sexta-feira, maio 16, 2014

O homem barbudo

 photo barbudo_zpsfcb95b5e.jpg
  
Na Eurovisão ganhou a mulher barbuda há quem queira que seja o candidato barbudo a ganhar. Não estou com isto a insinuar que na Eurovisão ganhou uma aberração ou que há qualquer relação estranha entre a candidatada da música e o nosso candidato da política, antes pelo contrário, acho mesmo que se entre os dois há qualquer aberração a assinalar é o homem barbudo. E fiquem as boas almas tranquilas porque este blogue não é da JSD e não está aqui em causa qualquer avaliação pessoal do homem barbudo.

Eu nem precisaria do Assis ou de qualquer outro candidato da oposição à direita ou mesmo da oposição a tudo e a todos para não votar no homem barbudo, bastaria que a mulher barbuda se tivesse candidatado a deputada europeia pelos tugas para não votar no homem barbudo. Estamos perante dois travestis, a mulher barbuda é um travesti no sentido sexual do termo, uma operação legítima que a ninguém diz respeito. O homem barbudo é também um travesti, só que de outro género, aliás, é um duplo travesti pois ao longo da sua carreira já mudou por várias vezes, foi CDS, foi candidato da Ferreira Leite a acaba em pitbull do Passos Coelho. Travesti por travesti prefiro a mulher barbuda, até porque com tantas mudanças não me admiraria nada que o Rangel desse mais alguma cambalhota.
  
A mulher barbuda canta bem, alegra quem o ouve, o nosso homem barbudo nem canta bem, nem nos alegra. Pior ainda, a mulher barbuda canta bem para que todos fiquemos agradados ao ouvi-la enquanto o homem barbudo é um artista exclusivo de Passos Coelho, como na época Medieval haviam os bobos da corte, na corte modernaça de Passos Coelho além do Moedas, do Maduro e de outros animadores conta com o exclusivo da música do homem barbudo, digamos que está para Passos Coelho assim como a fadista Kátia Guerreiro está para Cavaco Silva.
  
A mulher barbuda tem uma dimensão europeia, foi uma candidata de mérito, canta bem e foi eleita por uma maioria. Pelo contrário, o homem barbudo tem pouco mérito, canta mal, não passa de um saloio político e foi escolhido pelo chefe. A mulher barbuda teve o seu merecido prémio, o homem barbudo canta em busca de trinta dinheiros pagos.

blog comments powered by Disqus