domingo, outubro 12, 2014

Semanada

Depois da brilhante aula de matemática que o Cratino governamental nos deu coma já famosa fórmula de classificação dos professores, uma verdadeira cereja em, cima do bolo que foi o melhor ano da abertura das escolas, decidiu afoitar-se pelos domínios dos tempos verbais e explicou ao país a diferença entre "manter-se-ão" e "mantêm-se". "Manter-se-ão" significa que não se é despedido, "mantêm-se" quer dizer que ficam enquanto der jeito a um qualquer Cratino e depois serão despedidos de forma sumária e se quiserem “algum” que se dirijam ao tribunal da comarca, isso se não estiver fechado devido ao estado de citius.
  
Neste governo cada um foge como pode e depois de abandonada a estratégia do “desculpa-me” cada ministro foge para cada seu lado com a estratégia que lhe der mais jeito. A santinha da Horta Seca disfarça a barracada do BES/GES/PT atribuindo as culpas a Sócrates, O Aguiar Branco dedica-se a brinquedos telecomandados, O Macedo das polícias não presta auxílio a quem precisa e inventa desvios de aviões para se desculpar, a incompetente da Justiça fugiu para parte incerta e do Cavaco nem se ouve falar.
  
Quem vai dando nas vistas é o Núncio dos impostos e até o Lambretas deu um ar da sua graça, andaram a semana a falar de impostos sugerindo que iam dar uma bonificação no IRS. Para quem tem dificuldades e não pode ter muitos filhos a bonificação é para ajudar na compra dos preservativos. Para as famílias numerosas e que por serem exemplares no cristianismo terão uma bonificação maior e servirá para se procriarem ainda mais. Esta bonificação poderá vir a chamar-se a bonificação Opus Dei.
 
E enquanto o governo apodrece e vai caindo aos bocados como se tivesse sido atingido pela bactéria canibal e a economia vai ficando paralisada com o desmoronar dos grupos mais sólidos da economia portuguesa um Cavaco com problemas de consciência vem barafustar com o sistema político, ignorando que o país que ele criou enquanto governo é um país podre. A confusão nas escolas, a paralisia dos tribunais, as empresas sem acesso ao financiamento e muitas outras situações não são preocupação para Cavaco. O que o preocupa são os políticos, mas não são os políticos como o Oliveira e Costa e o Dias Loureiro que foram banqueiros ou o Duarte Lima que foi advogado, são os outros, os que nunca estiveram fora da política.
  
PS: Cavaco Silva reaparecerá em Portugal na próxima mensagem de ano novo, havendo ainda a possibilidade de vir a ser visto no jipe a caminho do Algarve com o projecto de OE que eole e o seu governo vão preparar paa o próximo governo e, se Deus quiser, para o próximo presidente.

blog comments powered by Disqus