terça-feira, abril 15, 2014

Umas no cravo e outras na ferradura


 
   Foto Jumento
 

 photo _rossio_zpsa89fe809.jpg
     
Rossio, Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Paulo Portas

O famoso projecto de reforma do Estado que Portas elaborou não passa de um farrapo intelectual que ninguém levou a sério. Mas como coordenador da área económica e em véspera de eleições Portas tem de dar a cara, até porque até agora nem se ouviu uma palavra do Lambretas sobre as pensões.

Sem forma de explicar o seu silêncio desde a última avaliação da troika, Paulo Portas acha que pode iludir os portugueses sugerindo que os cortes dos salários e das pensões são uma reforma do Estado que ele coloca em discussão e não algo que esteve desde sempre nos planos de Passos Coelho.

Em todo este espectáculo só se lamenta que os partidos da oposição tenham aceite entrar neste espectáculo manhoso.

«O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, começa a receber, a partir das 9h15, os partidos políticos para discutir a Reforma do Estado.

Fonte do gabinete do ministro explicou à Lusa que os encontros, que arrancam com o PS, terão lugar na sala do Governo na Assembleia da República. Seguem-se PCP, BE, CDS e PSD. Os Verdes só serão recebidos amanhã.

O Guião da Reforma do Estado foi apresentado a 30 de Outubro de 2013 por Paulo Portas, que, na ocasião, disse querer discutir esse documento orientador com os partidos e os parceiros sociais.

"É um documento que tem quatro capítulos, cerca de 110 páginas úteis", declarou então Paulo Portas, que deixou a garantia de que se tratava de uma "proposta aberta" e que carecia de "consensualização".Só depois de um "diálogo", com partidos e parceiros sociais, que se poderá traduzir em alterações ao documento, é que este voltará a Conselho de Ministros, prometeu o vice primeiro-ministro.» [DE]

 
 Está de regresso o cometa reforma do Estado

 photo Cometa_zps078e07a8.jpg

Aparece de vez em quando.
 
 Sugestão a Durão Barroso

Da próxima vez, em vez de fazer comparações dignas de um imbecil que não sabe como elogiar o fascismo, pode muito bem comparar a competência, a seriedade, o rigor, a honestidade e, porque não?, a exigência do presidente da Comissão Europeia com o actual. Talvez consiga percber a dimensão do seu fracasso enquanto político, já que como ser humano também não parece ser grande coisa.
 
 Bansky

 photo _Banski_zps1176a685.jpg
 
 O Cherne não é candidato presidencial?

Pois, também não era candidato a presidente da Comissão e quando António Vitorino deu por isso estava a ser ultrapassado pela direita.
 
 Ucrânia

Depois da Síria parece que a Europa e Obama promovem mais uma guerra civil, dantes era a política da canhoneira, agora correm-se menos riscos e gasta-se menos dinheiro promovendo guerras civis.
 
      
 Marcelo vai atirar Barroso da ponte
   
«A semana passou-se entre duas dúvidas dilacerantes, uma estrangeira e uma portuguesa. Ontem, uma teve resposta cabal. Quanto à outra, a resposta foi adiada - e, evidentemente, esta era a portuguesa. Vamos à primeira: estará Kate Middleton grávida? O príncipe William, a mulher e o filho de 8 meses visitam a Nova Zelândia, onde uma tecedeira ofereceu um xaile de merino ao bebé. Resposta do pai babado: "Se calhar vai ter de tricotar outro..." Logo correu a notícia de nova gravidez de Kate. Ontem, porém, a duquesa andou por desportos radicais, descendo de lancha o rio Shotover, entre escarpas e canyons. Antes, foi-lhe perguntado, como é de lei, se estava grávida: "E ela disse que não", garantiu o piloto da lancha às televisões. Entretanto, nos antípodas, a dúvida era: estava a vinda de Durão Barroso a Lisboa prenhe de intenções presidenciais? Pairou a suspeita, esperando-se a resposta para quando elas costumam ser dadas, domingo à noite na TVI. Mas o professor Marcelo disse que Barroso só veio deitar "um balão de ensaio" e veio ver "se os portugueses já lhe perdoaram"... Enfim, não tivemos resposta definitiva. Talvez para a próxima, se Marcelo adotar a receita neozelandesa. Quando Durão Barroso voltar, e ele vai voltar muitas vezes, Marcelo pergunta-lhe: "Se você quer ser candidato presidencial vai ter de fazer bungee jumping e atirar-se da Ponte 25 de Abril. Atira-se?" No domingo, o professor anuncia: "Ele disse que não."» [DN]
   
Autor:
 
Ferreira Fernandes.
   
   
 Deus te pague Passos Coelho
   
«ó no ano passado cerca de 120 mil crianças teriam passado fome se não tivessem o apoio do Banco Alimentar, um aumento de mais de 35 mil crianças face ao registado antes da crise, em 2008. O número foi cedido ao DN pela presidente da instituição, Isabel Jonet, que garante que um terço das 355 749 pessoas que receberam alimentos do Banco Alimentar contra a Fome em 2013 são crianças.

Apesar de ter havido uma quebra das pessoas assistidas (em razão da quebra do que foi recolhido) Isabel Jonet garante que não "param de aumentar as pessoas que pedem ajuda. De pessoas que já estavam desempregadas e numa situação má, mas que agora perderam o subsídio de desemprego e passaram a precisar de comida". E acrescenta: "Se há alguém que tem rendimento no agregado, utiliza-o para pagar dívidas e depois fica sem dinheiro para comer e recorre ao Banco Alimentar".» [DN]
   
Parecer:

Como é possível um primeiro-ministro odiar tanto o seu próprio povo?
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Proteste-se.»
  
 De vez em quando descaem-se
   
«A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, afirma esta segunda-feira, em entrevista ao jornal Financial Times, que a emigração, que tem registado em Portugal níveis semelhantes aos da década de 60, traz benefícios para o país, nomeadamente “mais conhecimentos e experiência”.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

A verdade é que a emigração tem sido uma válvula de escape defendida e promovida por este governo.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»
     

   
   
 photo Rene-Carrillo-2_zpsb0547fe3.jpg

 photo Rene-Carrillo-1_zps46309241.jpg
 
 photo Rene-Carrillo-5_zps5604b3b7.jpg

 photo Rene-Carrillo-3_zps0e74f49a.jpg
 
 photo Rene-Carrillo-4_zpsac409f20.jpg

 
 
 
     
blog comments powered by Disqus