quarta-feira, abril 30, 2014

Umas no cravo e outras na ferradura


 
   Foto Jumento
  
 photo _montijo_zpsf1ca6426.jpg

Montijo

   Fotos dos visitantes d'O Jumento 

 photo _picheraria_zpsb551e848.jpg
     
Sabe o que se vende numa pichelaria?, Famalicão (J. de Sousa)
  
 Jumento do dia
    
Maria Luís Albuquerque, assessora da troika

O documento de estratégia orçamental é um documento governamental. A competência para o elaborar é do governo. Portugal é um país soberano e membro de pleno direito da UE e do FMI. Tanto quanto se sabe Portugal não está sob ocupação estrangeira ao abrigo de um armistício. Portugal já teve colónias na Índia mas a Índia ainda não designa administradores coloniais para Portugal, mesmo que sejam afilhados da tipa do FMI.

Se tudo isto é verdade como é que se explica que a troika participe nas reuniões de elaboração do documento de estratégia orçamental? Parece que no parlamento  democracia portuguesa só falam os deputados eleitos mas nas reuniões governamentais já podem participar estrangeiros e muito provavelmente são eles a conduzir as reuniões.

As relação entre a troika e o governo há muito que perderam a dignidade, temos um governo a curvar-se perante meros funcionários bem pagos.

«O vice-primeiro-ministro, a ministra Maria Luís Albuquerque e o secretário de Estado Carlos Moedas ainda estão reunidos com os elementos da troika para fechar a última avaliação ao programa de ajustamento, assim como, as medidas do Documento de Estratégia Orçamental (DEO). Um ‘atraso’ que pode adiar, novamente, para amanhã a apresentação do DEO, avança a SIC Notícias.
  
A SIC Notícias está a avançar que o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, e o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, ainda estão reunidos com a troika no Ministério das Finanças.» [Notícias ao Minuto]

 O 1.º de Maio segundo Cavaco

Sem cerimónia oficial para dizer umas banalidades na comemoração do dia 1.º de Maio Cavaco Silva decidiu agraciar alguns gestores amigos com umas medalhitas na véspera daquele dia. Enfim, o seu amigo merceeiro holandês há dois anos decidiu brincar com o Dia do Trabalhador fazendo um desconto de 50% nas suas lojas, agora Cavaco pôs as medalhas em saldo e agraciou os seus apoiantes.

Não seria a primeira vez que alguém da direita contrapõe às comemorações desta data com a afirmação de que patrões e gestores também são trabalhadores. Aliás, a extrema-direita é useira e vezeira na utilização deste argumento. Cavaco não deverá comemorar o Dia do Trabalhador, ele que é um triplo trabalhador pois tem três pensões e um emprego, mas escolheu a véspera para elogiar os gestores-ideólogos que o apoiam que Cavaco.

Quando chegar o fim do seu mandato todos os seus apoiantes e amigos próximos vão abichar uma medalha, até o Zéca Mendonça vai receber uma medalha de mérito desportivo pelo seu contributo para o prestígio de Portugal na modalidade vale-tudo.
   
   
 Uma ideia para o Crato
   
«Uma professora da cidade brasileira de Araraquara, interior do estado de São Paulo, que já dá aulas há três anos como contratada e conseguiu passar num difícil exame de admissão para passar a efetiva, foi impedida de assumir o cargo pelo governo do estado, por alegadamente ser demasiado obesa. 

Ana Carolina Buzzo Marcondelli, 30 anos, que além de lecionar na escola estadual também dá aulas numa universidade particular da região, falou, esta segunda-feira, ao Correio da Manhã sobre a frustração e a revolta com a discriminação sofrida, e vincou com veemência a sua determinação de recorrer a todas as instâncias para assumir o posto que garantiu numa prova das mais difíceis que já prestou.» [CM]
   
Parecer:

Agora que o ministro e Mário Nogueira desapareceram de cena fica aqui uma ideia inovadora.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento a Crato.»
  
 Eleitor canino
   
«A polícia britânica quer ouvir um cidadão de Cleveland, dono de um Rottweiler chamado "Zeus", para tentar perceber como é que o animal conseguiu obter um cartão de eleitor para as eleições europeias do próximo mês de maio.

Segundo o diário local "Middlesbrough Evening Gazette", Russell Hoyle, de 45 anos, é acusado de ter fornecido informações falsas a um agente de recenseamento eleitoral de Norton (nordeste de Inglaterra). No entanto, o homem só se lembra de ter brincado com o agente de recenseamento, na altura em que este o contactou, afirmando que na sua casa, além de si próprio, vivia a sua mulher, o filho (jovem demais para poder votar) e "Zeus", de 63 anos.» [DN]
   
Parecer:

Um dia destes ainda vamos ter o Zeus a candidatar-se ao parlamento britânico.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»
     

   
   
 photo Benjamin-Tropeznikov-5_zps68936317.jpg

 photo Benjamin-Tropeznikov-3_zpsfa33c8e6.jpg
 
 photo Benjamin-Tropeznikov-1_zpsad5aca6d.jpg

 photo Benjamin-Tropeznikov-2_zps559c1dd9.jpg
 
 photo Benjamin-Tropeznikov-4_zpsb0553b6a.jpg

 
 
 
     
blog comments powered by Disqus