domingo, fevereiro 08, 2015

Umas no cavo e outras na ferradura



   Foto Jumento


 photo _Electrico_zpse69fcd45.jpg

Eléctrico turístico de Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Fernando Seara, vereador

Parece que Fernando Seara não partilha da cruzada da sua colega de partido do ministério da Justiça contra a impunidade.

«Fernando Seara, o líder da oposição social-democrata na Câmara de Lisboa, decidiu colocar como assessor do gabinete de apoio aos três vereadores do PSD o anterior presidente da Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica.

Rodrigo Gonçalves, que é actualmente vice-presidente da bancada social-democrata na Assembleia Municipal de Lisboa e vice-presidente da concelhia local do partido, foi acusado pelo Ministério Público, no Verão passado, pela prática do crime de corrupção passiva no exercício das suas funções autárquicas em São Domingos de Benfica. A decisão de Fernando Seara está a causar grande incomodidade entre alguns eleitos do PSD nos órgãos autárquicos de Lisboa. Nenhum dos que foi ouvido pelo PÚBLICO quis que o seu nome fosse referido.

Rodrigo Gonçalves tinha sido nomeado adjunto do secretário de Estado do Emprego depois de deixar a junta de freguesia, em 2013, e teve de se demitir logo que foi conhecida, em Julho do ano passado, a acusação do Ministério Público. Esta acusação envolve também o seu pai, Daniel Gonçalves, actual presidente da Junta das Avenidas Novas. Nessa altura o presidente da concelhia de Lisboa do PSD, Mauro Xavier, entendeu manter em funções o seu número dois, bem como o pai, que também integra a comissão política concelhia.» [Público]

 Pobre secretário de Estado da Saúde

fOio deprimente ver um secretário de Estado a tremer como uma vara verde no programa "Expresso da Meia Noite", na SIC Notícas, o pobre homem parecia um militante da MAcedónia a tocara cassete do Paulo, que melhoraram o sistema de saúde gastando menos, que a culpa das mortes foi da falta de médicos, que Portugal conseguiu o melhor negócio para o tratamento da hepatite C.

Pelo caminho ainda arranjou mais uma desculpa para a incompetência do chefe, que Dezembro de 014 foi o mês de Dezembro mais frio desde que há registos da temperatura. Como se sabe, no passado mês de Dezembro o frio foi tanto que o Terreiro do Paço até foi transofrmado numa pista de gelo!

 Sugestão ao Paulo Macedo

 photo _escriva_zpseaf6e910.jpg

Agora que as coisas estão a correr mal e que não faz sentido reeditar na Saúde a famosa missa de acção de graças e no pressuposto de que o ministro não se sentirá muito à vontade para ir às missas do 7.º dia das vítimas da sua gestão brilhante e da sua política de melhoria do SNS, não faria sentido uma missa para pedir a D. Josemaria Escrivá de Balaguer para o ajudar, dando-lhe a inteligência e coragem para se demitir?

 Temos bruxa

Pires de Lima começou por se notabilizar quando destronou a santa milagreira conhecida por Santinha da Ladeira, a nova santa milagreira da Nação passou a ser a Santinha da Horta Seca. Quando os milagres começaram a escassear Pires de Lima experimentou o estatuto de Palhaço da Horta Seca e mostrou os seus dotes humorísticos em pleno parlamento. Parece que o humor já deu o que teria a dar e Pires de Lima fez novo upgrade, agora é o Bruxo da Horta Seca.

Quem viu Pires de Lima a fazer palpite sobre o crescimento sentiu-se transportado para a feira da bruxaria de Vilar de Perdizes, na boca deste "grande economista" a economia poderá crescer mais um ou dois porcento, sem explicar porquê, foi pura bruxaria dum rapaz  que deve ter uns espelhos muito simpáticos.


 A AT é uma nova polícia?
   
«Paula Lourenço, a advogada de Carlos Santos Silva na Operação Marquês, decidiu avançar com uma queixa-crime no Ministério Público contra incertos, depois de ter constatado esta sexta-feira que um envelope que recebeu da Suíça tinha sido aberto. A correspondência continha todos os movimentos bancários das contas no UBS tituladas até ao final de 2009 pelo amigo de José Sócrates que, tal como o ex-primeiro-ministro, está há mais de dois meses em prisão preventiva, por indícios de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

São centenas de páginas que foram enviadas de Genebra no dia 27 de janeiro e chegaram a Lisboa na segunda-feira, dia 2 de fevereiro, onde o envelope foi "selecionado para averiguação aduaneira" pela Autoridade Tributária e Aduaneira, apesar de o remetente e o destinatário estarem identificados como advogados e se perceber que se tratava apenas de folhas de papel. Só na sexta-feira, depois da insistência de Paula Lourenço, o correio acabou por chegar ao escritório da advogada.» [Expresso]
   
Parecer:

Esperemos que a corrrespondência não comece a ser aberta com o argumento de supostos controlos aduaneiros no âmbito da aplicação de direitos de importação. É importante notar que estes controlos aduaneiros são realiados no âmbito da legislação comunitária e não podem ser usados para encobrir investigações criminais.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Investigue-se.»

 O bondoso dr. Macedo
   
«José Carlos Saldanha, 50 anos, tem hepatite C há 19. Quinta-feira, um elemento do gabinete do ministro da Saúde foi-lhe dizer pessoalmente que já estava disponível a medicação que o pode curar. Paulo Macedo, a quem o doente tinha suplicado no Parlamento para lhe salvar a vida, mandou "pedir desculpa pela má condução do processo".» [Expresso]
   
Parecer:

Quem o viu olhar para o doente com ar de enfado e quem agora o vê a dar graxa ao mesmo doente. Recorde-se que o deputado Miguel Silva referiu-se à manifestação deste doente como circo, uma forma simpática de lhe chamar palhaço, será que o assessor de Macedo também pediu desculpa em nome deste palhaço parmentar do partido do seu governo?
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se ao dr. Macedo que liberte o país da sua incompetência.»

 de certeza que o Cavaco não morou na casa do Ricardo
   
«PSD e CDS impediram esta semana que a comissão parlamentar de inquérito (CPI) ao caso BES/GES questionasse o Presidente da República (PR) sobre os encontros que manteve com Ricardo Salgado no pico da crise do banco. Os partidos da maioria apoiaram-se numa justificação jurídica e num argumento político. Segundo Carlos Abreu Amorim, do PSD, a ideia de ouvir o PR "não passa de uma tentativa de o envolver em manobras partidárias", para além de que seria um favor à "estratégia de defesa de Ricardo Salgado", que pretende acima de tudo "criar confusão".» [Expresso]
   
Parecer:

Se em vez do Ricardo tivesse sido uma mulher este Cavaco seria mais agitado do que o Rei de Espanha!
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  

   
   
 photo Christopher-Waddell-3_zps77e9820e.jpg

 photo Christopher-Waddell-2_zpsd6cd0070.jpg

 photo Christopher-Waddell-4_zps24f82be6.jpg

 photo Christopher-Waddell-1_zps26fe5f83.jpg

 photo Christopher-Waddell-5_zps1fd16b6e.jpg
  
blog comments powered by Disqus