques, portanto não mentiu, omitiu. Mas a gravidade de ser constituído no caso Bragaparques resultaria do facto de o ser pelos actos cometidos no exercício das funções públicas, exactamente o que sucedeu no outro processo onde é suspeito de peculato, isto é, politicamente a omissão de Fontão não passa de uma mentira. E, como se viu, é mais fácil apanhar um mentiroso do que um coxo.

O SILÊNCIO DE MARQUES MENDES

Imagine-se que num ministério dois secretários de estado e meia dúzia de assessores tivessem sido constituídos em processos relacionados com o desempenho das suas funções políticas, Marques Mendes estaria silencioso ou já teria pedido a demissão do ministro?

Há silêncios comprometedores e esse é o caso do silêncio de Marques Mendes em relação ao desmoronar da CM de Lisboa. Não se entende que para a nomeação de um vogal da administração de uma empresa municipal Marques Mendes tenha aparecido tão empenhado e face à crise naquele autarquia mantenha um silêncio politicamente cobarde, ao mesmo tempo que anda a tentar usar problemas do país para desviar a atenção do espectáculo triste que o seu partido está a dar na capital.

O que seria deste país se fosse governado à imagem e semelhança do que o PSD está a fazer na autarquia de Lisboa?

CRIAR 150.000 EMPREGOS?

Pior do que Sócrates ter prometido criar 150.000 é o ministro responder ao aumento do desemprego com a reafirmação de uma promessa eleitoral que nem sequer fazia sentido, e só foi feita porque Sócrates não sabia do que estava falando, como sucedeu com todas as suas promessas no domínio da economia. O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, sabe muito bem que essa promessa não faz sentido e mesmo que fizesse seria um objectivo alcançável, a não ser que adopte um modelo soviético e enquadre a Ota e o TGV num plano bienal de criação de emprego.

O CASO FONTÃO

«A verdade é que estilhaçou assim o principal factor que alimentava a situação de impasse político que se vive no município. O pilar, a muleta, o homem de confiança do presidente da câmara, Carmona Rodrigues, está formalmente acusado pela justiça de um crime de peculato. Não quer dizer que o tenha praticado nem sequer que venha a ser julgado por tal crime. Mas as responsabilidades devem extrair-se no plano político. É preferível que Fontão de Carvalho, Carmona Rodrigues e o PSD o façam a ficarem mais não se sabe quanto tempo à espera que a situação possa colocar-se no caso Bragaparques ou no processo do Vale de Sto. António. Se aquelas coisas que os políticos costumam dizer em cam- panha eleitoral - que amam Lisboa, que têm um projecto para cidade, etc., etc. -, e que tanto Fontão como Carmona disseram abundantemente, são verdadeiras têm aqui uma excelente possibilidade de exibir uma pontinha de coerência. É-lhes exigível que retirem ilações políticas e desfaçam o nó em que se encontra a gestão de Lisboa por uma elementar razão de seriedade política, mas também porque qualquer coisa que venha a resultar de um processo de eleições intercalares não será pior do que o pântano em que se encontra a cidade.» [Diário de Notícias Link]

Parecer:

Um editorial do DN, da responsabilidade de Eduardo Dâmaso, que Carmona Rodrigues e Marques Mendes deviam ler.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se cópia para os visados.»

UM MARCO HISTÓRICO

«Exemplar, na medida em que se destina a provar que é possível combater o terrorismo de acordo com as regras fundamentais do Estado de direito democrático. O julgamento decorre na Audiencia Nacional, o tribunal comum competente, em Espanha, para julgar este tipo de crimes, à semelhança do que tem sucedido com o julgamento dos implicados nos actos terroristas da ETA. Depois, porque se trata de um julgamento público, onde os acusados têm todos os direitos de defesa permitidos pela lei penal geral espanhola. Finalmente, porque a decisão será tomada por juízes independentes e estará sujeita a recurso para o Tribunal Supremo.» [Diário de Notícias Link]

Parecer:

É assim que António Vitorino considera o julgamento dos responsáveis pelo atentado do 11F, em Madrid, num artigo que parece uma crítica velada à práticas dos EUA em Guantánamo.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

A BRAGAPARQUES FAZ O QUE QUER?

«Embora já não seja proprietária do Parque Mayer, em Lisboa, a Bragaparques continua a explorar o terreno como parque de estacionamento, sem pagar qualquer tipo de contrapartida à Câmara Municipal de Lisboa (CML) que, desde meados de 2005, é dona do recinto. O facto já foi denunciado pelos comerciantes instalados no local, aos deputados da Assembleia Municipal que integram a Comissão de Acompanhamento do Parque Mayer. "Isto é uma situação que não faz qualquer sentido", disse ao JN Luís Ferreira, o representante do partido Ecologista "Os Verdes" naquela comissão, depois de uma visita à antiga "catedral da Revista à Portuguesa".» [Jornal de Notícias Link]

Parecer:

Multiplica-se a denúncia de situações que mostram que o poder da Bragaparques junto das autarquias excede o que seria de esperar de uma empresa normal.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se ao Ministério Público que alargue as investigações a todos os negócios entre a Bragaparques e o Estado, o mais provável é que a generalidade dos negócios obedeçam a um mesmo padrão.»

HÁ PETRÓLEO EM PICOAS

«A questão do preço oferecido por Belmiro de Azevedo há muito que estava no centro das atenções. Tanto a PT, como analistas e accionistas se manifestaram por diversas vezes contra os 9,50 euros que a Sonaecom se propunha pagar pelo controlo da Portugal Telecom. O aumento foi várias vezes recusado - Belmiro chegou mesmo a dizer que só o faria se encontrasse petróleo na sede da PT - mas ontem acabou por ser anunciado. Mas Joe Berardo já veio dizer que nem assim vende a sua posição. Esta revisão em alta representa um esforço adicional de 1,129 mil milhões de euros. » [Jornal de Notícias Link]

Parecer:

Belmiro de Azevedo acabou por fazer aquilo que toda a gente já sabia que haveria de fazer, só não se entende porque motivo andou a tratar os accionistas da PT como pedintes quando sabia que estava a querer pagar abaixo do preço real.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se a falta de classe revelada por Belmiro de Azevedo.»

NOVO SLOGAN TURÍSTICO PARA O ALGARVE

«O Algarve “é o alvo preferencial” de um ataque do terrorismo islâmico em Portugal – disse ontem em Portimão o director nacional adjunto da Polícia Judiciária, Teófilo Santigo, que tem a cargo a Direcção Central de Combate ao Banditismo (DCCB).» [Correio da Manhã Link]

Parecer:

Dizer que o Algarve pode ser alvo de um ataque terrorista só revela que o responsável da PJ não sabe muito bem quais podem ser as consequências das suas palavras.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Recomende-se ao ministro da Economia que aproveite as palavras do responsável da PJ para um novo slogan turístico para o Algarve.»

ABORTO: CAVACO FALA DE BOAS PRÁTICAS

«O Presidente da República, Cavaco Silva, manifestou-se pela segunda vez sobre a questão do aborto após o referendo do passado domingo, para defender que a Assembleia da República deverá analisar as “boas práticas” dos países desenvolvidos da União Europeia antes de proceder à regulamentação da nova lei.» [Correio da Manhã Link]

Parecer:

Não se entende como Cavaco Silva nunca falou das boas práticas da Europa quando Portugal era um dos três países que penalizava o aborto e agora as venha defender. Alguém devia explicar que há muito tempo que muitos defendem as boas práticas da Europa.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Cavaco o que entende por boas práticas pois no passado eram a penalização.»

ALBERTO, O HOMEM DOS GRANDES NO SÍTIO

«“Parece que, em Portugal, não há testículos para se dizer que o referendo acabou por ser um fracasso do regime político, o referendo não é vinculativo, não tem qualquer valor jurídico”, opinou Alberto João Jardim.» [Correio da Manhã Link]

Parecer:

Já não há paciência para aturar esta anedota.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Marques Mendes se já jogou a mão ao bolso para confirmar a afirmação do Alberto dos Tomates.»

MARQUES MENDES ARRISCA-SE A SER A PRIMEIRA "VÍTIMA" DA DESPENALIZAÇÃO

«Pacheco Pereira, na edição da Sábado desta semana, ele próprio um defensor do "sim", tem uma visão diametralmente oposta. "Na noite dos resultados, a prudência política não teve grandes seguidores. O tom das declarações dos responsáveis partidários, incluindo Marques Mendes, foi o de dar voz às preocupações do 'não', sem uma palavra para o facto de muitas faces no PSD terem defendido o 'sim' e muito provavelmente uma maioria dos seus eleitores o terem votado." Pacheco frisa que "nessa noite, colocaram o PSD entre os derrotados, onde não estava antes, deitaram às urtigas a prudência e acabaram por ficar mal com todos. Os "donos" do partido vão acusá-los de não terem sido mais prosélicos pelo 'não', os defensores do 'sim' não podem compreender aquele ar triste e perdido e o enfileiramento do partido".» [Diário de Notícias Link]

Parecer:

A forma como Marques Mendes se portou na campanha do referendo resulta de uma forma oportunista de estar na política, tão oportunista que com medo de perder votos o PSD não teve opinião num tema em que todos os portugueses tinham. Obviamente Marques Mendes pretendia que o "não" ganhasse enquanto o PSD não perderia voto nem entre os partidários do "Sim", nem entre os partidários do "Não". Mas teve azar, o "Sim" ganhou de forma esmagadora e acabou por perder votos e simpatias em todos os terrenos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se o facto de Marques Mendes não reconhecer que não está à altura do cargo que desempenha.»

À BOLONHESA

«Na verdade, para o professorado em geral – e sem ousar descurar as muitas excepções que por todas as escolas se sabe que vão existindo – os estudantes são uma perda de tempo, um estorvo incompatível com a obtenção de estatuto profissional ou um salário melhor. Dão sempre demasiado trabalho. A carga com aulas e correcções de exames é, pois claro, pesadíssima. São anunciados horários de atendimento na média da hora-e-meia por semana, para 50 ou 500 alunos tanto faz, mas estes não são estimulados a comparecer a reuniões de trabalho e acompanhamento com os seus mestres. Provas orais, que deveriam ser obrigatórias, são erradicadas dos regulamentos ou substituídas por expeditas ‘orais escritas’. Como se não bastasse, só num número muito reduzido de escolas se promove uma articulação minimamente cuidada dos conteúdos programáticos das várias disciplinas. As revisões de planos curriculares, resultantes de refregas intestinas entre capelas e interesses pessoais secundaríssimos, são operadas na base de jogos de pura semântica na designação de disciplinas.» [Jornal de Notícias Link]

Parecer:

Ricardo Cruz faz uma põe a nu a avaliação no ensino universitário.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

PORTUGAL AINDA NÃO É A SICÍLIA

«"Se todos os autarcas que são arguidos tivessem de suspender o mandato, de certeza que o país não estava a funcionar neste momento", referiu.» [Público Link]

Parecer:

Alguém deveria explicar que Portugal ainda não é a Sicília e que apesar da má fama de alguns dos nossos autarcas a esmagadora maioria deles tem uma postura ética que a sua equipa não demonstrou.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a Carmona Rodrigues que não seja tão arrogante, não está em condições para se portar dessa forma.»

LUÍS AMADO PÕE MÃOS NO FOGO PELOS SEUS ANTECESSORES

«O ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, disse hoje ser sua obrigação "pôr as mãos no fogo" pelos seus antecessores no caso dos voos da CIA, enquanto não houver nenhuma prova de cumplicidade com actividades ilegais.

"Enquanto eu não tiver nenhum elemento que me prove que os meus antecessores, no Ministério dos Negócios Estrangeiros, no Ministério da Defesa, no Governo de Portugal, cumpliciaram com qualquer ilegalidade cometida em território português, a minha obrigação é pôr as mãos no fogo por eles e assim farei", afirmou Luís Amado.» [Público Link]

Parecer:

Luís Amado está a defender os seus antecessores ou o amigo americano?

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se ao pobre ministro que use luvas de amianto.»

ESTALOU O VERNIZ AO MILLENNIUM

«O Banco Comercial Português (BCP) alega que contratou uma consultora inglesa, a CRA International (CRAI), por "exigência" da Autoridade da Concorrência (AdC), uma iniciativa adoptada no quadro da proposta de compra do Banco Português de Investimento (BPI). O presidente da AdC, Abel Mateus, "desmente categoricamente" ter alguma vez sugerido consultores a empresas notificantes.

O porta-voz do BCP, Paulo Fidalgo, diz que acredita que o supervisor da Concorrência vai deixar passar a Oferta Pública de Aquisição (OPA) porque a proposta que está hoje em cima da mesa de Abel Mateus está fundamentada em estudos realizados pelo próprio banco, mas também por duas "grandes empresas internacionais": a JP Morgan e a Charles River Associates-CRA International/CRAI. » [Público]

Parecer:

Se fosse verdade, o que não faria muito sentido, seria grave, como o será se o Millennium estiver a mentir. Parece que Paulo Teixeira Pinto quer comprar o BPI a todo o custo, mais do que um negócio trata-se de uma guerra pessoal.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a Paulo Teixeira Pinto que tenha calma.»

AS MESAS DELAS TÊM MAIS "BICHINHOS"

«As mesas de trabalho das mulheres tendem a abrigar mais germes do que as de seus colegas do sexo masculino, segundo sugere uma pesquisa da Universidade do Arizona.
A mesma pesquisa observou, porém, que o lugar mais fértil para a proliferação de bactérias são as carteiras dos homens.»
[BBC Brasil Link]

Parecer:

Suas bandalhocas!

MUITA SORTE...

«Uma campeã alemã de pára-quedismo sobreviveu após ter sido sugada por uma tempestade repentina na Austrália e carregada a uma altura superior à do Monte Everest em minutos.
Ewa Wisnerska, 35 anos, foi elevada a uma altura superior a 9 mil metros enquanto voava próximo a Tamworth, 280 quilômetros ao norte de Sydney.
Ela estava praticando o esporte para o campeonato mundial da categoria, que ocorre na próxima semana no norte do Estado de Nova Gales do Sul.
Após ter sido sugada, Ewa flutuou por mais de uma hora inconsciente e congelada no ar, sobrevivendo a relâmpagos, temperaturas abaixo de 40 graus e sem oxigênio suficiente.»
[BBC Brasil Link]

Parecer:

É melhor não experimentar outra vez e verificar bem a meteorologia antes de saltar.

VELHOTA ABUSADORA

«Georgie Audean Buoy, una mujer de 84, deberá pasar 36 meses en prisión por abusar sexualmente de un menor de once años que estaba a su cuidado, según anunció el fiscal del condado de Wasco, Oregon (EEUU) y ha recogido la agencia AP y varios medios locales.

La mujer, que realizaba labores de voluntariado en una parroquia y en una cárcel del condado, fue acusada en un principio de seis cargos, incluido el intento de violación que conlleva ocho años de cárcel.» [20 Minutos Link]

BEBÉ PREMATURO SALVO COM VIAGRA

«El fármaco contra la impotencia Viagra ha salvado la vida de un recién nacido en el noreste de Inglaterra, después de que los médicos recurrieran a él para facilitar la entrada de oxígeno en los pulmones del pequeño.
Según informa la prensa de hoy, Lewis Goodfellow, que nació prematuro y con un peso de 680 gramos, tenía problemas para respirar porque no tenía suficiente oxígeno en su torrente sanguíneo.

Así, los médicos del hospital Royal Victoria Infirmary de Newcastle, al noreste de Inglaterra, recurrieron al Sildenafil, también conocido como Viagra, que permitió la apertura de los diminutos vasos sanguíneos de los pulmones de Lewis. » [20 Minutos Link]

ALUNOS CONSTROEM CAIXÃO PARA A PROFESSORA

«En un colegio holandés, en la localidad de Someren, los pequeños escolares están aprendiendo una lección inesperada en su clase de manualidades. Construyen con pequeñas maderas, serruchos y martillos un ataúd para su profesora Eri, de 40 años, que padece un cáncer terminal.

La maestra, Eri van den Biggelaar, es al parecer muy popular en su escuela. Cuando le diagnosticaron un tipo muy agresivo de cáncer cervical decidió pedirle a su compañero Eric Dijk, profesor de arte, que le construyera el féretro con el que ser enterrada cuando llegara el día. Su compañero le propuso entonces esta peculiar idea: ¿Porqué no dejar que sus pupilos le construyeran en sus clases el ataúd, como última muestra de aprecio? » [Telecinco Link]

TUDO MUDA NO IMPOSTO SOBRE VEÍCULOS ... MENOS A RECEITA FISCAL

«Comprar carro novo vai implicar pagar à cabeça o ISV, imposto sobre veículos, calculado com base nas tabelas que o DN divulga. Diz o Executivo, através de João Amaral Tomaz, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, que o imposto baixa, em média, 10%. Mas a carga fiscal final para o proprietário do novo veículo não desce, já que o Executivo pretende "assegurar a manutenção do nível de receitas fiscais", actualmente geradas com o IA , o IVA e o imposto municipal sobre veículos (IMV).» [Diário de Notícias Link]

Parecer:

Trata-se de um passo positivo mas pouco corajoso pois se a preocupação é a redução do CO2 a a solução passaria pela renovação da frota automóvel velha e poluente. O Governo combate o CO2 mas à custa de quem compra carro novo.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se uma redução significativa do imposto automóvel para quem compre carro novo e abate o antigo, entendendo-se por abate a sua destruição total e não a entrega a um sucateiro para que seja recolocado no mercado sob a forma de peças.»

WINDOWS VISTA ICE HOUSE EM TORONTO [Link1][Link2]

TAPETES AFEGÃO DO TEMPO DA OCUPAÇÃO SOVIÉTICA [Link]

WORTH1000: CELEBRITY MINI-ME [Link]

PODAKUNI [Link]

ARSENI [Link]

DR. SMO [Link]

DON ONG-HOAI [Link]

MSN SOPA BOX [Link]

O Youtube da Microsoft:

«Con esta web, que hasta el momento sólo estaba disponible para algunos betatester mediante invitación, Microsoft pretende conseguir un trozo del "suculento pastel" que han demostrado ser los vídeos en Internet, una moda que ha arrasado en 2006.

Con Soapbox los usuarios pueden subir sus vídeos a la web, además de etiquetarlos y aplicarles categorías que faciliten su búsqueda.» [20 Minutos Link]

CRUZAMENTO EM SÃO PETERSBURGO

HELP CHILDREN OF NIGER

PIERO MILANO

[2]

BIOGESIC

[2][3]