sábado, março 13, 2010

O congresso Danoninho

O PSD decidiu organizar um congresso para discutir os problemas do país (quando o PSD se reúne é sempre para discutir os problemas do país), é quase primeiro dia do congresso e os militantes presentes no congresso discutiram um único problema, saber se o congresso deve durar um ou dois dias. A opinião geral perante as câmaras de televisão é a de que o congresso deve ter uma duração variável, isto é, deve durar enquanto houver um militante que queria ser ouvido.

Ou seja, o congresso passou a ser uma mistura entre telejornal e uma ser a versão mafrense do Speaker’s Corner do Hyde Park, o telejornal para os três candidatos assumidos à liderança do PSD, o Speaker’s corner para os militantes anónimos. Primeiro falam os candidatos, depois quem quiser fica sentado para ouvirem os restantes militantes que se inscreverem, os segundos falarão até que a voz lhe doa, os outros ouvi-los-ão enquanto o traseiro suportar o sacrifício.

Um congresso pensado por Santana Lopes para chegar, ver e vencer, fazendo-se eleger por maioria e aclamação acabou por se transformar num comício conjunto das três candidaturas. Só resta saber se a meio desta tarde as cadeiras estarão viradas para o palco, como é costume, ou se estarão viradas para trás, para os delegados verem a porta de entrada.

Santana organizou o congresso para surpreender os delegados no papel de D. Sebastião mas teve azar, o tempo abriu e os cavaquistas, perante a derrota eminente do seu candidato emprestado pelo CDS tiraram outro D. Sebastião da cartola, agora o papel foi atribuído a Marcelo Rebelo de Sousa. Portanto, os militantes do PSD estão agora confrontados com dois grandes problemas do país, saber se o congresso dura um ou dois dias e se Marcelo Rebelo de Sousa aparece ou não.

Ninguém sabe quanto tempo dura o congresso, o que se vai decidir, quem vai aparecer, quem vai estar até ao fim, nem sequer se sabe se vai haver quórum para qualquer decisão. No fim, os organizadores deste espectáculo triste dirão ao país que são capazes de governar o país!

Enfim, mais um espectáculo triste que o cavaquismo proporciona ao país, cavaquismo que confunde os interesses do grupo de amigos da SLN com o interesse nacional.

Umas no cravo e outras na ferradura

FOTO JUMENTO

Fuinha-dos-juncos [Cisticola juncidis] [parâmetros]

IMAGEM DO DIA

[Fernando Moleres 12-03-2010]

«"Willyto, entre miembros de la guerrilla FMLN, hijo de campesinos de la zonas bombardeadas por el ejército en Guazapa (El Salvador). Se unió a la guerrilla a los ocho años como correo. A los 11 años luchaba con su Ak-47. Los otros guerrilleros contaban que era muy valiente en el enfrentamiento contra el ejército. Fue desmovilizado en 1992, con 13 años", por Fernando Moleres.» [El Pais]

JUMENTO DO DIA

Pedro Passos Coelho

Passos Coelho adiantou um forte argumento para que votem nele: «Eu também sei o que foi andar com uma balde de cola na mão, com uma trincha na mão, a gelar os dedos, a colar os nossos cartazes e a fazer campanha pelo PSD. Eu também sei o que foi isso há mais de 30 anos».

Se o objectivo é atingir Paulo Rangel o argumento pode ser injusto, não só a entrada de Rangel no CDS é posterior aos cartazes, como os cartazes colados por Paulo Rangel ficariam ao alcance do xixi dos cães. Além disso, Cavaco Silva nunca colou um cartaz e vejam bem onde ele chegou.

A DÚVIDA DO DIA

Como é que um partido que não se consegue governar a si próprio consegue convencer os portugueses de que consegue governar o país?

UMA DÚVIDA

Se Cavaco Silva fosse um Presidente da área política da esquerda o seu negócio no mercado de capitais do gabinete de Oliveira e Costa teria passado sem qualquer investigação, sem dúvidas ao seu carácter colocadas por Pacheco Pereira, sem exigências de uma investigação do Ministério Público, sem uma dúzia de jornais da sexta de Manuela Moura Guedes, sem perguntas da entrevistadora Judite Sousa?

Se Cavaco Silva fosse um Presidente da área política da esquerda a conspiração organizada a partir de Belém para derrubar um primeiro-ministro com base em falsas acusações teria passado incólume sem se ouvirem exigência de demissão?

Cavaco Silva errou ao dizer que ninguém está acima da lei, em Portugal há uma personalidade política que a crer nos opinion makers tem esse estatuto, é ele próprio.

CAVACO FAZ ROTEIRO NO BAIXO ALENTEJO

Vai verificar se o Baixo Alentejo continua a região desprezada do poder como sucedeu durante os seus dez anos de primeiro-ministro.

O CONGRESSO INÚTIL

A partir do momento em que Santana Lopes percebeu que tinha falhado a estratégia de se antecipar às directas, fazendo-se eleger no congresso, este congresso revelou-se inútil, tão inútil que o próprio Santana Lopes não garante qu venha a estar presença. Um congresso que não discute programas nem elege líderes não serve para nada a não ser para uma apresentação dos candidatos à liderança, ou seja, uma mera passagem de modelos.

CRIATURA ABANDONA O SEU CRIADOR

«Gostei de ouvir Winnie Madikizela Mandela criticar o ex-marido. Porque Nelson Mandela recebeu o Nobel da Paz de 1993 ao lado do branco De Klerk e porque ele deixou a economia sul-africana nas mãos dos brancos. "Não lhe perdoo", disse ela. É tanta a zanga de Winnie que, suponho, ela vai deixar cair, no seu nome, o hífen e o detestado "Mandela". Fica só Madikizela. Quem? Ah, não sabem? Uma heroína famosíssima. Há 20 anos, fez há pouco, todas as câmaras apontavam para ela, gaiteira e de punho no ar. Infelizmente, um intrometido meteu-se ao lado, tentando partilhar o momento só porque ele (o malandro do intrometido) acabava de sair da cadeia onde passara os últimos 27 anos. Nesse dia, 11 de Fevereiro de 1990, o mundo admirava era Winnie e nela o país via a salvação. Não acreditam? Revejam as imagens, olhem para o ar dela, impante, e para a timidez do intrometido, e logo se vê quem era a vedeta. É verdade que ele tinha a grandeza. Mas ela tinha uma qualidade ainda mais rara: a grandeza por osmose. Ora essa osmose é que sempre me engalinhou: que fazia Nelson Mandela com aquela Winnie? Divorciaram-se, é certo, mas a elegância de Mandela nunca me fez saber que ele a tinha afastado de vez. Agora, com as palavras recentes de Winnie, fico a saber que ele e ela não têm nada a ver um com a outra. Gostei, como já disse.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por Ferreira Fernandes.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

A EXPLICAÇÃO SIMPLES

«Na densa tessitura de teorias da conspiração que fazem a "actualidade política" nacional, a última de que me dei conta é a da alegada "preferência do PS" por um dos candidatos à liderança do PSD, "preferência" que quereria dizer que esse candidato é visto como "o mais fraco" e portanto aquele que, à frente do PSD, teria menos hipóteses de derrotar o PS. É claro que quem tal proclama quer vender aos militantes do PSD a ideia de que o seu candidato, ele sim, mete "medo eleitoral" ao PS.

Esta ideia de embrulhar tudo e mais alguma coisa em alegações de fenomenais planeamentos e urdiduras tem o pequeno óbice de desconsiderar a possibilidade bem mais terrena de que as coisas ocorram porque, simplesmente, ocorrem, mais não tendo que motivações individuais ou, quanto muito, de cultura grupal. Por exemplo para mim, que nunca votei no PSD, Paulo Rangel simboliza, pelo discurso e pose, tudo o que me desagrada pessoal e politicamente. O seu discurso no Parlamento Europeu, que sabemos ter sido o lançamento da candidatura interna, é um dos momentos de maior desonestidade e maior desprezo pelo País de que me lembro nos últimos tempos, a somar como definição de carácter à forma como tenta demarcar-se da liderança de Ferreira Leite, de que foi um dos símbolos e maiores arautos, e ao modo como justificou abandonar o lugar de deputado europeu para o qual foi eleito como cabeça de lista depois de ter invectivado Elisa Ferreira e Ana Gomes por terem, ao candidatar-se a presidências de câmara, posto a hipótese de não cumprirem o mandato em Estrasburgo.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Fernanda Câncio.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

MAIS OU MENOS ESTADO?

«A esquerda estatizante, por cá representada pelo Partido Comunista e pelo Bloco, considera que o Estado é o único instrumento capaz de proteger os desfavorecidos e impedir o capitalismo selvagem. Daí a sua visão de um Estado regulador contra o Capital e, por outro lado, a defesa de uma política de subsídios a praticamente tudo: pessoas, organizações e pequenas empresas consideradas, muito ilusoriamente diga-se de passagem, como aliadas dos pobres. Trata-se portanto de uma visão pueril e que contraria a própria herança histórica das esquerdas. Para além de não funcionar, como se sabe.

Na verdade, a esquerda sempre se bateu contra o Estado e, nas suas versões mais radicais, até propôs frequentemente a sua abolição pura e simples; enquanto à direita o Estado foi e continua a ser usado como máquina repressora e de condicionamento social e, sobretudo, local de federação das elites económicas e políticas. Diria mesmo, contra o pensar corrente, que o Estado é naturalmente de direita e a livre iniciativa naturalmente de esquerda. O Estado é naturalmente invasivo e repressivo, enquanto a livre iniciativa promove a autonomia dos indivíduos e a sua liberdade efetiva.» [Jornal de Negócios]

Parecer:

Por Leonel Moura.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

O FIM DOS BEIJINHOS

«Ainda bem que os tempos mudam. Uma mudança engraçada é as mulheres, conhecidas ou não, despedirem-se nos mails com "um abraço". E, às vezes, assustadoramente, com "um beijo", no sentido de "um murro". Compreendo, embora ainda hesite entre "um beijinho" e "beijinhos". "Beijinho" parece-me mal e "bj" e "bjs" é preguiçoso de mais.

Quando escrevo aos meus amigos verdadeiros, noto que nunca pode ser só "um abraço" - sendo maior a amizade, é "um grande abraço". Há uma tal inflação de abraços que, para os amigos íntimos, é preciso indicar um abraço "forte" ou "de verdade". Banalizando-se o "grande abraço" para os homens de quem gostamos mas mal conhecemos, senão por força de nos darmos tanto e de nos afeiçoarmos como amigos, recebi ontem o meu primeiro "gd ab". Percebi então que o "abraço" que mandam as mulheres nossas colegas imitam a hipocrisia bem-educada do "abraço" que desde sempre nós, os homens, demonstramos e mandamos uns aos outros.

"Um abraço" quer dizer tudo menos a vontade de um homem abraçar outro. Equivale (para menos) aos "cumprimentos" de outrora. Os "melhores cumprimentos" são uma hipocrisia de tal modo gigantesca e automatizada que até são um alívio, de tão distantes. O "abraço" das mulheres é a recusa do machismo paternalista dos beijinhos; ao mesmo tempo que um reconhecimento da eficiente hipocrisia do "abraço" entre homens.

A partir de hoje, também mandarei abraços às mulheres, sem mandar beijinhos senão à minha.» [Público]

Parecer:

Por Miguel Esteves Cardoso.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

CAVACO FAZ ROTEIRO NO BAIXO ALENTEJO

«O Presidente da República inicia hoje mais um Roteiro para a Juventude, desta vez no Baixo Alentejo, dedicado ao empreendedorismo jovem no espaço rural.

Cavaco Silva vai visitar os concelhos de Moura, Beja, Cuba e Almodôvar para conhecer os "bons exemplos" e mostrar que no Baixo Alentejo, normalmente visto como uma zona "despovoada, inactiva e envelhecida", se está a assistir ao "regresso à terra" dos mais jovens que tinham saído para os grandes centros urbanos para estudar. » [Correio da Manhã]

Parecer:

Vai ver se o Baixo Alentejo continua desprezado como sucedeu durante os seus 10 anos de primeiro-ministro, um tempo em que os investimentos era proporcionais aos votos no cavaquismo.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Cavaco Silva onde vai fazer campanha eleitoral a seguir e se durante o seu último ano de mandato os roteiros vão privilegiar as regiões que tradicionalmente não votam nele.»

JERÓNIMO MARTINS SOB SUSPEITA

«As buscas da Polícia Judiciária à casa do governador civil de Aveiro e ex-presidente da Câmara Municipal de Espinho, José Mota, que ontem foram noticiadas estão inseridas numa investigação que envolve autarquias de várias regiões do país e está relacionada com licenciamento de espaços comerciais. As buscas estenderam-se a outros locais, incluindo a sede do Grupo Jerónimo Martins, proprietária das cadeias de distribuição Pingo Doce, Feira Nova e Recheio.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Será que Soares dos Santos vai aproveitar o tema para dar mais uma lição de moral ao país via SIC Notícias.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Desvalorize-se o tema, a justiça portuguesa não é confiável e quando uma investigação começa nunca se percebe bem quais são os seus alvos, nem sequer se o objectivo é um julgamento em tribunal ou um linchamento na praça pública.»

SEIS PARTICIPAÇÕES E DEPOIS O SUICÍDIO

«No seu computador pessoal, noticiam os dois diários, deixou um texto que afirmava: "Se o meu destino é sofrer, dando aulas a alunos que não me respeitam e me põem fora de mim, não tendo outras fontes de rendimento, a única solução apaziguadora será o suicídio".
De acordo com o i, os problemas do professor ocorreram com "um grupo de alu

os do 9º ano", que o insultavam na aula, e que motivaram "pelo menos sete" participações do professor à direcção da escola, "alertando para o comportamento de um aluno em particular".» [Diário de Notícias]

Parecer:

Os responsáveis da escola andariam a dormir?

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Investigue-se.»

FNE PEDE RESPONSABILIZAÇÃO DOS PAIS

«A Federação Nacional dos Sindicatos da Educação (FNE) considerou hoje que os pais ou tutores dos alunos deverão ser responsabilizados pelos actos que estes praticam no interior dos estabelecimentos de ensino.

"Considero que deve haver uma responsabilização dos pais ou encarregados de educação em relação ao comportamento de desrespeito dos alunos para com os professores e funcionários das escolas. Deverão existir mecanismos que façam com que os pais sejam também responsabilizados", declarou o secretário-geral da FNE, João Dias da Silva.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Sem a responsabilização dos pais pelos actos de violência e indisciplina dos filhas não há solução.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se.»

OS PAPÁS ESTÃO INDIGNADOS

«Professores e pais da Escola Básica 2.3 de Fitares, Sintra, manifestaram-se hoje indignados com a associação entre o suicídio de um docente e a indisciplina dos alunos, argumentando que o caso está a perturbar os estudantes.

Um professor de Música da Escola Básica 2.3 de Fitares, em Rio de Mouro, Sintra, ter-se-á suicidado por ser alvo da indisciplina dos seus alunos, noticiam hoje os jornais Público e i.

Alguns pais estiveram hoje de manhã concentrados em frente à escola, mostrando indignação por o suicídio do professor estar a ser associado a maus tratos por parte dos alunos do 9.º B.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Ainda não vi nenhum pai dizer que o filho é um malandro, na hora da verdade são sempre umas criancinhas exemplares ou, na pior das hipóteses, crianças vulneráveis.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Procure-se o primeiro.»

VENHAM MAIS CASOS FACES OCULTAS

«Nem os mediáticos casos TVI e "Face Oculta", nem a avaliação negativa dos inquiridos ao desempenho do Governo parecem dados suficientemente fortes para abalar o Partido Socialista. Se hoje se realizassem eleições legislativas, José Sócrates seria reeleito com 41% dos votos. Uma percentagem quase cinco pontos superior ao resultado eleitoral do seu partido em Setembro último.

O PSD, em disputa acesa há meses pela liderança do partido, com Manuela Ferreira de Leite em breve a abandonar o cargo, aparece como a segunda força mais votada (33%), mas a uma distância significativa dos socialistas. Estes são alguns dos resultados de uma sondagem da Universidade Católica para DN, JN, RTP e Antena 1.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Os processos dos magistrados são como os antibióticos, revelam-se incapazes de combater o vírus Sócrates.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se aos magistrados se já estão a escutar mais amigos de Sócrates no âmbito de processos abertos com cartas anónimas.»

BLOCO DE ESQUERDA ALIA-SE AO PSD

«Bloco de Esquerda e PSD baralharam o xadrez parlamentar ao unirem-se para criar uma Comissão de Inquérito ao negócio PT/TVI. Ainda que os partidos não assumam estar a jogar para o derrube do Governo, o calendário aprovado dá todas as condições para que haja um "xeque-mate". Ou seja: a dissolução da Assembleia da República e consequente queda do Governo.

O inquérito que arranca dia 18 deste mês tem marcada uma duração de 60 dias, algo que é três vezes inferior ao período máximo (180 dias) indicado pelo regimento. Desta forma, o fim da comissão e respectivas conclusões (que podem ser ou não lesivas para o Executivo de José Sócrates) ficam com data marcada para o final de Maio. Ora, por esta altura, já passaram mais de seis meses da tomada de posse do Governo, que assim fica não só à mercê de uma moção de censura parlamentar como também da "bomba atómica" presidencial.» [Diário de Notícias]

Parecer:

O BE está a esticar a corda numa tentativa de uma ruptura em torno da candidatura de Manuela Alegre, ao antecipar-se no apoio ao candidato ao mesmo tempo que provoca o PS aliando-se ao PSD está a convidar este partido a afastar-se do candidato presidencial para poder tirar proveitos eleitorais da divisão do PS.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Espere-se para ver.»

FUNCIONÁRIOS DO PARLAMENTO QUEREM ESTATUTO DE NOMEADOS

«Uma discreta votação, ontem de manhã, de um artigo do OE 2010, enfureceu os quase 400 funcionários parlamentares, podendo levá--los à greve - o que, a ter adesão, tornaria impossível o funcionamento da Assembleia da República (AR). O Sindicato dos Funcionários Parlamentares convocou uma assembleia geral para segunda-feira e o seu presidente, João Nuno Amaral, admitiu ao DN que a greve é de facto "uma hipótese em cima da mesa" porque o que está em causa "é uma questão de princípio". O dirigente não adianta, porém, que proposta fará aos funcionários, argumentando que não quer "condicionar a discussão", preferindo "ouvir primeiro". Nunca na sua história os funcionários parlamentares fizeram greve.

O que está em causa é o vínculo entre os funcionários e a AR. Querem poder ter o estatuto de "nomeados" - como já têm diplomatas, militares do quadro permanente, funcionários dos serviços secretos, da investigação criminal, das polícias de segurança e das inspecção - e não de simplesmente "contratados", como é regra geral na administração pública. » [Diário de Notícias]

Parecer:

É a lógica do quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é estúpido ou não tem arte, os funcionários do parlamento por estarem próximos do poder político sentem-se superiores aos outros.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se aos funcionários que justifiquem a sua reivindicação.»

NEM LEVADOS AO COLO!

«Segundo a sondagem realizada pela Universidade Católica Portuguesa para a Antena 1, RTP, Jornal de Notícias e Diário de Notícias, se os portugueses fossem hoje chamados a votar, voltariam a escolher José Sócrates para primeiro-ministro.

Os resultados mostram que o PS reforçaria a sua posição na liderança, conseguindo um resultado próximo da maioria absoluta, com 41% dos votos, um resultado melhor do que o das últimas eleições legislativas (36,5%) e melhor que o da última sondagem da Universidade Católica (38%).

O PSD surge como o segundo partido mais votado, numa altura em que está à procura de um novo líder, a recolher 33% das intenções de voto, o que corresponde a mais quatro pontos percentuais relativamente aos resultados das últimas eleições de Setembro.

O CDS de Paulo Portas é o terceiro mais votado com 10% das preferências, praticamente o mesmo resultado das legislativas (10,4%).

Já a CDU e Bloco de Esquerda descem nas intenções de voto, sendo o partido liderado por Louçã o mais penalizado, já que os 6% conseguidos nesta sondagem correspondem a uma quebra de quatro pontos face ao conseguido nas eleições de Setembro (9,8%).

Por seu turno, a CDU reuniu 6% das intenções de voto, quase menos dois pontos relativamente ao resultado eleitoral (7,8%) do ano passado.

A sondagem foi realizada entre os dias 6 e 9 de Março de 2010 a um universo composto por indivíduos com idade igual ou superior a 18 anos, recenseados eleitoralmente e residentes em Portugal Continental.» [Diário Económico]

Parecer:

A conclusão a tirar destas sondagens é a de que este PSD é tão mau que nem levados ao colo por magistrados anónimos conseguem subir nas intenções de voto, é um caso perdido. Por outro lado parece que os eleitores estão a conhecer melhor o Bloco de Esquerda, uma espécie de empregada doméstica do PSD.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aguarde-se pelas próximas eleições legislativas.»

PSD FAZ MINI-CONGRESSO

«O PSD vai tentar concentrar num só dia, sábado, o congresso extraordinário de Mafra, inicialmente previsto para o fim-de-semana. A questão foi analisada numa reunião entre Rui Machete, presidente da mesa do congresso, com representantes das quatro candidaturas – Pedro Passos Coelho, Paulo Rangel, José Pedro Aguiar Branco e Castanheira de Barros.» [Público]

Parecer:

Mesmo assim vai sobrar tempo.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Não se perca tempo com este encontro de velhos amigos.»

NO 'ASPIRINA B'

O post "Entretanto, na RTP socrática":

«De cada vez que Cavaco fala da inventona de Belém, um novo máximo de perplexidade é atingido. Desta vez, ninguém percebeu patavina do que disse. A que se refere quando fala em invenção? É que as notícias existiram, o silêncio e ambiguidade cúmplice do Presidente da República também. E nesse estado de gravíssima perversão política iríamos para as eleições, não fosse o DN.

Contudo, não se pode negar a perturbação emocional causada no entrevistado pela problemática. O que levanta a questão: estará Cavaco intelectual ou psicologicamente incapacitado, seja pelo que for, para assumir responsabilidades pessoais na situação? É que mandar reler o discurso de 29 Setembro, essa peça trágico-cómica que nem o mais ferrenho cavaquista apareceu a defender, mostra que a sua noção do ridículo já conheceu melhores dias. Para todos os efeitos, estamos perante uma recusa em esclarecer uma situação que envolve a Casa Civil e o jornal Público numa conspiração cujo objectivo era o de influenciar o resultado das Legislativas. Se Cavaco não quer responsabilizar-se pelo episódio, como lhe exige a Constituição, qual a sua credibilidade para continuar no cargo?»

NO 'PRAÇA DA REPÚBLICA'

O post "é assim, uma espécie de fraude":

«Recebi hoje um mail que ditava assim:

“De: PSD Directas 2010 via survs.com

assunto: Eleições Directas 2010: Inquérito

Texto:

O seu endereço de e-mail foi seleccionado a partir das listas de e-mails dos militantes do PSD que constam das bases de dados do partido. Pelo exposto é muito importante que dispense uns breves minutos do seu tempo para responder a este estudo de opinião. Esta sondagem pretende avaliar o sentido de voto nas próximas eleições directas para o próximo líder do PSD. Todas as respostas dadas são completamente anónimas e registadas numa base de dados independente e internacional do site onde é efectuada a recolha (Survs). Antecipadamente agradecemos a suas respostas. Para responder, clique no seguinte link:&%$#”/?#

Este link foi criado especificamente para si e deve ser usado unica e exclusivamente por si. Por favor, não reencaminhe este email. Obrigado pelo seu tempo!”

Seguiram-se as perguntas da praxe e depois as que interessavam:

6.Em relação ao futuro líder do PSD quais é que devem ser as suas qualidades mais relevantes.

7.Qual dos candidatos tem mais capacidades para governar Portugal?

8.Em quem é que vai votar para a liderança do PSD?etc.. etc..

Devo dizer que a coisa me começou a cheirar a esturro quando à pergunta:

9.Quem acha que vai ganhar as eleições para líder do partido?

os nomes dos candidatos deixaram de vir por ordem alfabética.

Concluído o inquérito, a última página é aquela que aqui apresento, onde se apela ao voto num dos candidatos. Não sei se isto é legal. Deve ser. Mas é muito feio. Muito feio, mesmo!

Que credibilidade tem esta recolha de opiniões? Qual o universo de militantes-eleitores seleccionados. Que confidencialidade é garantida?»

DINA BOVA

NISSAN

sexta-feira, março 12, 2010

As outras escutas

Parece que as escutas tornou-se algo tão normal em Portugal como os bufos do tempo da ditadura, sem sequer o Presidente da República as condena. Escuta-se intencionalmente, escuta-se por acaso, escuta-se por engano, basta alguém falar para se recear estar a ser escutado, até dizem que a PJ tem aparelhos que escutam através das paredes, a psicose das escutas até terá chegado a Belém, houve o receio de que Sócrates não escutasse o presidente apenas à quinta-feira.

Conhecidos jurisconsultos defendem a legitimidade das escutas e a sua divulgação, o presidente escutou o sindicalista dos magistrados a propósito de uma conversa que este escutou aos investigadores do Caso Freeport, as escutas tornaram-se uma regra a bem da democracia.

Se as escutas são saudáveis para a democracia todos temos o direito não apenas às escutas de alguns mas de todos, em nome da verdade e para que se apure toda a verdade temos o direito de saber algumas conversas que deverão ter ocorrido nos últimos tempos em Portugal. Por exemplo, eu gostaria de ter escutado ou de ter acesso à reprodução das seguintes conversas:

Se tivéssemos ouvido as conversas entre Cavaco Silva e Fernando Lima acerca dos receios de escutas a Belém ficaríamos a conhecer todos os contornos do processo, se Fernando Lima é apenas um desbocado ou se cometeu qualquer crime , se Cavaco está tão inocente neste processo como o tem afirmado com a voz embargada.

O conhecimento das escutas ao senhor Palma ajudaria o país a conhecer os contornos da acção de um sindicato que se farta de intervir na política e que não faz sindicalismo.

Ouvir as conversas entre Felícia Cabrita e os amigos do Ministério público permitir-nos-ia propor os nomes de alguns heróis desconhecidos para receberem das mãos de Cavaco Silva a Ordem da Liberdade, em nome da gratidão dos portugueses pelo que fizeram pela democracia ao entregarem à jornalista cópias de diversos processos judiciais, designadamente aqueles que nos últimos anos visaram sempre o mesmo, decapitar a liderança de um grande partido democrático.
Se as conversas de Manuela Ferreira Leite tivessem sido gravadas ficaríamos a saber quem soube primeiro do negócio da PT com a Media Capital, se ela ou se o primeiro-ministro.

Se um mero mail ia fazendo com que Cavaco Silva fosse despachado para Boliqueime o que seria se os portugueses em vez saberem apenas o que a Felícia Cabrita ou a Manuela Moura Guedes querem que se saiba, soubessem de tudo? Ou será que só o José Sócrates é que fala? Enfim, todos falam e só o pardal é que é gravado...

Umas no cravo e outras na ferradura

FOTO JUMENTO

Arrábida

IMAGEM DO DIA

[Desmond Boylan-Reuters]

«A man gets under the hood of his British-made 1957 MG Roadster in Havana.» [The Washington Post]

A MENTIRA DO DIA D'O JUMENTO

O Jumento soube que Cavaco Silva preparou a sua Grande Entrevista com o maior dos cuidados, indo aos mais pequenos pormenores. Investigou aturadamente as entrevistas que os seus antecessores quando concluíram quatro anos de mandato, usou um fato da mesma cor do usado por Mário Soares, uma camisa igual à que Ramalho Eanes usou em público na mesma data e comprou uma gravata igual à usada por Jorge Sampaio.

Até no discurso Cavaco Silva usou sempre o que os seus antecessores disseram, por exemplo, não condenou a divulgação das escutas porque o mesmo fenómeno não sucedeu com os seus antecessores, assim não tinha uma posição presidencial precedente. Aliás, essa foi uma constante da entrevista, nada disse acerca dos assuntos da actualidade pois os seus antecessores nunca se pronunciaram nos seus mandatos sobre os problemas de 2010.

O Jumento não conseguiu apurar se Cavaco Silva usou ceroulas, cuecas ou fio dental nem se neste pormenor seguiu o exemplo de algum dos seus antecessores.

JUMENTO DO DIA

Jerónimo de Sousa

Ao comentar o PEC o líder do PCP defendeu que sejam os responsáveis da crise a pagá-la, uma recita que Jerónimo de Sousa costuma sugerir nestas circunstâncias. Agora ficamos a aguardar que Jerónimo de Sousa nos indique quais os bancos internacionais a que devemos enviar a respectiva factura.

Começa a ser tempo de o PCP ajudar a enfrentar os problemas em vez de se esconder atrás deste tipo de evasivas, ficam bem no Avante mas não ajudam nada o país, apenas permitem a Jerónimo de Sousa desresponsabilizar-se e continuar a propor reivindicações utópicas aos trabalhadores.

«Jerónimo de Sousa afirmou hoje que o PEC não pode merecer a aprovação dos comunistas, sublinhando que são «os responsáveis e beneficiários da crise» que devem pagar a «factura».» [TSF]

ESTE SÓCRATES É UM MALANDRO

Querem ver que foi o José Sócrates que convenceu a Liberty Acquisicion Holding, de cujo CEO o Paes do Amaral é amigo para além de sócio da holding, a comprar a PRISA? Agora sim que se vão lembrar de dizer que Sócrates meteu a cunha ao Rei de Espanha para este facilitar o negócio, tudo isso para que o Paes do Amaral volte a ser dono da TVI e dar um pontapé no esquelético traseiro de Manuela Moura Guedes.

Será que a comissão de inquérito também vai investigar este negócio e chamar o Juan Carlos a depor?

CONHECIMENTO INTERMITENTE

Cavaco não sabia o que o seu assessor Fernando Lima andava a fazer em seu nome mas está convencido de que Sócrates sabia que a PT ia comprar a TVI. Conclusão: Sócrates sabe o que tem de saber e o que não tem de saber e Cavaco Silva só sabe que Sócrates sabe, desconhece tudo o resto, incluindo o que sabe na sua própria "casa".

CAVACO SILVA JÁ ANUNCIOU A SUA CANDIDATURA A BELÉM

Depois de questionado sobre a sua recandidatura a Belém Cavaco afirmou que ia verificar em que data os seus antecessores se pronunciaram sobre essa opção. Ora, todos os seus antecessores se recandidataram pelo que esta declaração significa uma declaração implícita da sua intenção de se recandidatar. Aliás, o artigo de Fernando Lima tentando lançar poeira sobre os olhos dos portugueses a propósito da conspiração de Belém contra o primeiro-ministro já tinha sido um sinal claro dessa intenção, o mesmo se podendo dizer desta entrevista.

CAVACO SILVA AINDA TEM ASSESSORES?

É muito estranho, nunca mais houve uma referência a essas personagens conspirativas na comunicação social...

DISSIDENTES IGUAL A BANDIDOS

«Há homens que estão presos em Cuba por causa das suas opiniões. Não estão presos ilegalmente, a Justiça cubana permite presos de opinião. Mas isso só significa que, em Cuba, mesmo o errado pode ser legal. Em entrevista, Lula disse: "Temos que respeitar a determinação da Justiça e do Governo cubano de deter pessoas segundo a legislação cubana." A deportação de Olga Prestes, judia alemã, do Brasil para a morte em campo de concentração nazi, em 1936, foi feita cumprindo a legalidade constitucional brasileira - e a oposição a essa iniquidade foi um dos momentos grandes dos democratas brasileiros. Pelos vistos, Lula apoiaria a deportação - ela era legal, e isso basta. Agora, quando cinco dissidentes cubanos (quatro deles, presos) estão em greve de fome e depois de outro, Orlando Zapata, já ter morrido, Lula disse: "A greve de fome não pode ser utilizada como um pretexto de direitos humanos para libertar pessoas." E rematou: "Imagina se todos os bandidos que estão presos em São Paulo entram em guerra de fome e pedem a sua liberdade..." Razões de Estado podem levar um Presidente a não criticar outros Estados, usando a linguagem do cinismo de Estado. Mas o próprio do cinismo é ser um exercício inteligente. Quando burro, revela ainda mais a iniquidade de certas razões de Estado.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por Ferreira Fernandes.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

O 'PEC'ADO

«Dito e feito. E é assim que um grupo de ministros, tão empenhados na defesa de um ideal e de um programa para quatro anos se vê agora a braços com uma série de medidas para implementar no mesmo período, e que até eram algumas delas (ainda poucas) as que a oposição defendia. Custa-me vê-los pois, como republicanos de ética inabalável e homens de "H" maiúsculo sei o profundo e insustentável conflito que devem travar dentro dos seus seres, preenchido pelas longas noites, acordados, em interior debate lancinante, num vai e vem entre a arma carregada que se aponta à cabeça, e a vergonha de dar o dito por não dito... Será que aguentarão viver este sentimento mortificante de um verdadeiro "Pec"ado? » [Diário Económico]

Parecer:

João Duque está com um pequeno problema de memória, poderá ter alguma razão ao dizer que o PEC não corresponde ao programa do governo, mas não a tem ao afirmar que corresponde ao programa da oposição, isto partido do princípio pouco saudável de que parte, ou seja, que a oposição é apenas o PSD e o CDS.

Alguma demagogia alegra o artigo mas de um economista espera-se mais rigor.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Arquive-se.»

MALUCOS COM DÓLARES

«Pobre Lars Vilks, o sueco que desenhou Maomé com o corpo de um cão. No PÚBLICO de ontem contava-se que a polícia irlandesa prendeu sete pessoas, acusadas de conspirarem para assassiná-lo. Vilks vive sob protecção policial desde que uns malucos iraquianos ofereceram cem mil dólares pela sua morte e "metade desse valor pela cabeça do director do jornal regional que, em 2007, publicou o seu cartoon".

Que aconteceria se grupos de malucos cristãos ou judeus começassem a oferecer cem mil dólares pelas cabeças dos muçulmanos que, em publicações de países muçulmanos, ofendessem gravemente a religião cristã ou judaica? É uma pergunta académica porque não deve haver nos bancos não-muçulmanos do mundo dinheiro suficiente para pôr tantas cabeças a tal prémio.

Pela parte que me toca, ofende-me que a cabeça do director do jornal só valha metade da do cartoonista. Aqui em Portugal é ao contrário. Quando um director leva com um processo, é raro ter visto o artigo em questão. Mesmo assim, é a cabeça do director que é mais apetecida.

Estes malucos acham que é duas vezes pior desenhar uma coisa que os ofende do que publicá-la. Por esse caminho, a cabeça do tipógrafo deveria valer 25 mil dólares, a do distribuidor 12.500 dólares. As cabeças dos vendedores e dos leitores também mereceriam ser condignamente valorizadas. Sobretudo os leitores que achassem graça. Ou se atrevessem a mostrar o desenho a outros, implicando-os naquele crime com pena de morte.» [Público]

Parecer:

Por Miguel Esteves Cardoso.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

MAGISTRADOS: UM SINDICATO QUE PERSEGUE TRABALHADORES COM FINS POLÍTICOS?

«Os dois procuradores que conduzem a investigação ao processo Freeport não pretendiam denunciar as pressões de Lopes da Mota por entenderem que o caso não tinha a relevância que acabou por assumir. A acusação foi precipitada pelo Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, havendo no processo disciplinar, a que o i teve acesso, alusões a uma "estratégia de política sindical" relativamente ao episódio que alimentou meses de debate público, levou por duas vezes o ex-ministro da Justiça, Alberto Costa, ao parlamento e culminou na demissão de Lopes da Mota da presidência da Eurojust.

Relatando o dia do polémico encontro com Lopes da Mota, os dois procuradores dizem ter sentido alguma estranheza em relação aos comentários do então presidente da unidade europeia de cooperação judiciária. Mas combinaram manter o assunto entre os dois. No dia seguinte, almoçaram com António Cluny, presidente cessante da direcção do sindicato, e João Palma, que seria eleito sucessor no fim-de-semana seguinte. Contam o que se passou e pedem confidencialidade.

À saída do almoço, o procurador Paes de Faria comenta, dando a entender o impacto que a conversa tivera nos interlocutores, que se calhar tinham feito mal em abordar o assunto. "Deixa lá. Está dito, está dito, agora já não há nada a fazer", responde-lhe Vítor Magalhães. Dois dias depois, é noticiada a existência de pressões e Vítor Magalhães assegura ter sido na sequência dessa notícia que decidiu contar o sucedido à directora do DCIAP, Cândida Almeida.
No primeiro depoimento que faz ao inspector encarregue do inquérito, Paes de Faria confessa ter ficado "surpreendido e não menos incomodado" quando ouviu o recém-eleito presidente do sindicato, João Palma, prestar na televisão declarações sobre as pressões. E ficou "preocupado" por perceber que o caso assumia uma repercussão pública "desproporcionada, tendo em conta a relevância que, pessoalmente, dera aos factos".»
[i]

Parecer:

Com sindicatos destes o melhor é os trabalhadores passarem a inscrever-se nas associações patronais.

É bom recordar que Cavaco Silva teve um papel activo neste caso ao chamar o sr. Palma a Belém. Pobre democracia que tem um presidente que não condena a violação do segredo de justiça e parece dar cobertura a estratégias de um sindicato que de sindicato nada tem.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Tenha-se o cuidado de vomitar para um saco de plástico.»

CDS PROPÕE RESPONSABILIZAÇÃO DOS PAIS

«O CDS-PP vai apresentar no Parlamento propostas para responsabilizar as famílias de alunos que exerçam violência reiterada sobre colegas, nomeadamente cortes nas prestações sociais como o abono de família, anunciou hoje a deputada Teresa Caeiro.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Independentemente do que se possa fazer concordo com o princípio da condenação dos país de crianças e jovens que se comportem de forma criminosa.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se o princípio.»

NO MELHOR PANO CAI A NÓDOA

«Num dia em que pelas comissões continuaram os provérbios populares, o "faz o que eu digo, não faças o que eu faço" assentou que nem uma luva à Assembleia da República (AR). É que apesar dos deputados terem criado uma comissão eventual que procura intensificar o combate à corrupção, o Parlamento está no rol de entidades que não entregou o Plano de Prevenção da Corrupção no Tribunal de Contas.

Contactado pelo DN, o presidente do Conselho de Administração da AR, José Lello, lembrou que "à luz dos estatutos, a Assembleia não tem de o fazer". De facto, a entrega dos planos partiu de uma recomendação do Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC) - que não tem carácter obrigatório - mas em nome da transparência 708 entidades, desde autarquias a empresas públicas, já entregaram o documento. A lista foi divulgada na terça-feira pelo TC, e revela que das cerca de 900 entidades que deviam proceder há entrega do documento até ao final de Dezembro de 2009, cerca de 200 ainda não o fizeram.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Enfim, os deputados estão acima de qualquer suspeita...

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»

TEMOS TABU

«É dúvida até ao fim. A dois dias do Congresso de Mafra, Marcelo Rebelo de Sousa está tentado, mas hesita em avançar para a liderança do PSD. O DN sabe que o telefone do professor continua a tocar, os apelos sucedem-se e a decisão final ainda não está tomada.

Fontes próximas de Marcelo lembram que o comentador, que terminou o contrato com a RTP, disse que não subirá ao ringue. Mas ninguém jura pela promessa do "imprevisível" professor.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Marcelo só concorrerá quando as sondagens lhe derem uma vitória.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Façam-se sondagens para ajudar Marcelo a decidir.»

MERCADOS REAGEM BEM AO PEC

«A OCDE "aprovou" ontem a estratégia do Governo de aumentar impostos e cortar na despesa - através de congelamento de salários e transferências sociais - para reduzir o défice orçamental de 9,3% da produção final do País (PIB) em 2009, para menos de 3% em 2013. Também os mercados estão a reagir favoravelmente ao Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) desenhado pelo Governo, com o risco da dívida portuguesa a baixar fortemente.

De facto, a margem de manobra das agências de rating para criticarem o programa português de reequilíbrio orçamental é agora mais reduzida, mas o teste dos mercados internacionais surgiu já ontem, quando o Tesouro pediu 750 milhões de euros aos grandes bancos internacionais - para financiar dívida do Estado - e acabou por encaixar 990 milhões de euros, aproveitando taxas de juro favoráveis (ver caixa).» [Diário de Notícias]

Parecer:

Cavaco Silva já pode estar descansado, mesmo sem o apoio do seu PSD os mercados aprovam o PEC.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento a Fernando Lima para que ele dê conhecimento à dona Maria e esta a Cavaco Silva.»

PILOTOS DA TAP FAZEM GREVE DE SEIS DIAS

«Os pilotos da TAP vão avançar com seis dias de greve entre 26 e 31 de Março, depois de falharem as negociações para o acordo de empresa, uma paralisação que a transportadora diz ir custar cerca de 30 milhões de euros.» [Público]

Parecer:

Até parece que querem levar à falência. Esta greve apenas vai ter como consequência a perda de confiança na empresa, só um louco reserva viagens numa empresa onde os trabalhadores escolhem as férias da Páscoa para fazerem uma semana de greve e de férias adicionais.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Privatize-se a TAP com a maior urgência.»

CHEFE DE COZINHA DE NOVA IORQUE FAZ QUEIJO COM LEITE DA ESPOSA

«A Daniel Angerer le gusta decir en su blog que es un fan de la utilización de productos naturales para elaborar sus recetas. Y tanto. Este chef, copropietario junto a su mujer, Lori Mason, del Klee Brasserie en Manhattan, ha elaborado un queso con la leche que le sobra a su mujer tras amamantar a su bebé, Arabella Caroline.

Daniel cuenta en su blog que se le ocurrió la idea después de ver el excedente de leche materna que acumulaba en la nevera. Al principio tuvo ciertos escrúpulos en utilizar leche humana, pero tras el visto bueno de su mujer, y tras comprobar que su hija no quedaba desabastecida, se decidió a experimentar.» [20 Minutos]

Parecer:

Esperemos para ver como vai fazer bifes.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Espere-se.»

MARCO COPPO

WWW.SIZEDOESNTMATTER.CA