quarta-feira, abril 08, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura



 Foto Jumento


 photo _arco_zpsxpuwqak5.jpg

z
  
 Jumento do dia
  
Paulo Macedo

Depois das mortes de portugueses abandonados nas urgências do SNS Paulo Macedo quase desapareceu, estando a regressar aos poucos recorrendo a seminários onde tudo é controlado ao minuto. Agora aproveitou-se de uma posição da Ordem dos Médicos para fazer surf à custa da pedofilia.

«O ministro da saúde considerou hoje "totalmente indesejável" que situações de médicos que são condenados por pedofilia continuem a exercer com crianças e manifestou o seu apoio à revisão dos estatutos da Ordem dos Médicos para afastar estes profissionais.

Falando aos jornalistas no final das comemorações do Dia Mundial da Saúde, Paulo Macedo reagia assim à posição do Conselho Nacional de Ética e Deontologia Médicas (CNEDM) da Ordem dos Médicos que propõe que, através da revisão do Estatuto Disciplinar dos Médicos, se possa permitir, expressamente, a punição do crime de pedofilia, com a pena de suspensão de quaisquer atividades médicas relacionadas com menores durante o período nunca inferior a 23 anos (tempo de registo na respetiva informação criminal, conforme decorre da Lei 113/2009).» [DN]

 Guterres e as presidenciais

Não foi António Guterres que desistiu da corrida a uma presidência que dá mais trabalho menos conforto do que a Presidência da República, foram as presidenciais que desistiram de um António Guterres que entre um bom emprego e servir o país optou pela vantagens do primeiro. Neste processo só é de lamentar a pouca honestidade de um político que só quando ainda não tinha certezas quanto ao seu futuro na ONU se fez pré-candidato e mesmo quando já sabia que não seria candidato ainda alimentou essa candidatura por pura vaidade pessoal, entretendo o país com uma candidatura virtual da qual já tinha desistido.

Boa sorte António Guterres, nós por cá haveremos de nos safar e encontrar quem queira servir o país sem lhe fazer favores e sem lhe pedir muitas mordomias em troca.

 A direita da Voz do Povo, Henrique Neto e Sampaio da Póvoa

 photo _Voz-do-Povo_zpsojxvori7.jpg

Um dia destes o Observador vai ter de ser o único jornal online do mundo equipado com sacos de plástico para vómitos. Este José Manuel Fernandes está mesmo convencido de que alguém de esquerda vai escolher o Henrique Neto só porque o antigo redactor da Voz do Povo acha que quem o lê é idiota?

  Uma perguntinha a Carlos Zorrinho

Porque razão Carlos Zorrinho quer directas para escolher um candidato que não se vai candidatar às presidenciais pelo PS e não fez a mesma proposta quando ele próprio foi candidato a eurodeputado? Teria medo de ficar a receber pela Assembleia da República?



 Quem não foi escutado nos vistos gold que levante o braço
   
«A investigação dos vistos gold envolve juízes, incluindo o presidente do Tribunal da Relação de Lisboa Vaz das Neves, e membros e ex-líderes das secretas, conta esta terça-feira o jornal i, que teve acesso ao acórdão do caso. De acordo com o jornal, o juiz desembargador Vaz das Neves ofereceu o seu apoio ao ex-presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), António Figueiredo, desde então preso preventivamente por indícios de corrupção.

O jornal i cita as escutas que estarão transcritas no acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa, centrando-se numa conversa entre António Figueiredo e Vaz das Neves que teve lugar em setembro, antes de se tornarem públicas as suspeitas contra Figueiredo. Na chamada, o ex-presidente do IRN exprimiu preocupação por crer que estava a ser alvo de escutas, ao que o presidente do Tribunal da Relação terá oferecido o seu apoio, tanto pessoal como institucional.

Ao Público, Vaz das Neves disse que as frases citadas "foram completamente descontextualizadas" e que a história contada pelo jornal não correspondia à realidade, mas não se alongou porque o caso se encontra em segredo de justiça.» [DN]
   
Parecer:

Andam anda e ainda descobrem uma lista gold.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Chovem milhões em Lisboa
   
«Duarte Cordeiro é o novo vice-presidente da Câmara de Lisboa e já anunciou investimento de dez milhões de euros para tapar os buracos de cerca de 100 vias da capital.

O responsável pelo Pelouro da Higiene Urbana e Estruturas de Proximidade, Duarte Cordeiro, foi escolhido por Fernando Medina, o novo presidente da Câmara de Lisboa, para assumir a vice-presidência da autarquia.» [DN]
   
Parecer:

Quase toda a capital merece ser repavimentada pois parece que foi alvo de uma chuva de meteoritos.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergubnte-se ao novo vice quando são tapados os milhões de buracos nas calçadas dos passeios.»

 Mais um sucesso da Maria Luís
   
«O Banco Central Europeu comprou, durante o passado mês de Março, 1073 milhões de euros em títulos de dívida pública portugueses, na sua tentativa de reanimar a economia e reduzir o risco de deflação na zona euro.

De acordo com os dados publicados esta terça-feira, as compras totais de activos realizadas nos mercados pelo banco central atingiram o objectivo mensal de 60 mil milhões de euros definido à partida. Deste valor, 47.356 milhões de euros corresponderam a aquisições de títulos de dívida pública no mercado secundário, distribuídos por dívida emitida por entidades supranacionais (como o fundo de estabilização financeira europeu) e dívida emitida pelos Estados da zona euro, excluindo a Grécia. Até 3 de Abril, o total de títulos de dívida comprados cresceu para 52.522 milhões de euros.

Para Portugal, foram 1073 milhões, o que corresponde a cerca de 2,6% do montante total de dívida emitida pelos Estados (41.676 milhões de euros). Isto significa que a aquisição de dívida portuguesa esteve, durante o mês de Março, em linha com a percentagem do capital que Portugal detém no BCE (2,47% entre os 19 países que compõem a zona euro).

Como era de esperar, o país que foi alvo de um maior volume de compras de dívida pública foi a Alemanha, com títulos no valor de 11.063 milhões de euros a serem adquiridos em Março. A França, com 8752 milhões, a Itália, com 7604 milhões e a Espanha, com 5444 milhões, são os países que se seguem.» [Público]
   
Parecer:

Se bem me lembro o governo era contra este tipo de intervenções.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

  

   
   
 photo metin-demiralay-2_zpsx310cj00.jpg

 photo metin-demiralay-5_zpsja5zvhzf.jpg

 photo metin-demiralay-1_zpsd40mdzfv.jpg

 photo metin-demiralay-3_zps0bkxo92b.jpg

 photo metin-demiralay-4_zpsjicjiiwm.jpg
  
blog comments powered by Disqus