sábado, fevereiro 21, 2015

Manuela Ferreira Leite para Líder do PS?

 photo _Costa_zps10ee840d.jpg
  
Seria muito interessante se o PS fosse perguntar aos muitos cidadãos independentes que votaram nas directas do PS na esperança de o país ter uma alternativa governamental que não fosse um qualquer Syrisa . Recordo-me de que muita gente votou em António Costa porque Seguro não se apresentava como uma alternativa clara, enquanto António Costa se apresentava como alguém que fazia oposição, pelo menos era isso que parecia enquanto esteve no programa Quadratura do Círculo.
  
Se alguém perguntar hoje a esses portugueses independentes quem é que neste país faz uma oposição consistente  e sistemática, coerente com os valores da social democracia e sem condicionar as opiniões a amizades pessoais, essa pessoa é Manuela Ferreira Leite. Em termos de oposição ao governo Manuela Ferreira Leite está para António Costa, como António Costa estava para António José Seguro. Não admira que uma eventual candidatura presidencial de Manuela Ferreira Leite esteja a captar tantas simpatias na esquerda. Aliás, entre a coererência de Manuela ferreira Leite e os joguinhos de políticos como António Guterres e António Vitorino, que parece que ser candidato presidencial é um grande favor que fazem ao país a escolha não é muito difícil.
  
O que disse António Costa sobre a crise na Justiça? Nada, parece que não quer beliscar a sua velha amiga na CML e que essa amizade está acima do país. O que disse António Costa sore a crise na Saúde? Nada, que o problema é da austeridade, não fez a mais pequena crítica ao ministro, amigo pessoal de muito boa gente do PS, a começar pelo poderoso e omnipresente Jorge Coelho. O que disse António Costa sobre os vistos gold? Quase nada, meses depois vem sugerir que sirvam para encher uma espécie de mealheiro para empresas falhadas.
  
A posição do PS em relação à crise grega chega a ser divertida, o PS começou quase por festejar a vitória do Syrisa e o desaparecimento do PASOK, mas perante o ridículo de tanta excitação entrou-se numa fase de negação. Isto é, em vez de discutir a crise grega e a tão badalada solução europeia para todos os nossos males o PS andou a gerir os sentimentos contraditórios do António Costa em relação ao Tsipras para divertimento do PPD e do BE. E quando a crise grega entrou em fase de discussão a sério António Costa teve mais uma das suas crises de Madurofobia e enquanto o país discutia a crise grega o líder do PS travava uma luta de vida ou de morte com essa versão governamental do Mini Magnum.
  
Aliás, uma boa parte das intervenções de António Costa têm sido manifestações de crises de Madurofobia, basta o Maduro falar de funcos comunitários e lá vem o António Costa com um grande discurso sobre o tema, convidando uma terceira figura do regime para mais um duelo dramático. Enquanto isso o Ferro Rodrigues lá se vai arrastando de debate parlamentar em debate parlamentar, enquanto uma ou outra figura do PS lá vai esclarecendo o país sobre o que está na famosa agenda do século, umas vezes é o Medina, outras o Viera da Silva.
  
Por este anda ainda alguém se vai lembrar de exigir novas directas no PS, desta vez para eleger Manuela Ferreira Leite, até porque a antiga líder do PSD está bem mais à esquerda de que algumas das figuras deste PS. O próprio António Costa já se tem socorrido das opiniões de Manuela Ferreira Leite quando não está a travar duelos com o Maduro e decide criticar alguém do governo.

blog comments powered by Disqus