sábado, julho 19, 2014

BESoltura

Justiça

A PGR tem tido um comportamento impecável neste proecesso, há meses que investiga o BES, o que quer dizer que os procuradores estão melhor informado sobre a situação do que se passava com o BdP. Como Carlos Costa diz que não podia saber o que acontecia porque não tinha para-quedistas para atirar sobre o banco podemos concluir que o MP conta com tropas especiais, dado que não foram vistos aviões a sobrevoar o BES é provável que tenham sido submarinistas a chegarem ao banco através dos esgotos, o que explicaria o mau cheiro que alguns processos judiciais exalam.

Disponibilidade

O Sr. Costa do BdP é um homem muito disponível, anda há meses a acompanhar o BES, já escolheu uma nova administração, conseguiu tranquilizar e fazer com que Seguro se sinta Seguro e ainda anda a atender os muitos investidores estrangeiros interessados em comprar o BES. Resta saber se no preço do BES o novo caixeiro-viajante da alta finança portuguesa está incluindo o imenso património que representa uma boa parte da classe política que o BES comprou a preços de saldio ao longo dos anos.

Respeitinho

O respeitinho é muito bonito e o Ricardo Salgado saiu do campo sem as vaias que alguns jogadores dos Benfica quando falham golos bem mais fáceis de marcar do que aqueles que o Ricardo falhou. Não só saiu tranquilo e sem ouvir ofensas como imitou Paulo Portas e levou um camião de papel para escrever as suas memórias. O caso BES é um exemplo de elegância, por muito menos o país jám viua a nossa classe política perder o verniz, mas em relação a Ricardo Salgado é bem provável que memso depois de morto haja por aí muito político e jornalista com receio do que conta nas fotocópias que Ricardo Salgado guardou num hotel do Estoril.

Sentido da responsabilidade

O caso BES mostra como nem sempre é fácil combinar o sentido da responsabilidades com os objectivos de um político que prometeu que agora é que o iriam conhecer. Seguro pediu uma entrevista ao BdP só para se assegurar que nesse dia teria destaque nas televisões, o que sucedeu e ele aproveitou para tranquilizar os mercados e os portugueses dizendo que saia dali tranquilo. O problema é que passada menos de uma semana depois Seguro lança o alarme pedindo explicações sobre o que se passa no BES. É de calcular que na hora e meia que esteve no BdP Seguro aproveitou para tomar uns cafés e ouvir anedotas, mais ou menos o meso que sucede quando vai a São Bento.
 
blog comments powered by Disqus