sexta-feira, maio 30, 2014

Saída limpa, política suja

O Tribunal Constitucional declarou inconstitucionais três normas do orçamento de Estado para 2014, precisamente as normas com mais impacto financeiro. Isso significa que a saída limpa tão apregoada se baseou em política suja.
  
Deixar passar um Orçamento inconstitucional quando se tem a obrigação de cumprir e fazer cumprir a Constituição é fazer política suja.
  
Sacrificar alguns grupos sociais e profissionais por questões de ódio ideológico ou por oportunismo eleitoral com fundamento em falsos pressupostos e em conclusões de estudos que ninguém fez para conseguir equilibrar as contas públicas desprezando as normas constitucionais é fazer política suja.
  
O que o Tribunal Constitucional acabou de declarar foi a inaptidão de Cavaco Silva para exercer condignamente as funções de Presidente da República e a ilegalidade de um governo que não representa quase ninguém e que governa contra a vontade dos portugueses e contra a ordem constitucional estabelecida.
 
Aditamento:
 
O mesmo Seguro que não se comprometeu a repor os vencimentos dos funcionários públicos apressou-se a aparecer na televisão tentanto antecipar-se a tudo e a todos. No dia em que fez uma figura triste no parlamento Seguro aproveita-se do acórdão do Tribunal Constitucional para se armar no líder da oposição que não foi nem quis ser. Ridículo demais para ser verdade.

blog comments powered by Disqus