sábado, abril 26, 2008

Sucata


O que mais me impressiona na crise do PSD é que passados trinta anos desde a sua fundação e perante uma das suas maiores crises apenas um dos candidatos pertence a uma geração formada pelo próprio partido. Os restantes candidatos e candidatos a candidato são aquilo a que em gastronomia se designa por roupa velha, verdadeira sucata política que na última década foi incapaz de propor um projecto novo, apresentar ideias inovadoras ou sequer dizer o que pretendem para Portugal para além de rigorosos exercícios contabilísticos.

O problema não é exclusivo do PSD, é um verdadeiro mal nacional, sucede na política como nas empresas ou noutras instituições, em Portugal quem chega ao poder só sai de empurrão ou por se terem atingido todos os limites de idade. Dos juízes do Supremo aos professores catedráticos, dos presidentes dos bancos aos generais, o país recusa sistematicamente os mais jovens, é governado por uma verdadeira brigada do reumático. As maiores empresas são geridas por octogenários, os tribunais superiores e algumas universidades parecem centros de dia da terceira idade, agora o PSD sugere que primeiro-ministro e Presidente da República tenham mais de 70 anos. Quando são obrigados a largarem os lugares por excesso de idade os nossos líderes passam o testemunho a jovens de sessenta anos.

Os EUA podem ser governados por presidentes com pouco mais de quarenta anos, mas nas últimas presidenciais portuguesas só três candidatos perfaziam um total de 225 anos, dois séculos e um quarto! Isto significa que em Portugal as instituições do Estado e muitas das empresas e outras instituições da sociedade civil são geridas por uma geração formada há quarenta ou mais anos, com conceitos e valores dos anos cinquenta.

Por isso valores com a criatividade, inovação, mudança e ambição são tão pouco valorizados, por oposição à estabilidade, segurança e continuidade. É um país que não arrisca, que ao não confiar nos jovens não confia em si próprio, gerido por gerações que não confiam nas gerações seguintes que elas próprias formaram.

O grande drama do PSD é, afinal, o drama do país, ao fim de trinta anos de vida foi incapaz de dar o lugar a uma nova geração, as caras que se apresentam para resolver esta crise são as mesmas que estiveram em muitas das crises anteriores e, porventura, estão na origem de algumas dessas crises. Do ponto de vista do futuro do PSD ou do país uma boa parte dos candidatos que se apresentam não passam de sucata política que tenta apresentar-se como artigo novo.

Que futuro tem um partido que se rejuvenesce no seu passado?

A verdade é que o PSD vai fazer o que fez desde que Cavaco Silva o deixou órfão, vai adiar a renovação até que de crise em crise se aproxime da crise final.

Umas no cravo e outras tantas na ferradura

FOTO JUMENTO

Elevador da Bica, Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Claro Cortes IV / EFE]

«Enmascarados. Turistas chinos se protegen del polvo y el viento en la zona olímpica de Pekín. El gobierno suspenderá todos los trabajos de construcción los días que haga mucho viento, y los detendrá totalmente entre el 21 de julio y el 20 de septiembre.» [20 Minutos]

A MENTIRA DO DIA D'O JUMENTO

Manuela Ferreira Leite sempre foi uma política muito cuidada na forma como se veste em público, sendo mesmo uma das mulheres mais elegantes da política portuguesa. O Jumento sabe que Manuela Ferreira Leite vai apresentar-se na sessão de apresentação da sua candidatura, na próxima segunda-feira, com a indumentária apropriada à ocasião.

JUMENTO DO DIA

Impressionado com a ignorância dos jovens?

Um Cavaco Silva sem cravo, mas com gravatinha vermelha, porque esta coisa das sondagens tem muita importância para um presidente que se preza, manifestou-se admirado com a ignorância dos jovens sobre o 25 de Abril. Parece que o Cavaco Silva presidente é mais adepto do 25 de Abril do que o foi o Cavaco Silva primeiro-ministro, o primeiro esqueceu-se do desprezo a que o segundo votou a data.

Depois dos elogios de Cavaco Silva ao regime madeirense talvez seja melhor que os jovens desconheçam o que foi o 25 de Abril, senão ficavam baralhados se alguém lhes falasse dos independentismos de alguns que agora são os "social-democratas" modelo do Presidente da República.

O ESPECTÁCULO TRISTE DA DIREITA

Aquilo a que se está a assistir no PSD é um espectáculo deprimente, Ferreira Leite foi obrigada a candidatar-se porque Rui Rio não está para se incomodar, Santana Lopes candidata-se porque Luís Filipe Menezes não conseguiu convencer o Alberto João, Pedro Passos Coelho candidata-se com o estatuto de candidato estagiário e Patinha Antão entra na corrida para conseguir aparecer na televisão.

Este é o projecto político do maior partido da direita que, aliás, é quase toda a a direita, sem projecto, sem ideias, sem gente nova, sem propostas para o país, o melhor que arranjou foi uma senhora que nunca teve uma ideia e o mais incompetente dos políticos portugueses, uma rezingona e um político que não hesitou em recorrer ao golpe baixo na luta política.

A direita das virtudes, dos melhores gestores, dos melhores programas económicos apresenta-se como uma loja de roupa em segunda-mão, roupa remendada e mal lavada, é assim que a direita quer governar o país, com maltrapilhos e cadáveres políticos?

JÁ HÁ RACIONAMENTO DE ARROZ NOS EUA E REINO UNIDO

[Racionamiento en EE. UU. Un cliente compra arroz en una tienda Costco en Arlington, Virginia. La cadena ha limitado las compras de arroz y harina a dos bolsas por cliente, preocupada por una posible escasez de esos productos.] [Jim Young / Reuters]

Enquanto por cá a crise alimentar mundial que se avizinha se resume a umas picardias em torno do preço do pão, por todo o mundo se multiplicam os sinais de uma situação de alto risco, para o qual aqui se alertou há algum tempo para gáudio de alguns comentadores residentes.

Agora chegam-nos noticias cada vez mais preocupantes, o Brasil suspendeu a exportação dos excedentes das reservas públicas, as Filipinas apelou desesperadamente ao Vietname para não reduzir as suas exportações de arroz para aquele país e começou a racionar o arroz barato, a Argentina proíbe a exportação de trigo para o Brasil e algumas cadeias de supermercados começaram a racionar arroz nos EUA e no Reino Unido.

Será que o nosso ministro da Agricultura tem alguma coisa a dizer ou continua a achar que os agricultores e os consumidores têm que começar a habituar-se às regras do mercado. Tem algum plano de contingência para o caso de a situação alimentar se agravar? Se não tem é bom que tenha, em casos de escassez não vão ser as reuniões em Bruxelas que o vão ajudar a resolver o problema pois como deve saber os stocks europeus de alimentos estão quase a zero.

MAS QUE LINDA IDADE!

Já estou a imaginar o comentário de Mota Amaral se Manuela Ferreira Leite tomar posse como primeira-ministra na sequência das próximas legislativas, foi assim que reagiu em tempos, quando era presidente da AR estava a ler um artigo com o número 69, precisamente a idade que Ferreira Leite terá na ocasião. É caso para também repetir o que Mota Amaral disse na ocasião, não sei porque estão a rir.

LEMBREM-SE COMO FOI

«Quando oiço ou leio elogios a Salazar e ao "outro tempo" a gente que tem idade para se lembrar, fico estupefacta. Nunca deixa de me espantar que se considere que "se vivia melhor" ou "havia mais segurança". É que não é uma questão subjectiva: não me venham com questões subjectivas. Nada há mais objectivo que os indicadores do Instituto Nacional de Estatística, e a forma como nos últimos 34 anos as provas do bem-estar dos portugueses aumentaram de modo quase milagroso. A mortalidade infantil e materna, por exemplo: passámos de um índice de país do Terceiro Mundo para um dos mais honrosos da UE. A esperança de vida. A electricidade, a água canalizada, as casas de banho dentro das casas. A quantidade de jovens que conseguem aceder ao ensino superior. Quem acha que isso não tem nada a ver com a democracia e que era inevitável deve questionar- -se, por exemplo, sobre o motivo pelo qual em quase todos os países totalitários, independentemente da sua riqueza, a maioria das pessoas vive tão mal.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por Fernanda Câncio.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

QUEM MANDA

«Já se fala em Manuela Ferreira Leite como uma "lebre" de Rui Rio. Há uma certa lógica nesta metáfora das corridas de fundo. Manuela Ferreira Leite tem 68 anos e terá 69 (ou talvez perto de 70; não sei em que mês nasceu) em Outubro de 2009. Para chegar a primeira-ministra não precisa só que Sócrates perca a maioria absoluta, precisa que Sócrates perca a maioria simples e, mais do que isso, que o PSD ou a direita, no seu conjunto, ganhem a maioria absoluta: uma possibilidade longínqua. Se governar, Manuela Ferreira Leite não governará antes dos 73-74 anos, quase tão velha como Salazar - o que, evidentemente, não é de prever. Manuela Ferreira Leite não serve para o futuro. Serve agora para dar um ar decente ao PSD, depois da irresponsável, errática e, às vezes, repelente direcção de Menezes; para fazer esquecer meses de balbúrdia e o "caso Câncio".

Mas serve também, em teoria, para escolher um grupo parlamentar com algum equilíbrio e competência e reduzir a facção populista do partido. Infelizmente, a facção populista do partido percebe muito bem o que se prepara e está decidida a não se deixar varrer de cena, despedida e mal paga. Até sem Menezes (se ele de facto saiu), fica a organização que o elegeu e a rede de interesses que o sustentou. Por enquanto, toda essa gente anda ainda à procura de um cabecilha (não digo, por vergonha, uma cabeça). Consta que Pedro Santana Lopes, como sempre, não recusará esta nova aventura. De qualquer maneira, Manuela Ferreira Leite não vai ser recebida por um PSD arrependido e cooperante. A balbúrdia vai continuar e até provavelmente piorar. A vida de milhares de "bases" depende de que nada ou quase nada mude.

O que divide o PSD não é o programa ou a ideologia, em sentido estrito, mesmo porque o programa e a ideologia contam pouco num movimento populista. O que divide o PSD é uma questão política, a questão nua e crua do poder: quem manda ou não manda no partido. Mandam os "notáveis", como Ferreira Leite, que no seu tempo Cavaco recrutou, e a "classe média respeitável" da universidade e do "sector privado"? Ou manda o pessoal das câmaras, das distritais, das concelhias, das secções? Manda Arnaut ou Ribau? Morais Sarmento ou Marco António Costa? A resposta determina a divisão do bolo. A guerra é pelo bolo - pelo subsídio e pelo negócio, por lugares no Parlamento, na "Europa", no funcionalismo - e não desaparece pondo à frente do PSD um ícone de uma era de ouro remota e acabada.» [Público assinantes]

Parecer:

Por Vasco Pulido Valente.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

A TÁBUA DE SALVAÇÃO

«Na passada semana, quando escrevi a propósito da entrevista de Aguiar Branco, não previa que Menezes se demitisse. Ribau Esteves também não. Previ, no entanto, que essa entrevista seria um momento de viragem, como foi. Admito que Menezes tivesse pensado em demitir-se por táctica, mas tenho a certeza que isso se tornou em estratégia: saiu para tentar mais tarde voltar, evitando voltar para depois ter de sair, pois é evidente que seria pesadamente derrotado por Sócrates nas legislativas.

Temos agora Manuela Ferreira Leite e Pedro Passos Coelho. Qualquer deles é considerado pelos observadores como possuindo qualidades que são superiores ao existente. Se assim for, todos temos de nos congratular em termos sistémicos: o sistema democrático de partidos (nisso vivemos no Mundo Ocidental) exige que eles tenham à sua frente dirigentes com atributos de liderança e de aceitação indiscutida, o que nem Santana Lopes, nem Marques Mendes, nem Luís Filipe Menezes alguma vez atingiram. Manuela Ferreira Leite é, além disso, "a mãe do PSD", o que lhe dá condições para pacificar o grupo, mesmo que para isso tenha de dar algumas "estaladas" num ou noutro dos seus "filhos". Passos Coelho não é (ainda) "o filho querido da Vitória", mas surge com auréola, o que, em tempos dessacralizados, não é pouco.

Comecemos pelo mais novo. Marcelo (que apoia Ferreira Leite e, por isso, quer enviá-lo para o futuro...) comparou-o à Nova Esperança, que deu três líderes ao PSD e dois primeiros-ministros a Portugal, o que é, em todo o caso, um elogio. Mas nesses anos de 1983-4 tínhamos todos menos de 35 anos e Passos Coelho tem 44 anos. Creio que nunca conversei com ele, não me lembro das suas intervenções no passado e quando o compararam a Obama - talvez porque a época balnear ainda não começou... - achei demasiado.

Mas assisti aos Prós e Contras e devo confessar que me impressionou, o que reconheço já não ser fácil. Discurso articulado e contrastado, mais liberal do que (sabe Deus com que convicção...) as elites do PSD, mais alternativo ao PS e sem medo de perder votos. E, sobretudo, claramente sintonizado com as novas gerações que devem ser a base de apoio de um partido contraponto ao PS à direita: jovens, urbanizados, com formação média e superior, quadros e dirigentes de empresa, mais liberais do que conservadores, mais reformistas do que "socialistas". Claramente que não tem nada a perder e, por isso, pode ter muito a ganhar. Talvez não seja um Obama, mas é - em tempos de televisão isso é essencial - telegénico, alto e atraente, tem uma voz timbrada e forte, tudo características que me dizem pouco, mas dizem muito a eleitores e ainda mais a eleitoras. Vai ser apoiado pelos "populistas", na sombra de Ângelo Correia está à vista o "menezismo" e isso é um problema para ele: somos sempre também quem nos apoia.

Ferreira Leite, agora. É uma pessoa de bem, inteligente e séria, dedicada à causa pública, respeitável e com qualidades de liderança. Desta vez não conseguiu recusar a pressão de muitos, ao contrário do que se passou anteriormente. Nada tem a ganhar e, por isso, pode ter muito a perder. Lugar geométrico dos moderados e antipopulistas, amada em Belém, carismática e corajosa, parece ser uma candidata formidável e destinada a vencer.

A questão que com ela se coloca é uma outra: valerá a pena que ganhe? O seu passado revela uma "keynesiana" e "orçamentista", que olha o mundo e as coisas do lado do Estado. É conservadora e de centro-esquerda, o que, no PSD, não é impossível. Mas o futuro é ser de centro-direita e liberal. Em quase nada se distingue do PS (sobretudo do PS socrático) e não parece que seja em termos ideológicos e programáticos uma verdadeira alternativa aos socialistas, com os quais partilha (como grande parte das elites do PSD, valha a verdade...) no fundo uma mundivivência próxima, de tal modo que, pela formação, pela idade e pelos instintos, parece estar à esquerda do verdadeiro Sócrates (mesmo que este agora até às eleições tenha de se aliar com o PS...).

Com Manuela, o PSD vai acalmar e à sua volta vai ser possível reunir o que este partido tem de melhor. Seguramente que assim evitará que o PSD seja esmagado nas legislativas e conseguirá aguentar autarquias e talvez recuperar algumas mais. Para quem acredita que o PSD tem salvação, Manuela Ferreira Leite é seguramente a última esperança antes da constatação que a paisagem política à direita tem de ser recomposta. Mas ninguém a verá como challenger do primeiro-ministro, não apenas pela idade, como também - as coisas são o que são - pelo seu passado como ministra da Educação (ao seu lado, Maria de Lurdes Rodrigues é uma reformista de alto coturno) e das Finanças (ao seu lado, Teixeira dos Santos surge como tendo sido muito mais capaz de domar ou, ao menos, conter o "monstro" que Cavaco Silva imortalizou).

Por isso ouso um prognóstico. Manuela Ferreira Leite não será candidata à chefia do Governo. Vai escolher para tal efeito uma figura mais nova, mais "virgem" de erros passados, com notoriedade e experiência de comunicação e mais capaz de abrir para novos públicos. Se assim for, é melhor que, à cautela, Sócrates se cuide. Se assim não for, brevemente recomeçarão as conspirações. E o PS ganhará sem problemas de maior as próximas eleições.
Entretanto, Pedro Santana Lopes anunciou a sua candidatura. Não pode ser verdade...»
[Público assinantes]

Parecer:

Por José Miguel Júdice.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «»

SANTANA LOPES É ALÉRGICO A CRAVOS

«A Câmara Municipal de Lisboa deixou de plantar craveiros nos viveiros da autarquia, pelo que deixou de distribuir o típico cravo vermelho símbolo da Revolução de 25 de Abril. Uma entidade ligada à autarquia pediu recentemente alguns molhos de cravos para utilizar numa cerimónia comemorativa da revolução e viu o pedido ser negado.

Os dirigentes dessa instituição foram informados de que "a autarquia deixou de plantar as flores durante o mandato de Pedro Santana Lopes", resultado de uma "decisão política" do então presidente da autarquia.» [Correio da Manhã]

Parecer:

Isto só demonstra a falta de dimensão política de Santana Lopes.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a esse ... se também é alérgico a carros de luxo pagos pelos contribuintes e à custa do endividamento da CML.»

E FOI "OBRIGADO" A CANDIDATAR-SE

«"Sou candidato à liderança do PPD/PSD nas eleições directas convocadas pelo Conselho Nacional para o próximo dia 31 de Maio." Foi desta forma lacónica que Pedro Santana Lopes confirmou ontem, na Assembleia da República, que ia avançar outra vez para líder do partido. Uma candidatura que, no entanto, sabe o DN, o ainda líder Luís Filipe Menezes fez tudo para evitar. Menezes tentou nos últimos dias convencer Alberto João Jardim a avançar, numa lógica que fontes do núcleo duro menezista entendem como "um misto de desafio e rasteira".» [Diário de Notícias]

Parecer:

Enfim, os cargos no PSD funcionam para Santana Lopes como as suas "novas oportunidades" privativas.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aguarde-se para ver o espectáculo na primeira fila.»

TEIXEIRA DOS SANTOS RESPONDEU BEM AO CDS

«O ministro foi questionado por Diogo Feio, líder parlamentar do CDS-PP, sobre a política fiscal e a possibilidade de descida de impostos pelo Governo. Perante os protestos da bancada do CDS, e com o líder do partido e ministro da Defesa na altura em que foi decidida a compra dos submarinos, Paulo Portas, ausente da bancada, Teixeira dos Santos deixou uma pergunta sem resposta: "Se ficaram incomodados, digam porquê?". Recorde-se que a compra dos dois submarinos ao consórcio alemão GSC vai custar, no total, mais de mil milhões de euros.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Estes rapazinhos do CDS que fizeram grandes negócios de armamento militar para pagar mais tarde esqueceram-se e agora passam o tempo a exigir reduções de impostos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Portas se tem passado bem, se já não precisa de empregos na Universidade Moderna.»

ERAM TODOS PEDÓFILOS

«A coordenadora da Polícia Judiciária (PJ), Rosa Mota, que liderou as investigações do processo Casa Pia, atesta que há pelo menos mais dois jovens que referiram o nome de Jaime Gama, presidente da Assembleia da República, nas suspeitas de alegados abusos sexuais a alunos da instituição. » [Diário de Notícias]

Parecer:

O mais curioso deste processo Casa Pia é que os investigadores acreditaram (?) que todos os dirigentes do PS eram pedófilos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Investigue-se a investigação do processo Casa Pia.»

ALBERTO JOÃO APELA A UMA REVOLUÇÃO NO PSD QUE TRAGA UM SALVADOR

«O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, apelou esta sexta-feira ao PSD profundo, ao PSD do povo, ao PSD de Sá Carneiro, para revoltar-se contra todas as actuais candidaturas à liderança do partido, escreve a agência Lusa.

«Apelo a uma solução que una as bases e os dirigentes patriotas, sem mais divisões, unidos para o futuro que está ao nosso alcance», disse Jardim, na inauguração de um centro cívico em São Martinho, no Funchal.» [Portugal Diário]

Parecer:

Onde é que eu já ouvi este tipo de discurso.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao Alberto se o salvador é ele.»

SANTANA LOPES AVANÇA MESMO COM FACADAS

«Duas linhas num comunicado seco, distribuído ao fim da tarde pelo assessor de imprensa à porta do grupo parlamentar, são o retrato possível do anúncio da candidatura de Pedro Santana Lopes à presidência do PSD, como o PÚBLICO avançou ontem. Pouco mais havia ontem a dizer, depois das declarações vindas da Madeira acusando o ex-primeiro-ministro de "traição" (ver texto ao lado) a Alberto João Jardim, e da afirmação de Marco António Costa, braço direito de Luís Filipe Menezes, de que não apoiará a candidatura do líder parlamentar.» [Público assinantes]

Parecer:

Este rapaz sempre teve vocação para o sacrifício.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a Santana que se dedique à advocacia.»

SERÁ DESTA QUE FERREIRA TORRES É APANHADO?

«A principal testemunha de acusação contra Avelino Ferreira Torres esteve ontem a prestar declarações à procuradora Susana Guimarães durante mais de seis horas, sobre os meandros da sua deslocação para o Brasil, onde permaneceu 16 dias e foi alvo de um espancamento. E também cumpriu a sua promessa de revelar "segredos" sobre o ex-presidente da Câmara Municipal do Marco de Canavezes, de quem foi motorista e suposto intermediário durante muitos anos. José Faria foi convocado pelo tribunal para confirmar a tese de que terá sido testa-de-ferro em negócios supostamente ilícitos de Avelino Torres pelos quais este está a ser julgado.» [Público assinantes]

Parecer:

Ter entrado em conflito com o motorista não parece ter sido boa ideia, um motorista é mais perigoso do que a Carolina Salgado é para Pinto da Costa.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «»

O SECRETÁRIO DE ESTADO DOS ASSUNTOS FISCAIS DESCOBRIU A PÓLVORA

«O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Carlos Lobo, disse hoje que a execução orçamental até Abril não foi afectada pela instabilidade dos mercados financeiros internacionais dos últimos meses."Posso adiantar que ao nível da cobrança de impostos e também do lado da despesa tudo tem evoluído de acordo com o que tínhamos previsto", adiantou Carlos Lobo que falava à margem da inauguração da 30ª edição da Feira de Mobiliário e Decoração, que decorre em Paços de Ferreira até 4 de Maio.» [Público]

Parecer:

Este secretário de Estado ainda me consegue surpreender.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Informe-se o secretário de Estado que o que pode perigar as receitas fiscais é a redução do crescimento económico ou a desmotivação dos funcionários da DGCI em consequência das suas bocas infelizes.»

TEMPO DE MARÉ VAZIA NO "MAR SALGADO"

«Quinta-feira, Abril 24:
OLHA...: Curioso, acabo de ver no calendário que amanhã é dia de ir a Vigo (ou Tuy ou Baiona ou La Guardia ou qualquer outra coisa perto da fronteira, mas sempre do lado de lá).»

Espero que junto à fronteira se sinta mais reconfortado com as memórias do passado, talvez ainda se consiga ouvir o ressoar das bombas lançadas pelos nazis em Guernika, ou os choros dos filhos arrancados aos pais republicanos para serem educados por famílias franquistas, ou os tiros dos fuzilamentos em série, ou dos homossexuais que ainda em 1975 eram presos e torturados para se livrarem do mal, ou, porventura, a falange a festejar em Madrid gritando que a seguir era em Lisboa.

Por mim prefiro ser incomodado com o cheiro dos cravos e o barulho incómodo da liberdade. Mas gostos não se discutem.

"PARIS SOB A OCUPAÇÃO" [galeria de imagens]

«Une exposition intitulée «Les Parisiens sous l’Occupation» se tient depuis le 20 mars à la Bibliothèque de l’Hôtel de Ville de Paris. Problème, les 270 clichés réalisés par le photographe André Zucca suscitent une énorme polémique, allant jusqu’à la demande par l’adjoint au maire à la Culture, Christophe Girard, de la suspension de l’exposition.» [20 Minutes]

OLEG V. DRAGON SEMENETS

VIRGIN MOBILE

sexta-feira, abril 25, 2008


Imagem obtida no Rossio, no dia 25 de Abril de 2004
(uma pequena homenagem a um jovem oficial da Armada que participou no 25 de Abril,
que por isso foi prejudicado, acabando por passar à reserva. Era meu irmão
e faleceu no passado dia 21 de Março, com 53 anos)


Passados 34 anos desde o 25 de Abril de 1974 os portugueses não só ainda não se entenderam com esta data da sua história, como não lhe deram a devida projecção porque preferem considerá-la como o ponto de partida ou o fim dos seus projectos. Uma boa parte da direita ainda não se recompôs da necessidade de ter ido a eleições de vez em quando, a esquerda persiste em considerar que o 25 de Abril é um momento indissociável do seu projecto político.

A esquerda que foi apanhada de surpresa pelos acontecimentos tem dificuldade em perceber que o 25 não foi o resultado de uma luta de décadas desta ou daquela organização política. A direita foi surpreendida e de repente achou que tudo poderia ter sido de outra forma, quando nada fez para que assim fosse.

Hoje alguns vão festejar tentando fazer crer que o 25 de Abril genuíno foi o dos acontecimentos que se lhe seguiram, outros, como um conhecido blogger, sentem-se mal na cidade e dizem que vão o mais longe possível, para junto da fronteira, talvez porque sinta o conforto da memória do franquismo, uma das ditaduras mais assassinas da história da Europa, talvez a memória dos bombardeamentos de Guernika os façam sentir bem com a sua consciência política.

É preciso libertar o 25 de Abril de quem não é capaz de perceber a sua dimensão universal, a grandeza de um movimento que teve a grandeza de perdoar aos facínoras do regime derrubado ou a sua importância na história da humanidade. O 25 de Abril é muito mais do que o das gaivotas de Vasco Gonçalves ou das atoardas idiotas do major Saraiva de Carvalho, é tudo isso e muito mais, é tudo o que se fez e o que ficou por fazer, foi um processo em que um povo se embebedou com a liberdade e construiu uma democracia. Talvez não seja perfeita, talvez os seus protagonistas posteriores não tenham sido os melhores, mas é uma democracia que nos orgulha enquanto povo.

Uma democracia que levou Chico Buarque a pedir-nos que lhe mandássemos um cheirinho de alecrim para um Brasil a viver em ditadura, uma democracia que ajudou a vencer o franquismo, uma democracia que ajudou a libertar uma boa parte de África.

É preciso libertar o 25 de Abril das nossas incapacidades, da tentativa de o converter em num chavismo europeu ou de aprisionar a projectos políticos que foram ultrapassados pelos acontecimentos de Abril e, mais tarde, pela própria história. É preciso que o 25 de Abril seja de todos os portugueses para que um dia seja de todos os europeus ou de todos os africanos, porque nessa data começou a sua liberdade.

Umas no cravo e outras tantas na ferradura

FOTO JUMENTO

Alfama, Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Ina Fassbender / Reuters]

«Peludo. El perro Fee salta durante la presentación de un festival canino en Dortmund, Alemania.» [20 Minutos]

JUMENTO DO DIA

O cadáver político

Santana deve querer que o PSD passe a barreira dos 20% para perceber que não passa de um cadáver político que alguém se esqueceu de enterrar.

CARTOON

GOVERNO RECUOU NO DESPEDIMENTO COLECTIVO NA FUNÇÃO PÚBLICA

«O Governo decidiu não avançar com o despedimento colectivo na Função Pública. "No actual contexto da sociedade portuguesa, o despedimento colectivo não é uma prioridade", assegurou ao Correio da Manhã fonte do Governo. O que significa que o Regime de Contrato de Trabalho em Funções Públicas (RC-TFP) não irá contemplar esta figura, contrariamente ao que tinha sido assumido pelo secretário de Estado João Figueiredo.» [Correio da Manhã]

Parecer:

Só não se entende qual será a cabecinha idiota do governo que se lembra de propor medidas que não fazem sentido, apenas para causar má impressão e depois recuar.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se a irresponsabilidade política do governante que teve a ideia absurda.»

SANTANA DISPONÍVEL

«"Estou mais uma vez disponível para o combate." Pedro Santana Lopes anunciou ontem aos conselheiros nacionais do PSD que está, efectivamente, de regresso. O anúncio oficial da candidatura poderá ser feito ainda hoje. Santana fez um longo discurso, criticando o passado recente do PSD a funcionar ao estilo de "gémeo siamês" do PS e fustigou a linha de rumo preconizada por Ferreira Leite. "Há duas vias para ganhar 2009. Uma é igual ao PS, preocupada com a contenção e o défice. A outra aposta no crescimento económico." » [Diário de Notícias]

Parecer:

Compreende-se, depois do desastre eleitoral foi parar aos disponíveis.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Diga-se a Santana que tenha juízo.»

BAIXA O DESEMPREGO

«O número de desempregados inscritos nos centros de emprego continua a descer. Em Março, havia menos 50,3 mil pessoas à procura de trabalho, face ao mesmo mês de 2007. Isto representa uma quebra de 11,4%, para um total de 391 mil candidatos a um posto de trabalho, revelou ontem o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). » [Diário de Notícias]

Parecer:

Mas o PSD anda entretido com a liderança.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Solicite-se um comentário ao ainda presidente do PSD.»

AÍ ESTÁ ELE

«Pedro Santana Lopes anunciou esta tarde que avança com a candidatura à liderança dos sociais-democratas. O comunicado do ex-primeiro-ministro, de apenas duas linhas, oficializa-o como o quinto candidato às eleições directas no PSD.» [Público]

Parecer:

elo menos durante uns tempos vai deixar de andar por aí.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Marque-se lugar na primeira fila.»

SÓCRATES É PRIMEIRO-MINISTRO DE PORTO RICO

«José Sócrates surge como primeiro-ministro de Porto Rico na lista de Pessoas Importantes na WEB (WIP-Web Important People) criada pelo grupo Prisa para contabilizar e ordenar as referências na Internet a personalidades de todo o Mundo, noticia a Lusa.

A lista (www.lalistawip.com), que está online desde Fevereiro, usa robôs que lêem e analisam semanticamente todo o tipo de páginas, com especial destaque para sítios de notícias e blogs, e ordenam, através de técnicas estatísticas, as personalidades que mais vezes aparecem.» [Portugal Diário]

Parecer:

Sem falar espanhol!

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se uma gargalhada.»

JARDIM AINDA NÃO DECIDIU

«O presidente do PSD/Madeira, Alberto João Jardim, admitiu hoje que o seu projecto de candidatura à liderança nacional do partido não está "enterrado" mas disse que irá aguardar até ao fim do prazo de apresentação dos candidatos.» [Público]

Parecer:

Deve estar à espera das sondagens.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aguarde-se.»

ESTEVE PARA NÃO SER JULGADO E APANHOU 21 ANOS

«O Tribunal de Benavente condenou hoje o autor do disparo que, há um ano, matou a funcionária da gasolineira ETC, em Benavente, a uma pena única de 21 anos de prisão e os outros dois arguidos a penas de 15 e 13 anos.» [Público]

Parecer:

A justiça portuguesa é assim.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se a condenação.»

ARGENTINA QUE ANDAVA AO PAPEL GANHOU CONCURSO DA ELITE

«Uma catadora de papel de 15 anos venceu o concurso de modelos da agência Elite Model, de Buenos Aires, e vai representar a Argentina na competição internacional.

Daniela Cott era parte do verdadeiro exército de argentinos empobrecidos, chamados de "cartoneros", que todas as noites percorrem Buenos Aires procurando papelão, papel e latas, que vendem para reciclagem. » [BBC Brasil]

MEGAN FOX É A MULHER MAIS SEXY DO MUNDO

«La actriz Megan Fox (Transformers) ha sido elegida como la mujer más sexy del mundo, según una encuesta por internet que ha patrocinado la revista FHM y que, según informa hoy, ha contado con el voto de 9,7 millones de internautas.

El ascenso de la joven artista, de 21 años, le ha permitido desbancar a la actriz Jessica Alba, de 26 años, que el año pasado encabezó las preferencias de los lectores de la revista y que este año se ha visto relegada al tercer puesto. » [20 Minutos]

EUA E REINO UNIDO JÁ COMEÇARAM A RACIONAR O ARROZ

«El temor a la escasez de arroz ha provocado que las tiendas británicas se unan al racionamiento anunciado por el gigante de la distribución estadounidense Wal-Mart. Tilda, uno de los mayores importadores de arroz de Reino Unido y con una importante cartera de clientes de restaurantes chinos, ha anunciado a sus compradores que sólo venderá dos sacos por persona.» [El Mundo]

O JUMENTO NO TECHNORATI

  1. O "Kitanda" pescou uma imagem no palheiro.
  2. O "Contra Capa" não entende a homenagem aos massacrados em 1506. Pode ser que com tempo venha a perceber ou a propor que outras vítimas da intolerância venham a ser também homenageados.
  3. "A Sombra do Convento" e o "Pensamentos" também gostaram da ideia de ver o Alberto em São Bento.
  4. O "Azinhaga da Cidade" gostou do vídeo "24 horas com um heterossexual".
  5. O "Absorto" pescou o artigo de Rui Tavares sobre o massacre de Lisboa de 1506.

IGOR SIWANOWICZ

NFL vs NHL: QUAL É O JOGO MAIS BRUTAL?

FES