domingo, novembro 09, 2014

Semanada

Esta semana será recordada como aquela em que o parlamento foi transformado em sala de casting do Circo Victor Hugo Cardinali, se para a história ficou a tentativa falhada de Passos Coelho entrar para os espectáculo do Felipe la Feria desta vez Pires de Lima parece ter tido mais sorte e arrisca-se a fazer o papel de palhaço bêbado já nas exibições do próximo Natal. Por sua vez Cavco que tinha ficado muito ofendido com a realização de espectáculos de mímica no parlamento, já não se sentiu ofendido com espectáculos orai, até se deve ter divertido com o excêntrico humorista Pires de Lima a fazer de ministro bêbado. 

O mesmo Cavaco que parece achar piada às excentricidades do imbecil da Horta Seca não deverá estar a sentir muita vontade de rir coma evolução das sondagens e ao dizer que as eleições legislativas são o mais tarde possível parece ter perdido a esperança de ver a direita ganhar nos próximos tempos. Ficou também evidente a sua aposta num resultado eleitoral que olhe dê protagonismo e isso obriga-o a insistir na sua estratégia de salvador da pátria, apelando ao diálogo. Cavaco quer dividir os prejuízos resultante da troikatite aguda de que, com Passos Coelho, foi acometido e isso implica um discurso presidencial que justifica os seus falhanços com a falta de acordo. O que Cavaco não explica é porque razão quer tanto diálogo se tem um governo de maioria absoluta e apesar das medidas extremista nunca devolveu um diploma ao parlamento para se alcançar um apoio mais alargado, coisa que fez mais de uma vez com decisões do governo maioritário de Sócrates.
  
Depois da estratégia do diálogo sugerida e ensaiada por Cavaco Silva no seu discurso do passado dia 5 de Outubro o PSD opta por uma nova abordagem na pré-campanha eleitoral iniciada neste fim-se-semana em comícios distritais onde até o Aguiar-Branco participou, agora o objectivo é difamar e rebaixar o líder d oposição. O imbecil da Horta Seca, um ideólogo da treta que Portas foi buscar a uma cervejeira, começou com algumas sugestões e parece que um PSD ávido de ideias agarrou. 
  
Quando a senhora Merkel dizia que em Portugal os trabalhadores se reformavam cedo Passos mandou aumentar a idade da reforma, quando a senhora disse que se trabalhava pouco mandou cortar nos feriados e nas férias, foi em que a chanceler era recebida em Portugal como se estivesse de visita a um território ocuopado. Agora parece que deixaram de gostar da senhora e o mesmo Crato que visitou a capital do império para se inteirar do modelo de ensino vocacional esqueceu-se agora dos tempos da subserviência e ficou muito indignada porque Merkel disse que em Portugal haviam licenciados em excesso.
  
Mas se a senhora Merkel já evita o país e a ministra das Finanças nem sequer é vista ao colo do ministro alemão, quem parece querer agora invadir o país são os perigosos russos, provavelmente porque pretendem anexar o Algarve juntando-o à Crimeia ao mesmo tempo que podem despachar a Madeira para território sob administração da OUA. Mas o Putin que se cuide, temos cá um ministro da Defesa armado com drones até aos dentes que não permitirá que bombardeiros ou navios oceanográficos nos atemorizem.

blog comments powered by Disqus