quarta-feira, dezembro 04, 2013

Umas no cravo e outras na ferradura


 
   Foto Jumento
 

 photo estadio_zpse105c4db.jpg
     
Flor do Estádio Universitário
  
 Jumento do dia
    
Rosalino, secretário de Estado

Como é que alguém que não percebe nada de Estado chegou a secretário de Estado da Administração Pública? Só se foi para garantir que o Banco de Portugal ficava de fora das medidas de austeridade para poupar quem o convidou às suas próprias medidas.

«O Programa de Rescisões por Mútuo Acordo, destinado apenas a funcionários públicos integrados nas carreiras de Assistentes Técnicos e Assistentes Operacionais (e equiparados) recebeu 3.019 candidaturas e mais de metade já têm despacho favorável, diz o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, em comunicado. Os restantes estão em trânsito processual para serem aprovados.» [Notícias ao Minuto]

 
 Antes búlgaros que gregos

O governo que é tão alérgico à Grécia, ao ponto de um dos seus membros ter ficado com a alcunha do alemão, está a conduzir o país para bem pior do que a Grécia, um dia destes vão dizer que não querem ser como os búlgaros ou mesmo como os romenos. A verdade é que sempre que saem notícias com dados de todos os países europeus o desempenho português deixou de ser comparável com a Grécia ou com a Irlanda, para estar no grupo dos países mais pobres da Europa, ontem foi a redução na população, hoje é a notícia de que os portugueses já não têm dinheiro para andar de comboio.

Obrigadinho Passos Coelho e Cavaco Silva.
 
 UE: a parte que falta

  
   
   
 Uma notícia para Morais Sarmento comentar
   
«O já conturbado processo de divórcio entre Horácio Roque, fundador do Banif, já falecido, e a sua ex-mulher, Fátima Roque, tem um novo capítulo: uma suspeita de falsificação de um procuração, a qual terá levado a uma falsa partilha de bens do casal. De acordo com as alegações de Fátima Roque numa providência cautelar que pediu, e conseguiu, o arrolamento de alguns bens, a sua assinatura foi falsificada, em 2000, no acordo de partilha.

Esta alegação levou, em julho deste ano, o Tribunal da Relação de Lisboa - instância que confirmou o arrolamento de alguns bens, como ações da Rentipar, a holding pessoal de Horácio Roque - a ordenar a remessa do processo, “atendendo à natureza ilícita e à gravidade de alguns factos relatados no requerimento inicial”, ao Ministério Público para os “fins tidos por convenientes”. Isto é, se entender que há indícios suficientes, o Ministério Público poderá abrir um inquérito-crime.

A denúncia dos advogados de Fátima Roque - Paulo de Almeida & Associados - tem como alvo três colegas do escritório PLMJ: o ex-ministro Nuno Morais Sarmento, Sónia Santos Viana e Maria Dulce Aleixo (esta já não pertence ao escritório) que, entre 1999 e 2000, conduziram o processo de divórcio de Horácio e Fátima Roque. No processo, consta uma procuração assinada por Fátima Roque, outorgada a 13 de setembro de 2000 no Cartório Notarial de Moscavide, a qual conferia poderes a Nuno Morais Sarmento para este advogado, que também representava Horácio Roque, prosseguir com o processo de divórcio do casal. Porém, Fátima Roque afirma que “nunca outorgou a procuração”, nem “nunca esteve” no tal cartório em Moscavide.» []
   
Parecer:

Onde cheira a palha aprecem sempre os burros da política a quererem enfardar.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a Morais Sarmento que comente esta notícia no seu espaço de comentários na RTP 1.»
  
 Um problema de calendário
   
«Será a primeira vez que este Presidente não marca presença na cerimónia desde que tomou posse como Chefe do Estado. O gabinete de comunicação da Presidência disse à RTP que não foi possível acertar uma data com a organização que permitisse a presença de Cavaco Silva. O Prémio Gazeta de Imprensa 2012 vai ser entregue a José António Cerejo pelas reportagens sobre a "Tecnoforma" publicadas no jornal "Público" e que envolvem Passos Coelho e Miguel Relvas. A jornalista da Antena 1 Rita Colaço vai receber o Prémio Gazeta de Rádio pela reportagem "A rua é um Parlamento". Desde o início da entrega dos galardões, há 29 anos, apenas Mário Soares enquanto Presidente falhou uma cerimónia.» [RTP]
   
Parecer:

Compreende-se, este presidente anda muito atarefado com o pós-troika.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»
   
 Já não há dinheiro para o bilhete
   
«A crise atingiu a circulação de comboios na Europa. E segundo o organismo de estatística da União Europeia, Eurostat, Portugal liderou a redução de utentes, em 2012, com uma queda de 11,4%. Em segundo lugar surge a Bulgária com menos 9,5%.
  
Pelo contrário, países não afetados pela crise como a Áustria e o Luxemburgo lideraram o crescimento com 8,6% e 8,2% respetivamente. No conjunto dos países da União Europeia houve um aumento do número de utentes dos comboios, um dado que contribui para a melhoria da qualidade do ar.» [CM]
   
Parecer:

Pelos vistos uma CP sem passageiros pesa menos ao OE.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se esta política miserável.»
   
   
 O ministro amigo dos polícias
   
«O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, anunciou hoje que está a decorrer um processo de promoções na PSP, procedimento que já estava previsto e que abrange os polícias que ficaram de fora no ano passado.
  
"Está em curso um processo de promoções na PSP, tendo em vista as necessidades de enquadramento e operacionais que se registam, à semelhança do que aconteceu no ano passado", disse Miguel Macedo, na cerimónia de tomada de posse dos novos comandantes da Unidade Especial de Polícia (UEP) e do Comando Metropolitano de Lisboa.» [DN]
   
Parecer:

É preciso manter os cassetetes alegres e bem nutridos.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
   
 Deus live a Europa deste extremista
   
«Olli Rehn, o comissário europeu responsável pelos assuntos económicos e monetários, diz-se disponível para ser candidato ao Parlamento Europeu (PE) e à presidência da Comissão Europeia, o que pode levar à sua suspensão ou abandono total das actuais funções pelo menos a partir de Abril do próximo ano.

Colocando fim ao seu pequeno tabu, o comissário finlandês e vice-presidente da equipa de Durão, que é um dos rostos e advogados da austeridade como receita económica, admitiu recentemente poder ser o candidato da sua família política europeia à sucessão de Barroso. A decisão será tomada pelos liberais europeus no início de Fevereiro e, caso seja escolhido (o outro candidato de que se fala é o ex-primeiro-ministro belga e actual eurodeputado Guy Verhofstadt), Rehn deverá candidatar-se ao PE nas eleições que decorrerão entre 22 e 25 de Maio de 2014.» [Expresso]
   
Parecer:

Um liberal extremista e ambicioso.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se o senhor a bugiar.»
   
 A que taxa?
   
«A operação de troca de dívida realizada hoje pela Agência de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP) resultou na troca de títulos no valor de 6,6 mil milhões de euros. O swap de dívida tinha sido anunciado ontem e faz parte da estratégia de regresso aos mercados.

A maior parte deste montante (4,1 mil milhões de euros) foram títulos que vencem em outubro de 2015. O restante foi repartido entre os títulos com maturidade em  junho (837 milhões) e outubro  (1640 milhões) do próximo ano.

Com esta operação, que bateu as expectativas dos analistas que apontavam para valores mais baixos, o Estado alivia as necessidades de financiamento nos próximos dois anos.

Para 2014, por exemplo, faltavam 8,2 mil milhões em Obrigações do Tesouro e agora restam apenas 5,7 mil milhões. No caso de 2015, a série em causa representava uma amortização de 13,4 mil milhões, que agora é de apenas 9,3 mil milhões de euros.  

Como referiu o Expresso na edição de sábado passado, esta troca é o primeiro passo da estratégia de regresso aos mercados até ao final do programa da troika em junho de 2014. Os próximos passos serão novas emissões sindicadas de dívida de médio e longo.» [Expresso]
   
Parecer:

Parece que o ministério das Finanças se esqueceu de dizer a que taxa conseguiu a troca.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se.»
     

   
   
 photo Konstatinos-Vasilakis-5_zps595eb962.jpg

 photo Konstatinos-Vasilakis-3_zpsc562aa49.jpg
 
 photo Konstatinos-Vasilakis-1_zps293e62d0.jpg

 photo Konstatinos-Vasilakis_zps9363bc44.jpg
 
 photo Konstatinos-Vasilakis-2_zps3af7fdfe.jpg

 
 
 
     
blog comments powered by Disqus