sábado, agosto 27, 2016

Umas no cravo e outras na ferradura



 Jumento do dia
    
Pedro Mota Soares, ex-ministro Lambretas

O ex-ministro do Trabalho, campeão da manipulação das estatísticas de desemprego, que tutelava o IEFP deveria vir dar a cara explicando se aquele instituto nada fez  perante as queixas de vigarices na TSU por iniciativa própria ou na sequência de instruções da tutela.

«O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) disse na segunda-feira estar atento a fenómenos de abuso e irregularidades com apoios em estágios profissionais por parte de empresas, mas frisou não possuir qualquer denúncia sobre a matéria. A garantia surgiu depois de o Jornal de Notícias ter revelado que os estágios do IEFP estão alegadamente a ser alvo de fraude, sendo os jovens obrigados pelas empresas a devolver parte do salário. Hoje, o mesmo jornal avança que a denúncia de uma estagiária esteve sete meses na gaveta do Instituto.» [DN]

 Dúvidas que me atormentam

Se os filhos do embaixador do Iraque foram alvo de agressões porque motivo o MP está tãio empenhado em que sejam constituídos arguidos e aqueles que os agrediram não foram alvo de qualquer investigação?
 
Porque motivo o MP está tão empenhado na rixa de Ponte de Sor e outro jovem agredido em Póvoa do Lanhoso, que esteve igualmente em coma induzido, não merece qualquer preocupação e a GNR só aceitou uma queixa à terceira tentativa?

Parece que o MP só se incomoda com casos "finos".

      
 E a geringonça lá vai funcionando 
   
«De acordo com os dados hoje divulgados, no primeiro trimestre do ano, os regressos ao mercado de trabalho no subiram 1,5 pontos percentuais na comparação com os do último trimestre de 2015.

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE), nos primeiros três meses do ano, 62,3% das pessoas desempregadas permaneceram sem trabalho, face ao trimestre anterior (UE 65,7%), o que representa uma quebra de 4,6 pontos.

No conjunto da UE, as reentradas no mercado de trabalho aumentaram 1,6 pontos e as permanências no desemprego caíram 2,6 pontos, na comparação trimestral.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Para desgostos do califa de Massamá e da direita.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  
 Igreja quer escapar ao IMI
   
«A Igreja vai reunir-se em Fátima na próxima segunda-feira, dia 29, para discutir uma resposta a ser enviada ao Estado, depois de a maioria das mais de quatro mil paróquias portuguesas terem sido notificadas para pagar impostos municipais sobre imóveis (IMI) de alguns dos seus terrenos e edifícios.

Terão sido convocados para a reunião os ecónomos – responsáveis pelas Finanças – e vigários de todas as dioceses nacionais, informa o Jornal de Notícias na sua edição impressa.


O objetivo deste encontro é encontrar a melhor forma de cada paróquia responder aos diretores das repartições de Finanças. Uma fonte da Igreja afirmou ao JN que será procurada uma resposta homogénea entre “todas as paróquias do país”.» [Observador]
   
Parecer:

A Igreja acha que está acima da carne seca.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»
  
blog comments powered by Disqus