quarta-feira, outubro 01, 2014

5000

Não entendo o porquê de tanta preocupação em relação aos 5000 euros mensais que supostamente terão sido pagos ao Passos Coelho e estou ainda menos preocupado se os recebeu antes ou depois de ter sido deputado em regime de exclusividade, nada disso altera a minha opinião sobre a honestidade da personagem e muito menos sobre o seu brilhantismo intelectual. Mas se o homem se vendeu a troco de 5000 euros terei de ficar muito preocupado com o meu país não por termos corruptos mas porque até os corruptos são tão fracos que se vendem a troco de alcagoitas. Nem nos países mais pobres do mundo temos corruptos tão baratos.

Há aqui qualquer coisa de errado, o Ricardo Salgado quase nem sai do gabinete e ganha uma gorjeta de quinze milhões de euros que também não declarou pois terá entendido que eram despesas de representação. E o pobre coitado, aliás, remedidao Passos Coelho corre desde sete e Meca e Vale de Santarém, dá meia volta ao mundo em classe turística, com os ditos mais apertados do que um mil-folhas, fazendo diplomacia económica em nome da EU e a favor da Tecnoforma só a troco de uns pirolitos no avião e do cartão de milhas na TAP? Pois, é por essa e por outras que o pobre do Passos em vez de ter uma quinta na Comporta vai para casa emprestada na Manta Rota e viagem num Renault velho enquanto a segurança pessoal viaja num BMW série M! Começo a perceber a indignação do Marinho Pinto por receber 18 mil dele em Estrasburgo. Isto até parece aquela amiga que era amante do padre que quandno a sua parceira aparecia com casacos de vison se queixava de levar só santinhos.
 
Acho que isto é um país de pindéricos e a coisa está tão mal que em vez de se indignarem porque o país é governado por alguém que poderá só ter ganho 5000 mensais na Tecnoforma, todos devíamos reflectir sobre se o país estará bem entregue a alguém que só teria ganho despesas de representação. Compreendo agora que Moedinhas se comporte como uma das putas de uma velha anedota que retrata este país na perfeição. Quando apanhado numa rusga ao bordel um compadre ficou surpreendido com a justificação dada pelas suas acompanhantes ao s polícias, uma era manicura e a outra cabeleireira, o espanto foi tanto que exclamou “querem ver que a puta sou eu?”.
 
 Pois foi mais ou menos o que o nosso amigo Moedas fez, não contente com os 5000 de ministro foi para Bruxelas ganhar muito mais, deixando a Maria Luís por cá a pagar o empréstimo da casa com o ordenado cortado de ministra  e quando questionado sobre o passado, ele que era conhecido no PSD como o “grilo falante da troika”  respondeu que nada tinha que ver com a troika ou com os seus vícios, ele era apenas uma depiladora e é por isso que nem 5000 ganhava.
 
Ali para os lados do PS também anda um grande putedo, senhor Alfredo! Há uns dias tinha de apagar  comentários em que diziam cobras e lagartos do Costa, todos os que simpatizavam com ele eram aplicados de corruptos. O Costa ganhou, o Seguro despareceu e agora não há ninguém que não tenha sido um admirador do Costa desde que ele nasceu, quanto mais durante a sua candidatura. Ninguém quer disputar a liderança do PS ao Costa e todos o declaram como o seu líder. Pois é, querem ver que neste bordel que é a política portuguesa a puta aqui é este humilde Jumento?
 
Mas já que estamos com as mãos na massa e mesmo sem ajuda do aritmético Crato para nos ajudar a multiplicar putas com políticos ou políticos com percentagens, para já não falar em alentejanês da puta de reforma do mapa judiciário que por aí vai, a verdade é que em o problema não é Passos poder ter recebido 5000 ou a vergonha de termos políticos tão mal pagos, se o mal fosse esse e a puta fosse só uma até se justificava pagar muito mais. O problema é que em Portugal há mais Tecnoformas do que putas e com tanta galderice não há país que aguente.
 
Agora lembro-me da anedota do industrial do norte que passeava no seu carro com “bolante” de pau acompanhado pela esposa ao cruzar-se com uma rapariga disse-lhe “bês, aquela é a amante do Zé”, ao que ela, orgulhosa, respondeu “a tua é bem melhor do que a do Zé!”. Já basta de indicadores miseráveis para este país e só um doido acredita que um país onde os corruptos só ganham 5000 euros consiga sair da cepa torta e qualquer tuga orgulhoso não vai querer apresentar-se por esse mundo fora com corruptos tão pelintras.
 
 Se queremos ter corruptos competentes e com classe teremos de dar mais prioridade ao que se paga aos corruptos e menos ao que se paga de salário mínimo. Seria uma desgraça se depois dos jovens, das crianças e dos velhos os corruptos também fossem obrigados a emigrar. Se queremos partir sem termos os corruptos atrás para o resto da vida o melhor é pagar-lhes condignamente!

blog comments powered by Disqus