sexta-feira, julho 14, 2017

Umas no cravo e outras na ferradura



 Jumento do Dia

   
Margarida Marques, ex-secretária de Estado 

Às vezes é preciso sair de cena e parece que a ainda secretária de Estado da Integração Europeia  não o soube fazer, preferiu ir à RTP dizer que estava surpreendida. às vezes as razões pessoais são uma excelente razão para sair de um governo pela porta da frente.

«A ainda secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Margarida Marques, confessa ao PÚBLICO que foi apanhada de surpresa quando o ministro dos Negócios Estrangeiros lhe comunicou que estava de saída, mas recusa-se a dizer quais os motivos invocados para a substituição.

"Como dizia o meu ministro há dias, somos todos precários no Governo. Concluo que o primeiro-ministro entendeu que eu já não era necessária no Governo", afirmou a ainda governante, que vai voltar ao Parlamento a partir da próxima semana. Uma alusão directa a António Costa, que a escolheu para o cargo e de quem terá partido a iniciativa da substituição.

Margarida Marques nega qualquer mal-estar com o ministro Augusto Santos Silva: "Trabalhamos sempre lindamente, muito articulados, não temos diferenças de opinião em matérias políticas nem nunca tivemos qualquer divergência de percepção ou de estratégia", sublinha. » [Público]


      
 Um banco da Altice
   
«O grupo liderado por Patrick Drahi vai entrar na actividade financeira digital nos mercados europeus onde está presente na área das telecomunicações. A estratégia passa por utilizar a rede das operadoras que controla em França, Israel ou Portugal para oferecer serviços bancários, como pagamentos a partir dos telemóveis. 

Segundo noticiam o Le Parisien e a Reuters, o objectivo da Altice é começar a disponibilizar a sua oferta entre o final de 2018 e a meados de 2019, debaixo da marca Alticebank, que já está registada e patenteada juntos das autoridades competentes. 

Esta iniciativa da Altice surge numa altura em que o mercado de banca digital está em expansão, com o aparecimento de várias empresas de serviços financeiros exclusivamente online (fintechs). E no caso específico do mercado francês - onde a Altice controla a SFR - é uma estratégia que visa combater a iniciativa da concorrente Orange, que já criou o Orange Bank com o objectivo de alcançar os dois milhões de clientes em dez anos. » [Público]
   
Parecer:

Vai ser um banco tipo pimba.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  
 É uma pena
   
«Portugal vai concorrer à sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA) com a cidade do Porto mas a maioria dos quase 900 funcionários da EMA queriam ir para Lisboa. Um inquérito interno realizado na semana passada sobre as várias cidades candidatas a receberem o regulador europeu a partir de 2019, por força do “Brexit”, deu a vitória à capital portuguesa.

O resultado da sondagem interna na EMA é revelado pelo presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma). “Na semana passada, foi feito um inquérito interno e Lisboa saiu largamente vencedora comparativamente com Milão, Copenhaga, Lille e outras cidades concorrentes”, afirma João Almeida Lopes. Ao Expresso, o gabinete de comunicação da EMA confirmou ter realizado “vários inquéritos para avaliar o ambiente entre o staff e perceber as suas expectativas face à mudança da agência” mas “os resultados não foram publicados nem comunicados aos Estados-membros”.» [Expresso]
   
Parecer:

Parece que os funcionários não conhecem o Porto...
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

blog comments powered by Disqus