sábado, março 28, 2009

Dinheiro macaco

Costumo designar o dinheiro fácil por dinheiro macaco, é dinheiro que não tendo sido difícil de ganhar acaba por ser ma gasto, sem o cuidado que habitualmente temos quando o que ganhamos com esforço. Lembro-me deste termo a propósito dos milhões que aqui e acolá o Governo vai lançando com o argumento de combater a crise, o último pacote foi para o sector corticeiro.

É uma tradição portuguesa lançar pacotes de dinheiro para supostamente atingir determinados objectivos, parta promover as energias renováveis, para ajudar à modernização deste ou daquele sector, para isto e para aquilo. O ponto mais alto desta orgia de dinheiros públicos foi quando chegaram as ajudas comunitárias concedidas ao país aquando da adesão à CEE e que desde então tem alimentado os bolsos de muita gente.

Mas, tanto quanto me lembro, nunca ouvi falar de um estudo sério que visasse avaliar o impacto destes investimentos generosos, normalmente gasta-se o dinheiro, uns tempos mais tarde muda o governo e o assunto cai no esquecimento. Não à dinheiro para modernizar as esquadras e os meios das polícias, para modernizar as escolas e para muitas outras coisas mas para dar 180 milhões de euros para as corticeiras Sócrates tira o coelho da cartola. É notícia num dia e no outro estão esquecido.

Em menos de nada as empresas do sector vão apresentar projectos suficientes para esgotar a verba, empolam custos e financiam-se à custa do erário público. Apresentam projectos que nem no tempo das vacas gordas lhes ocorreria, apresentam custos salariais que nunca pagaram, embrulham tudo em dossier muito bonitos e quando ocorrer a próxima crise voltarão a bater à porta do ministro da Economia.

Tenho muitas dúvidas quanto às vantagens destas ajudas que mais do que estimular a competitividade favorecem a preguiça e a subsídio dependência. Preferia que fossem adoptadas medidas que favorecem as empresas competitivas do sector como, por exemplo, reduções nos impostos. Assim estaria certo de que iria financiar os mais capazes em vez de alimentar os mais preguiçosos.

Num dia o Governo faz um grande alarido com as ajudas aos desempregados que estão em risco de perder a casa que compraram a crédito, no outro é lançado o pacote para os corticeiros. A ajuda aos desempregados teve honras de apresentação no parlamento e encheu os jornais, a ajuda aos corticeiros pagaram as palmas ao primeiro-ministro numa sessão para empresários do sector. A ajuda aos desempregados endividados vai custar 10 milhões de euros, a ajuda aos corticeiros custará 180 milhões.

A construção de uma nova esquadra para substituir a que o ministro da Administração Interna encerrou no meu bairro, agora sem qualquer policiamento e com dois barros onde João Soares concentrou uma boa parte da criminalidade de Lisboa, teria custado 500 mil euros.
Alguém me explica com que critério está a ser gasto o dinheiro dos contribuintes?

Umas no cravo e outras na ferradura

FOTO JUMENTO

Artesanato na Rua Augusta

IMAGENS DO DIA

[Khalid Mohammed/Associated Press]

«A young boy attended noon prayers in the Shiite stronghold of Sadr City in Baghdad, Iraq.» [The Wall Street Journal]

[Mark J. Terrill/Associated Press]

«Missouri’s DeMarre Carroll got the ball and a bloodied lip as he slid under Memphis’s Robert Dozier during the second half of a men’s NCAA college basketball tournament regional semifinal in Glendale, Ariz., Thursday.» [The Wall Street Journal]

JUMENTO DO DIA

José Eduardo Moniz

É uma velha tradição dos nossos jornalistas, podem criticar, difamar e arrasar quem bem lhes apetece mas se alguém os atinge usam tudo para o destruir. Quando o PS atacou a TVI criticando o jornaleco de extrema-direita da amada esposa de José Alberto Moniz era de esperar que o esposo se vingasse.

Como há muito que tinha o famoso DVD não hesitou em lançá-lo e foi o que fez nesta sexta-feira, agora é uma questão de esperar os resultados de uma guerra sem quartel entre o PS e a TVI, sendo evidente que o "dono" da estação de televisão tudo fará para destruir Sócrates.

Esperemos que em tempos de crise não seja a TVI a perder clientes suficientes para acabar por ser a família Moniz a ser corrida, os donos da estação de televisão poderão não estar dispostos a que esta seja usada em vinganças do casal.

AVES DE LISBOA

Gaivota-argêntea [Larus michahellis]

VIVA A MAJORA

«A notícia feel good desta Primavera vem da psicóloga Rita Teles e da Majora, que em Maio vão lançar três jogos para as pessoas com mais de 65 anos. Vem tudo bem contado no P2 de ontem, pela Sara Dias Oliveira.
Muita coisa espanta: são jogos criados de raiz; mais brincalhões do que didácticos; baseados na nossa sabedoria popular; feitos com bons materiais e bom humor; sem ajuda do Estado; dirigidos às pessoas mais velhas e mais habituadas a serem esquecidas.

Não em vez mas ao lado da chapa 5 da tradução/adaptação dos sudokus e de outros exercícios cerebrais utilíssimos mas apátridas (engana muito chamar-lhes internacionais ou estrangeiros), teremos quebra-cabeças e adivinhas que só as pessoas que moram em Portugal há muitos anos conseguirão resolver. É bom que o jogo esteja viciado à partida para que os avós ganhem aos netos. Pode ser que os netos aprendam alguma coisa acerca do passado que também é deles. Sobretudo é bom que os mais velhos possam retribuir as dicas que lhes dão os mais novos acerca de como usar o computador; programar o vídeo; ir à procura da Hermínia Silva no YouTube.

Os jogos de tabuleiro são como piqueniques para as cabeças: aproximam as pessoas física e emocionalmente; dão tempo para encher com palavras e brincadeiras e, sobretudo, fazem com que olhemos uns para os outros sem condescendências; como jogadores, com saúde competitiva. Viva! Qual é a ratoeira que se escreve com quatro letras? Jogo.» [Público assinantes]

Parecer:

Por Miguel Esteves Cardoso.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

QUEIROZ DIZ QUE "VAMOS JOGAR À PORTUGAL"

«Disciplina, concentração e sentido colectivo. Estes são três atributos que Carlos Queiroz encontra na Suécia, mas que acredita que poderá imitar na equipa das quinas. Contudo, para fazer a diferença no encontro de amanhã (20h45, TVI)), o seleccionador nacional apela a características bem lusas.

“Temos que acrescentar fantasia, impresivibilidade, colocar problemas à Suécia em todas as partes do campo. Vamos jogar à Portugal”, afirmou o técnico, que diz que “ainda é cedo” para fazer as contas da qualificação, independentemente do resultado de amanhã.» [Correio da Manhã]

Parecer:

Então como é que jogamos das outras vezes, à Carlos Queiroz?

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao seleccionador nacional.»

JÁ SE FALA EM DESPEDIMENTOS NA RTP

«O Presidente da RTP, Guilherme Costa, garantiu esta sexta-feira que só vai recorrer ao despedimento de trabalhadores no caso de não haver mais nada a fazer, lembrando que não é essa a situação.

"Se a crise não for catastrófica, não haverá despedimentos na RTP", adiantou Guilherme Costa na apresentação de resultados do grupo do Estado. E acrescentou: "A RTP só vai despedir se não houver mais nada a fazer e estou convencido que temos". Entre outras medidas, está a aposta "na formação e reconversão de efectivos para novos projectos", que prefere, para já, não adiantar quais são.» [Correio da Manhã]

Parecer:

Se não vão haver despedimentos porque razão se fala no assunto, será para animar e dar segurança aos trabalhadores da RTP?

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao presidente da RTP o que entende por catástrofe.»

BASTONÁRIO DA ORDEM DOS ADVOGADOS ESCREVE ARTIGO POLÉMICO E INCÓMODO

«Num "artigo de opinião" publicado no Boletim da Ordem dos Advogados, o bastonário António Marinho Pinto afirma que a carta que originou as investigações do "caso Freeport" - relacionado com suspeitas de irregularidades no licenciamento de um espaço comercial em Alcochete em 2002 quando José Sócrates era ministro do Ambiente - "nunca foi anónima, já que o seu autor [o ex-autarca do CDS-PP Zeferino Boal] sempre foi conhecido dos investigadores policiais e chegou a participar em reuniões com inspectores da PJ".

Baseando-se no despacho da magistrada Inês Bonina que deduziu acusação contra o ex-inspector da PJ José Torrão, Marinho Pinto defende que a alegada carta anónima foi escrita por sugestão da própria PJ, porque as pessoas que poderiam dar informações sobre caso "receavam dar a cara".» [Diário de Notícias]

Parecer:

Ao que parece não disse nada de novo, os jornalistas é que andam distraídos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se ao bastonário que republique o artigo num jornal.»

TAMBÉM VAMOS TER A PLAYBOY

«O primeiro número da revista Playboy portuguesa não tem nu frontal. A modelo Mónica Sofia não tirou a roupa toda, mas a revista apostou numa tiragem de cem mil exemplares para esta primeira edição.

A revista, que deveria ter começado a chegar às bancas esta sexta-feira, poderá ser adquirida apenas no sábado, dia 28. Segundo apurou o Moda e Social, os vendedores nos quiosques receberam uma circular da empresa a informar do atraso, justificação que têm dado aos vários clientes que a solicitam. » [Portugal Diário]

Parecer:

Isto de sair em tempos de crise deve ser para nos aquecer a alma.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Espere-se pelo lançamento.»

OS PUTOS SÃO BEM COMPORTADOS MAS BEBEM MUITO

«Isto pode não servir de consolo aos pais, mas os estudantes portugueses de 15 a 16 anos estão entre os que melhor se portam. Consomem menos drogas ilícitas, fumam menos e embebedam-se menos vezes do que os outros europeus da mesma idade. Estão é já a emitir um sinal de alerta: disparou o consumo de grandes quantidades de álcool num curto espaço de tempo - o chamado "binge drinking".

O European School Survey Project on Alcohol and Other Drugs (ESPAD) 2007 foi ontem divulgado pelo Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência. O estudo, que se faz de quatro em quatro anos, envolve uma amostra de cem mil alunos de 35 países europeus: os inquéritos foram feitos em escolas na Primavera de 2007, entre estudantes nascidos em 1991.» [Público assinantes]

Parecer:

Além de haverem muitos bares a vender bebidas a crianças deve haver pouco fiscalização.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Penalizem-se os bares que servem bebidas a jovens desrespeitando a lei.»

EM ESPANHA OS CASAMENTOS GAY SÃO 2% DO TOTAL

«As uniões entre pessoas do mesmo sexo representam quase dois por cento dos casamentos celebrados em Espanha em 2006 e 2007. Em Portugal, nunca, como este ano, o tema esteve tanto na agenda política. Numa conferência internacional sobre políticas integradas contra a discriminação de pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transgénero, que hoje tem início, Ignacio Barleycorn, representante do Ministério da Igualdade espanhol, falará da "experiência espanhola". » [Público assinantes]

Parecer:

E parecem que a Espanha não deixou de ser um país de "bons costumes".

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento ao cardeal.»

A ANEDOTA DO DIA

«O líder da bancada do PCP questionou ontem os socialistas sobre a "incompatibilidade ética" de Vieira da Silva que exerce funções de ministro da Solidariedade Social e "anda pelo país a entregar cheques e casas" ao mesmo tempo que é o coordenador da campanha do PS. Uma acusação que os socialistas apelidaram de "uma maldade muito grande". » [Público assinantes]

Parecer:

Por este andar os governantes devem perder os direitos políticos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao Bernardino como é que se faz em Cuba, se é que há casas para dar aos cubanos, pelas imagens que nos chegam de Havana as últimas casas ali construídas são do tempo do ditador anterior ao Fidel.»

ERRO POLICIAL

«La policía la ha buscado durante más de 15 años. Se le atribuían 40 crímenes. Y este viernes se ha conocido que en realidad no existe. Hasta el momento las autoridades alemanas creían que el ADN encontrado en los escenarios del crimen correspondían al presunta asesina, pero este viernes se ha descubierto que en realidad pertenecen a una empleada de una fábrica proveedora bastoncillos de algodón con los que la Policía científica toma muestras.» [20 minutos]

BISPO USA IGNORÂNCIA COMO PROVA CIENTÍFICA CONTRA OS PRESERVATIVOS

«"El tamaño del virus del sida es infinitamente más pequeño que un espermatozoide". Lo ha asegurado el obispo de Orleáns, André Fort, que ha echado así más leña a la polémica creada desde la Iglesia católica sobre el uso del preservativo. "Esa es la prueba de que el preservativo no es una garantía al cien por cien contra el sida", afirmaba el religioso en declaraciones a la radio France Info.

Fort dijo también que "todos los científicos lo saben", lo que provocó una dura reacción de las asociaciones de lucha contra el sida en Francia y de la comunidad científica. Desde la Agencia Francesa de Investigación sobre el Sida afirmaron que las palabras del obispo "no tienen ninguna base científica" y precisaron que los preservativos homologados en Francia no dejan pasar el virus del sida.» [20 Minutos]

150 EUROS PARA DORMIR NA CAMA ONDE DORMIU SADAM

«¿Quiere dormir en la misma cama que usaba Sadam Husein? Ahora se puede hacer en un palacio de la provincia iraquí de Babil, por unos 200 dólares la noche, aunque si el interesado es periodista tendrá un descuento especial.

Los detalles de esta 'atracción turística' han sido desvelados este viernes por el periódico árabe internacional Al Hayat, que cuenta que las autoridades de esa provincia, de mayoría chií, decidieron abrir al público uno de los palacios de Sadam Husein y ofrecer la posibilidad de dormir en la misma cama que el extinto dictador.» [20 Minutos]

MARADONA DIZ QUE PELÉ TEVE A SUA INICIAÇÃO SEXUAL COM UM HOMEM

«Diego Maradona respondió hoy a una crítica formulada hace unos días por Pelé con una frase que soprendió a los periodistas: "qué quieres que te diga, él debutó (perdió la virginidad) con un pibe (con un hombre)".

El seleccionador de Argentina fue preguntado durante una rueda de prensa por unas declaraciones publicadas en Argentina según las cuales Pelé dijo recientemente que Maradona es un mal ejemplo para la juventud por haber consumido drogas.» [20 Minutos]

60.000 PRESERVATIVOS PARA O PAPA

«El Vaticano recibirá miles de condones en su correo, gracias a una iniciativa de Facebook , en protesta por las recientes declaraciones del Papa Benedicto XVI contra el uso de preservativos para combatir el sida en África. Los organizadores del grupo italiano de la red social asegura que 60.000 personas enviarán condones al Vaticano este viernes.

Sin embargo, los envíos pueden llegar a millones después de que otros grupos de todo el mundo similares a Facebook se hayan animado también a participar. Cada persona enviará hoy un condón a la Prefectura de la Casa Pontificia, en el 00120 de Ciudad del Vaticano, y los organizadores esperan que éstos lleguen el 1 de abril. » [20 Minutos]

WOJCIECH DZIADOSZ

NOVOS PRESERVATIVOS

DUREX

sexta-feira, março 27, 2009

Uma democracia sem justiça?

Mais do que a crise económica é o que se passa na justiça que põe em risco democracia. Uma democracia onde os cidadãos têm medo é uma democracia doente e hoje há muitos portugueses com medo de sair à rua, já é difícil circular livremente sem correr o risco de ser assaltado. Anos de impunidade, que começaram na escola graças a pedagogias da treta, deram lugar a uma nova geração de criminosos que estão a beneficiar de um ambiente de impunidade.

Na ditadura os portugueses tinham medo de falar livremente na presença de desconhecidos, agora têm medo de levar os filhos ao parque, de frequentar jardins, de ir às praias d linha, de levantar dinheiro no Multibanco, de parar à noite nos sinais vermelhos. O risco de ser assaltado ou incomodado por gandulos é grande, o socorro da polícia é uma ficção e a resposta da justiça é ridícula.

Compreendo as preocupações do ministro da Justiça com os direitos dos cidadãos mas receio que ele ande tão preocupado com os direitos de defesa dos criminosos que se já se esqueceu dos outros cidadãos, daqueles que não fizeram mal a ninguém e são diariamente agredidos.

Compreendo as preocupações do ministro da Administração com o défice público mas receio que o problema não se resolve fechando esquadras da polícia, não reforçando os quadros ou não modernizando os equipamentos.

Se os responsáveis governamentais se estão a revelar uns grandes amigos dos criminosos ps magistrados também não lhes ficam atrás. Agora já mandam os criminosos para a prisão, mas há uns meses atrás foi preciso o Procurador-Geral tomar uma posição mais dura para que os magistrados do Ministério Público propusessem a aplicação da medida de coacção de prisão preventiva. Durante meses divertiram-se a libertar criminosos dando lugar a uma orgia criminosa.

Eu, por exemplo, vivia num bairro pacífico que graças às intervenções da CML e do Governo se transformou num local cada vez mais perigoso, onde os distribuidores de pizzas raramente conseguem entregar as encomendas. Onde haviam duas comunidades de ciganos e de africanos sem registo de incidentes foram instalados três bairros sociais de grandes dimensões, concentrando gente vinda de todos os cantos da cidade. Se o autarca foi irresponsável o ministro não ficou atrás, o actual decidiu encerrar a esquadra, há um mês que não me cruzo com um agente da PSP.

Os residentes que tinham comprado apartamentos viram o seu património desvalorizado, prédios que eram considerados caros estão agora cheios de placas a dizer “vende-se”. Não se pode ir ao parque infantil porque é usado para brincar com pitbulls, os bancos onde os idosos se sentam durante o dia começam a ser ocupados por tertúlias de marginais.

Os resultados desastrosos no domínio da criminalidade não foram surpresa nenhuma, até estou convencido de que seria mais grave se todas as vítimas se queixassem, mas por este andar quase nem é seguro ir à esquadra, onde se perdem horas para apresentar uma queixa que só serve para efeitos estatísticos.

O ministro da Justiça, o ministro da Administração Interna e o Procurador-Geral da República devem assumir as suas responsabilidades nesta situação. O ministro da Justiça pela reforma do Código Penal que não ãvaliou o seu impacto na criminalidade, o ministro da Administração Interna porque não adoptou as medidas necessárias face às alterações resultantes daquela reforma e o Procurador-Geral da República pela orgia de libertação de criminosos promovida pelos seus magistrados.

Que taxa de aumento da criminalidade que é nececessária para se concluir que os ministros da Justiça e da Administração Interna e o Procurador-Geral da República devem assumir as consequências?

Umas no cravo e outras na ferradura

FOTO JUMENTO

Grafitti: "Zé do Telhado, Repartidor Público", Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Nasser Nasser/Associated Press]

«A displaced Sudanese youth looked at peacekeepers, unseen, from a mud hut at Abu Shouk refugee camp outside al-Fasher, Darfur, Thursday. Sudanese President Omar al-Bashir is visiting Libya. » [The Wall Street Journal]

JUMENTO DO DIA

Alberto Costa, ministro da Justiça

Só mesmo o ministro da Justiça ainda não reparou no que se está a passar em Portugal, provavelmente porque vive rodeado de seguranças armados até aos dentes.

JORGE MIRANDA

Não tenho uma simpatia especial pelo Professor Jorge Miranda mas se fosse deputado não hesitaria em votar no seu nome para Provedor de Justiça, independentemente da bancada que propusesse o seu nome ou da bancada a que eu pertencesse. Ao longo de anos e apesar de nunca ter esquecido as suas simpatias políticas ou impedido que o seu nome fosse associado a uma preferência partidária o Professor Jorge Miranda sempre deu provas de grande independência em relação aos partidos na hora de opinar.

É alguém que ao longo de mais de trinta anos serviu a democracia, sempre disponível para dar a sua opinião sobre as questões da sua especialidade, proporcionando à opinião pública o seu saber sem receber qualquer contrapartida. É, sem margem para dúvidas, um dos portugueses em melhores condições de dar ao cargo de Provedor de Justiça a dignidade e importância que merece e que tem vindo a perder.

O que o PSD está a fazer ao Professor Jorge Miranda tem um nome, é uma canalhice.

O TITANIC

«A cena é sobejamente conhecida para merecer ser descrita. Na confusão de uma ameaça catastrófica e perante a possibilidade de uma mortandade sem igual, o comandante do Titanic manda tocar a orquestra.

Para atenuar a angústia? Só para fazer qualquer coisa? Para desnortear os mais incautos dando-lhes uma reconfortante aproximação à morte? Porque pensa que ainda se pode evitar a morte, não fazendo por isso qualquer sentido soar um alarme despropositado? Para ocupar uns quantos que não terão lugar nos botes salva-vidas?

Mas o pavoroso caricato de ver um grupo de gente a tocar uma valsa perante a morte iminente é demasiado.

As taxas de juro têm descido, dizem. No entanto, isso não é absolutamente verdade. Nos últimos 12 meses observámos um movimento a dois tempos. Depois de vários meses em que as taxas de juro da dívida pública para todos os prazos de vencimento subiram permanentemente em virtude de uma persistente actuação do Banco Central Europeu, a partir de Julho de 2008 assistiu-se ao início da sua descida. Essa descida foi acentuadamente marcada para as taxas de juro de curto prazo, mas também as de longo prazo observaram quedas sensíveis, apresentando a curva da estrutura temporal das taxas de juro um valor mínimo em Dezembro de 2008.

No entanto, apesar do custo da dívida pública ter continuado a descer nos prazos curtos passando para 1,06% em meados de Março, começou a subir para prazos longos e num ápice subiu para 4,66% a 10 anos e 4,88% a 30 anos. Por contrapartida, em meados de Março, a Alemanha financiava-se a 3,11% para o prazo de 10 anos e a 3,98% a 30 anos. Isto é, o ‘spread' entre o custo da dívida pública portuguesa e a alemã a 10 anos é de 1,55%. Mas para prazos mais curtos aquele ‘spread' manteve-se elevado, apresentando-se a 1,42% para o prazo de 5 anos. Esta situação tem implicações importantes.

Primeiro, o nosso Orçamento do Estado é relativamente mais agravado do que seria se o nosso risco de crédito da república fosse menor. Gastamos mais receita para pagar mais juros para o mesmo financiamento, restando-nos menos para investimento ou despesa social.

Segundo, este efeito contamina o custo do capital das empresas e também elas passaram a pagar mais juros pelo mesmo financiamento. Assim, há menos lucros para reter em crescimento orgânico, ou para distribuição a accionistas.

Terceiro, os projectos ficam menos atractivos quando desenvolvidos por portugueses. Deixamos de lançar projectos em Portugal que podem ser lançados em países com menores taxas de juro. Por exemplo, um projecto público com vida de 10 anos e TIR de 4% deveria ser rejeitado em Portugal (com o custo do capital a 4,66%), mas poderia ser aceite na Alemanha (com o custo do capital a 3,98%). Só no curto prazo as taxas dos países estão próximas, mas à excepção das discotecas onde o ‘payback' de segurança exigido é de 1 ano, os investimentos geradores de riqueza e emprego são de longo prazo.

Quarto, com esta desproporção entre o custo do capital na Europa, a recuperação da economia vai fazer-se a ritmos diferentes. O desenvolvimento pode tender a concentrar-se "lá" e a deixar de se fazer "cá".

Quinto, quanto mais as empresas sofrerem este desfasamento entre o custo do capital em Portugal e o dos países mais fortes da União Europeia, menos riqueza gerarão e menos lucro e emprego conservarão. A base de tributação (impostos sobre o rendimento ou sobre lucros) reduzir-se-á.

Sexto, quanto mais a base de tributação se reduz mais o Estado português tenderá a endividar-se para manter o mesmo nível de actividade de investimento ou de actividade social (a qual tem tendência a agravar-se pelo preocupante envelhecimento da sociedade portuguesa), aumentando ainda mais o risco do país e o custo do capital.

Sétimo. Entraremos por esta via numa espiral de definhamento nacional. Os jovens irão partir porque é "lá" que haverá emprego e riqueza e os velhos ficarão por "cá" com menos para se sustentarem...

Remédio? Ou tomam juízo no destino a dar ao dinheiro público ou então, "Que toque a fanfarra, cambada!"» [Diário Económico]

Parecer:

Por João Duque.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

CRIMINALIDADE VIOLENTA AUMENTA 10,8%

«O Relatório Anual de Segurança Interna, apresentado esta quinta-feira no Ministério da Administração Interna, aponta para um aumento de 10,8% da criminalidade no ano de 2008 em comparação com o ano anterior. No ano passado registaram-se 24.317 ocorrências, correspondente a mais 2370 casos. As forças de segurança obtiveram um total de 421.037 crimes (mais de 1100 por dia) o que representa um aumento de 7,5% face a 2007.» [Correio da Manhã]

Parecer:

E o ministro da Justiça continua mais preocupado com os direitos dos que não cumprem do que dos que cumprem.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a Sócrates que faça um balanço do desempenho do seu ministro da Justiça.»

ISALTINO ADMITE FUGA AO FISCO

«O presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, admitiu esta quinta-feira ter cometido fuga ao impostos. No segundo dia do julgamento, o autarca remeteu para mais tarde questões sobre a proveniência de quantias relativas a viabilizações de negócios imobiliários e outros negócios.» [Correio da Manhã]

Parecer:

Compreende-se, para declarar ganhos tem de se comprovar a sua fonte.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aposte-se que ganhou na bolsa e que recorreu a intermediários para investir.»

E AVELINO SAFA-SE DE MAIS UMA

«O ex-autarca vinha inicialmente acusado de seis crimes mas, nas alegações finais, o MP tinha retirado dois, tendo restado as acusações de corrupção, peculato de uso, abuso de poder e extorsão.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Mas que grande justiça!

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento ao ministro da Justiça.»

CEM MILHÕES PARA A CORTIÇA

«Falando na apresentação do plano hoje no Europarque, Manuel Pinho, ministro da Economia, diz que será a "maior campanha de sempre a nível mundial em torno da imagem da cortiça" e destaca também as medidas do PAIC destinadas a "modernizar o sector", nomeadamente o financiamento do Pólo de Competitividade das Indústrias de Base Florestal no âmbito das Estratégias de Eficiência Colectiva.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Devem ser para ajudar o Américo Amorim a não fazer despedimentos preventivos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a Sócrates que assuma o compromisso de daqui a seis meses proceder a uma avaliação pública dos resultados, divulgando-se então qual foi o destino efectivo do dinheiro.»

JÁ HÁ MAGALHÃES NO MERCADO NEGRO

«Helena Amaral, professora no Agrupamento da Escola Quinta de Marrocos, em Benfica, contou à Lusa que os problemas de desaparecimento dos Magalhães "já eram esperados nalguns casos".

"Tenho o exemplo de uma família com três irmãos, todos receberam um computador Magalhães de borla porque pertencem ao escalão social A. Duvido que eles ainda tenham algum em casa", afirmou, lembrando que, nalguns casos, quando os professores avisam o dia em que o computador é necessário na aula, os alunos faltam sempre.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Era de esperar.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento a Sócrates.»

O PCP VERSÃO AGRICULTORES MANIFESTOU-SE

«Cinco mil agricultores estão em manifestação no centro da capital para "mostrar" desagrado com a situação de crise do sector e pedir a concretização de medidas de apoio, como a isenção temporária de pagamentos à Segurança Social. » [Diário de Notícias]

Parecer:

Desta vez o PCP foi mais inteligente do que em anteriores manifestações anteriores, não foram os dirigentes a darem entrevistas com o discurso típico da Soeiro Pereira Gomes.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao PCP se não consegue mais agricultores, uma boa parte deles vindos directamente dos centros de dia das autarquias geridas pelo "partido".»

BESLUSCONI DIZ QUE OBAMA É MAIS ALTO E BONITO DO QUE ELE

«Silvio Berlusconi vuelve a las andadas. Varios meses después de elogiar el "bronceado" de Obama, una broma que le acarreó numerosas críticas, el primer ministro italiano ha vuelto a hacer un chiste con el color de piel del actual presidente de EE UU, a la sazón el primer mandatario negro de la historia de ese país.

En aquella ocasión, sólo dos días después de ser elegido presidente, 'Il Cavaliere' dijo que envidiaba el "bronceado" de su homólogo estadounidense. Pese a las críticas, y lejos de amilanarse, Berlusconi ha afirmado este jueves en Nápoles que él no es tan moreno como Obama porque hace mucho que no toma el sol. » [20 Minutos]

AINDA HÁ PSIQUIATRAS QUE DIZER "CURAR" A HOMOSSEXUALIDADE

«En un estudio, elaborado por investigadores del University College y del St. George's University de Londres y que publica la revista médica BMC Psychiatry, se preguntó a 1.400 profesionales de la salud mental en el Reino Unido si estarían dispuestos a intentar cambiar las preferencias sexuales de un paciente si así se lo requiriera.

Un 4% declaró que lo haría y un 17% aseguró haber atendido al menos una vez a un paciente para tratar de reducir sus pulsiones homosexuales, generalmente mediante una terapia.

También se les preguntó en qué año ocurrieron estos episodios y las respuestas dejaron de manifiesto que no ha habido una reducción de casos en los últimos años, en los que el clima social de aceptación de la homosexualidad se ha incrementado notablemente. » [20 Minutos]

TRIXYPIXIE

BASIC