quinta-feira, junho 18, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura



   Foto Jumento


 photo _Quinta_zpsrgbxx0qa.jpg

z
  
 Jumento do dia
    
Jorge Alves, "chefe" das prisões

Em que diploma está escrito que cabe ao chefe do sindicato dos guardas prisionais pronunciar-se, tomar posição ou velar pela aplicação dos regulamentos nas prisões? Este senhor do sindicato dos guardas prisionais deve estar convencido de que Portugal é uma república esquecida da ex-URSS e que por inerência da liderança do sindicato dos trabalhadores das prisões é uma espécie de comissário político das prisões.

«A Inspecção-Geral dos Serviços de Justiça (IGSJ) arquivou há mais de um mês o processo aberto em Janeiro passado com o intuito de investigar o alegado tratamento de favor do ex-primeiro-ministro José Sócrates na cadeia de Évora, onde se encontra em prisão preventiva desde finais de Novembro do ano passado. O inquérito foi aberto após uma denúncia do Sindicato Nacional do Corpo Nacional da Guarda Prisional, que estranha não ter sido notificado dessa decisão.

O inspector-geral dos Serviços de Justiça, Manuel Santa, adiantou ao PÚBLICO que pediu ao Serviço de Auditoria e Inspecção da própria Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), dirigido por um procurador, para fazer o inquérito. “Quando o mesmo foi concluído recebemos um relatório final e com base nele arquivámos o nosso processo”, explicou Manuel Santa. O inspector-geral não adianta o conteúdo do documento, referindo apenas que “a queixa do sindicato não tinha fundamento” e que todas as situações analisadas estavam “devidamente fundamentadas”.

O presidente do sindicato, Jorge Alves, estranha estas conclusões, que diz desconhecer. “Lamento o arquivamento e lamento que o sindicato, cuja denúncia deu origem ao inquérito, nem sequer tenha sido informado dessa decisão. Vou pedir que pedir informação oficial. Não tenho dúvidas sobre as irregularidades que ocorreram efectivamente”, reage Jorge Alves. Prova disso, sustenta o sindicalista, é que “a questão do telefone parou de imediato mal saíram as primeiras notícias". No que diz respeito às visitas, Jorge Alves realça que ainda há quem seja autorizado a entrar sem credenciação “de vez em quando e os botins,  proibidos pelo regulamento, ainda não foram confiscados”. O dirigente considera que o arquivamento é uma forma de “abafar o caso e as irregularidades que realmente sucederam” e critica o facto de os “directores das cadeias emitirem ordens que violam as leis”.» [Público]

 Sugestão doce: Brigadoce

 photo Brigadoce-2_zpsfzmumqyd.png

 photo Brigadoce_zpsyqnuayz0.png

Uma iniciativa empresarial que merece uma lambedela!

 Os pafiosos e o pedregulho

 photo PAF_zps8iuugcnl.jpg

Parece que a direita anda a ler muitos livros do Asterix, depois do PAF! inspirado nas porradas aos romanos, vem agora Passos Coelho dizer que em relação a uma possível crise financeira internacional Portugal ficará imune como se fosse a aldeia gaulesa enquanto a Maria Luís fala-nos de pedregulhos. Enfim, por este andar ainda nos aparece por aí o Cavaco Silva armado em Abraracourcix  e a querer que carreguemos com ele até à Quinta da Coelho para que finalmente nos possamos sentir aliviados.

      
 Gregos não solidários com os gregos
   
«O pedido foi inicialmente feito em abril através de um decreto administrativo, sem força de lei, assinado pelo ministro das Finanças, Yanis Varoufakis. As autoridades locais da Grécia, isto é, as câmaras municipais, teriam de entregar as suas reservas de caixa ao Governo para ajudar a pagar aos credores e evitar o default. Até hoje, contudo, poucos foram os que cumpriram, com os autarcas a voltarem a rejeitar esta terça-feira mais uma iniciativa do Governo de recolha de fundos municipais, noticia esta quarta-feira o Financial Times.

Segundo o presidente da União Central de Municípios da Grécia (KEDA), George Patoulis, os autarcas estão unidos e vão resistir tanto quanto for possível à transferência de dinheiro. “Se o Governo central quer o nosso dinheiro, então tem de fazer leis para isso”, disse ontem George Patoulis, autarca ligado ao centro-direita, que representa mais de 400 autoridades municipais, citado pelo FT. O poder local, segundo o mesmo jornal, detém perto de mil milhões das reservas gregas.» [Observador]
   
Parecer:

A Grécia solidária.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»
  
 A Maria Luís não era candidata a presidir ao Eurogrupo ?
   
«O ainda presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, que é candidato à sua própria sucessão e disputará o cargo com o espanhol Luis de Guindos, anunciou hoje na sua conta oficial de Twitter que iria propor aos ministros das Finanças da zona euro o adiamento da eleição, já que “a Grécia requer toda a atenção”.

Um alto responsável do Eurogrupo indicou que a eleição de presidente já foi retirada da agenda do encontro do Luxemburgo – que será dominado pelo impasse em torno do programa de assistência à Grécia -, e reagendada para a reunião do Eurogrupo prevista para 13 de julho.» [Observador]
   
Parecer:

Houve um jornal que sugeriu que a Maria Luís poderia vir a presidir ao Eurogrupo. Uma bela anedota!
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

   
   
 photo tanechkaso-3_zps7h3mv5zn.jpg

 photo tanechkaso-5_zpsjstfviyn.jpg

 photo tanechkaso-2_zpscjmf5rgt.jpg

 photo tanechkaso-1_zpshj1iana9.jpg

 photo tanechkaso-4_zpsvi5cdtgp.jpg
  
blog comments powered by Disqus