domingo, novembro 17, 2013

Semanada

Esta semana foi rica em nomeações, Vasco Rato foi escolhido para a FLAD, uma das melhores manjedouras lusas, Vítor Gaspar foi nomeado para estudar uma coisa de que nada sabe mas a sua manjedoura desta vez não terá palha e Marques Mendes vai acumular as funções de garganta funda do governo com as de garganta funda da troika. Depois de se ter revelado um falhado na política na qualidade de líder do PSD parece que Marques Mendes encontrou finalmente um cargo à sua altura, o de porta-voz goebelianoda propaganda governamental, um triste papel para quem é Conselheiro de Estado e com um percurso que justificaria um preço bem mais elevado do que aquele que parece ter no mercado político.
 
Depois de tantas pressões para que do diálogo resultasse o apoio incondicional de Seguro ao PSD eis que este partido descobriu que a negociação de um segundo resgate dispensa a participação do PS. A comunicação de Marques Mendes apenas confirma a mudança de estratégia da dupla formada por Passos Coelho e Cavaco Silva, a partir de agora em vez do apelo ao diálogo vamos assistir a uma tentativa de fazer esquecer o PS. Cavaco não sabe como acabar o mandato com dignidade e Passos Coelho luta pela sobrevivência enquanto pede a Portas que vá fazendo de primeiro-ministro.
 
Parece que o Albergue Espanhol não quis ficar atrás do Simplex, o blogue que apoio Sócrates numa campanha eleitoral, na ocasião um traidor usou os emails trocados entre mebros do blogue. para subir na vida. Agora parece que nem todos os membros de Albergue Espanhol subiram na vida e um deles meteu a boca no trombone. Há sempre alguém que se mete nestas coisas para ganhar algum e o Albergue Espanhol também teve direito ao seu traidor, mas enquanto no Simplex o traidor era o único que queria comer, no Albergue o traidor foi o único que não comeu.
 
Pires de Lima acha que o empreendedorismo deveria ser uma disciplina nas escolas, da próxima ainda se lembra de sugerir que os alunos sejam estimulados bebendo umas cervejolas Super Bock. OS tiques deste gestor, que se julga a última cerveja do deserto luso, são cada vez mais divertidos.
 
Parece que Durão Barroso ainda tem esperança de se manter à frente da Comissão e a melhor forma de avivar a sua candidatura foi dar graxa à Alemanha. Depois das críticas da Comissão ao excedente alemão Durão Barroso tirou o tapete aos seus pares e defendeu a necessidade de haverem muitas Alemanhas. Enfim, é a versão europeia do guevarismo, mas em vez de muitos Vietnames quer que hajam muitas Alemanhas. Chegou atrasado, uns anos antes haviam duas e parece que ninguém gostava.
 

Cear das Neves é contra o aumento do salário mínimo, na sua opinião um aumento de cinquenta cêntimos diários seria uma desgraça para os mais pobres que estão desempregados, com tão grande aumento nunca mais encontrariam emprego.



blog comments powered by Disqus