sábado, julho 18, 2015

Por acaso ele é um grande mentiroso

A mentira está para a política portuguesa como o vinho do Porto está para o peru do Natal, da mesma forma que a ave é enganada com um cálice de peru os eleitores portugueses preferem uma mentira que os ajude a engolir o remédio mais azedo. Há muito que a política portuguesa está cheia de mentiras e de mentirosos, mas com José Sócrates a direita portuguesa tentou passar a imagem de um ministro que só diria mentiras e a estratégia da difamação foi levada à exaustão.
  
Passos, uma personagem que nunca valeu grande coisa na vida, chegou ao governo e começou a usar a estratégia do peru, a sua primeira grande mentira foi a do desvio colossal. Desde então e face aos resultados negativos na economia e à evolução da sondagens Passos Coelho tornou-se um mentiroso profissional e todos às sua volta adoptaram a mesma postura para não entrar em contradição com o primeiro-ministro.
  
Só que com a questão da Grécia Passos Coelho foi ainda mais longe, misturou o mentiroso, com o político sem escrúpulos e com o imbecil que acha que todos os outros são parvos. Foi um erro dramático, se habituados a embebedar os perus os portugueses admitiam ser vítimas do mesmo tratamento para lhes aliviar os sacrifícios, já é demais ter um ministro ridículo que acha que todos os outros são parvos.
  
Passos Coelho especializou-se tal forma na mentira que começou a perder a noção da realidade, confundindo a verdade com a mentira que lhe dá jeito. Levou a sua realidade mentirosa a um tal ponto que achou que a podia usar para ridicularizar adversários e a sua lucidez foi tão longe que achou que poderia usar o estratagema no plano internacional. Este pacóvio achou que as reuniões do Conselho são a mesma coisa que os seus conselhos de ministro e que todos os que se reuniram em Bruxelas ficariam calados para proteger a imagem do chefe Passos.
  
Por acaso enganou-se e os portugueses têm razão para ficarem seriamente preocupados, muito piro que um primeiro-ministro mentiroso é um primeiro-ministro ridículo, dantes ainda havia muita gente a fazer de conta que acreditava nele, agora todos o acham ridículo.

blog comments powered by Disqus