domingo, agosto 16, 2015

Semanada

Numa semana de férias condicionado pela programação dos canais genéricos transmitidos através da TDT pouco mais sobra do que as primeiras páginas do CM do vizinho da palhota ao lado e uns segundos de festa do Pontal, o tempo necessário para mudar de canal.
  
Da Festa do Pontal pouco mais sobrou do que aquela ar de engraçadinho idiota do Passos Coelho e um Portas vestido de preto em pleno mês de Agosto com um ar daquela coisa doidona que o politicamente correcto nos impede de designar com as palavras todas. Já não tenho paciência nem para as tretas do Passos Coelho nem para os tiques de macho saído à mãe exibidos pelo Paulo Portas.
  
Das primeiras páginas do CM ficou pouco mais do que um Passos Coelho de xanatas acompanhado de uma senhora careca, que calculo ser a esposa. No meio da confusão dos cartazes do PS o líder do PSD opta por um cartaz humilhante, escondido atrás da coragem da esposa em luta contra a doença, passando a mensagem de que devemos assumir do que padecemos, Passos Coelho usa de forma oportunista a doença da mulher. Em vez de transformar a esposa em cartaz rasca devia agradecer ao SNS e ao pessoal do IPO pela dedicação aos doentes e no caso particular da sua esposa por o fazerem esquecendo as canalhices que o seu marido lhes fez.
  
Ainda tive a esperança de ver a ministra da Administração dar a cara pelos incêndios mas enganei-me, depois de ter andar a mostrar as mini-saias aos recrutas da GNR o mais provável é que ande a exibir as pernocas numa qualquer praia mais discreta. Não se pode levar a mal, a senhora não estava no governo no tempo em que os seus colegas cortavam férias e feriados, provocando as vítimas das suas políticas dizendo que não faziam férias nem viajavam em classe executiva, até a pobre filha do primeiro-ministro deixou de ter direito a prendas de Natal em nome da sacanice do pai.

  
blog comments powered by Disqus