sábado, outubro 03, 2015

Sinto-me baralhado de um todo

Se me permitem vou fazer uma reflexão em voz alta, eu sei que a lei proíbe campanhas e sondagens neste dia, mas como eu não sou nem um partido, nem os jornais que fazem sondagens, nem sequer vou fazer palpites ou falar em nome de fonte da presidência posso mandar uns bitaites e contar o que me vai na alma.
  
Como diz o título do post estou baralhadinho de um todo, sinto-me tripolar, ja não sei se sou de esquerda ou de direita, não faço ideia de onde querem que eu vote e muito menos em quem a Eurosondagens, a Intercampus, a Aximage, a sacristia eleitoral da Católica ou a Markteste me puseram a votar e muito menos se votei sempre no mesmo partido, o quantas vezes mudei de intenção de voto nestas duas semanas.
  
Antes deste circo começar eu diria que era de esquerda e não sentia motivos para marcar uma consulta a um ou a uma psicóloga para me ajudar a saber o que era. Agora ando com uma grave crise de personalidade, segundo o PS sou de esquerda, ara o BE sou da direita porque sou um pecador que não aceita o "não pagamos" e ara o PCP há muito que estou excomungado, devo andar entre o fascista e o anti-comunista primário. Por aquilo que vou sentindo a direita prece querer que eu seja do BE ou do PCP, digamos que entre o inferno e o Purgatório a direita sugere-me o segundo. Acho que vou a uma consulta de psicologia e elo sim, pelo não, vou já marcar uma no consultório da Joana Amaral Dias pois imagino que por ali os doentes já devem ser mais do que as mães, podem ão sair curados, mas certamente saem mais arrebitados, o que nos tempos que correm já não é mau, somos pobres, lavadinhos e arrebitadinhos como poucos.
  
Quanto à orientação do meu voto pressinto que nas sondagens da Intercampus terei sido um de entre quase um milhão que votam em branco ou que anulam o voto, o que me faz sentir um idiota, ir de propósito a uma mesa de voto para não votar é a mesma coisa que ir a um comício do PAF e não ver a criança da Cristas. Na sondagem da Católica, talvez porque o pessoal da sacristia ainda não me deu por perdido devo ter votado na direita. Na da Markteste comecei no PS, passei pelo PAF e agora devo andar indeciso entre o Jerónimo de Sousa e a Catarina Martins, mais um dia e ainda ia ter com o Marinho.
  
No meio de toda esta confusão eleitoral em que me meteram quase pedi ao Cavaco que já que se está borrifando para o 5 de Outubro podia muito bem adiar as eleições para essa data, talvez o Passos Coelho pedisse autorização ao FMI e desse um friadinho aos portugueses em substituição da terça-feira de Entrudo, porque em matéria de mascaradas a diferença entre as sondagens e o Carnaval não são muito grandes.
  
Resta-me agora esperar que no momento do voto tenham a lucidez suficiente para votar onde acho que devo votar e não onde um qualquer estatístico feito à pressa enfiado numa sacristia quer que eu vote.
 
 
blog comments powered by Disqus