segunda-feira, agosto 31, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura


  
 Jumento do dia
    
Anabela Rodrigues

O que dizer de uma senhora ministra que em representação do governo dá as condolências às famílias das "vítiams" lamentando também a morte de uma terceira pessoa que por não ser da GNR ou da PSP é uma espécie de vítima de segunda?

«A ministra da Administração Interna lamentou "profundamente" a morte dos dois elementos das forças de segurança.

Em comunicado, Anabela Miranda Rodrigues enviou "sentidas condolências" às famílias das vítimas, "bem como a todo o efectivo da GNR e da PSP", lamentando também a morte de uma terceira pessoa nos mesmos incidentes. » [Público]

      
 O que é feito de ti ó Carmelinda
   
«Carmelinda Pereira, líder e fundadora do Partido Operário de Unidade Socialista (POUS) assume que, pela primeira vez na história da democracia, não será candidata a um lugar de deputada. A decisão foi consciente, mas não implica o fim da sua já longa carreira política. “Não morremos!”, garante ao Expresso, “estamos muito vivos e bem determinados”.

Não falhou uma única eleição legislativa. Em 1975, com apenas 27 anos e uma militância no PS, entrou nas listas do Partido Socialista como deputada constituinte. O PS ganhou e ela também. Repetiu a dose logo nas primeiras eleições legislativas e nem mesmo uma estrondosa zanga com o então secretário-geral, Mário Soares, que levaria à sua expulsão do PS, a afastou do hemiciclo. Na altura, com Soares primeiro-ministro, foi dada indicação à bancada socialista para que se votasse favoravelmente o Orçamento do Estado que permitia a entrada do FMI em Portugal. Carmelinda Pereira e Aires Rodrigues, ambos da tendência trotskista, recusaram a ordem e votaram contra. Expulsos do partido, mantiveram-se como deputados independentes, até ao fim da legislatura, em 1979 e formaram o POUS que, desde essa data, está inscrito no Tribunal Constitucional.» [Expresso]
   
Parecer:

Os trotskistas que ficaram fora do Syrisa tuga desistiram.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»
  
 Acabou-se a Universidade de Verão do Porto Santo
   
«“Era o absurdo a existência de duas casas de férias para o usufruto dos governantes no período de férias”, salvaguarda Albuquerque, acrescentando que “nas democracias modernas os membros dos governos eleitos gozam férias como os outros cidadãos, às suas custas”.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Esta Madeira faz lembrar os regimes tropicais.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Egoísta é a tua prima!
   
«A pouco mais de um mês das eleições legislativas, Passos Coelho fez um apelo aos eleitores do centro-esquerda – que não são do “PSD e do CDS” – para pensarem mais no futuro dos próximos quatro anos do que nas dificuldades por que passaram nos últimos anos. Foi um discurso também dirigido aos desiludidos com o Governo PSD-CDS que marcou a intervenção de encerramento da Universidade de Verão do PSD, em Castelo de Vide.

“Tenho apelado a muitos que, não sendo do PSD e CDS, que acham, num cálculo egoísta, que passaram dificuldades muito grandes que associam ao Governo que lidero, que pensem não apenas no período por que passámos mas no futuro que estamos a construir”, afirmou o líder do PSD, perante uma plateia de cerca de cem jovens da JSD. Pelo CDS-PP estava João Almeida, vice-presidente do partido e secretário de Estado da Administração Interna.» [Público]
   
Parecer:

Depois de nos chamar piegas este cabresto vem agora chamar-nos egoístas.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se o senhor à bardamerda.»
  

   
   
 photo oskinpavel-1_zpstiytfcnu.jpg

 photo oskinpavel-2_zpsvu14g0f1.jpg

 photo oskinpavel-4_zpsedkim8h3.jpg

 photo oskinpavel-3_zpszlv5abgh.jpg

 photo oskinpavel-5_zps39v6j36x.jpg
  
blog comments powered by Disqus