sábado, janeiro 31, 2015

A careta

 photo _careta_zpsd0737c37.jpg

A imagem obtida pelo fotógrafo do Expresso quando Cavaco comentava a notícia de que o divino Ricardo Salgado e promotor e financiador da sua campanha teria ido duas vezes a Belém diz tudo sobre Cavaco. A careta é de Cavaco mas podia ser minha e de muitos portugueses num momento em que pensam em Cavaco. O ainda e infelizmente presidente com letra pequena deste pobre país, a que tudo aconteceu e vai acontecendo já não sugere reflexões sobre a sua presidência, apenas caretas como a que ele faz quando confrontado com a sua própria realidade.
  
Falar deste Cavaco Silva é pura perda de tempo, dali não sai nada de novo e os jogos de palavras de discursos escritos por assessores entre os quais está um perigosos conspirador contra a democracia que lança falas acusações de que a Presidência estava sob escuta não merecem não têm nem valor político, nem valor intelectual. Cavaco é uma sombra daquilo que foi e aquilo que foi nunca foi grande coisa.
  
É deprimente ver um presidente eleito não ter autonomia intelectual, não assumir posições corajosas, entrar em contradição consigo próprio e passar a vida a dizer que não disse, que não pensou ou que não decidiu.
  
Cavaco jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição e ou deixa passar tudo ou manda perguntar a juristas pagos se pode deixar passar. Cavaco não sabia se lhe tinham dito tudo sobre o BES mas mal Passos Coelho lhe abriu os olhos ficou logo esclarecido, agora sabe-se que sabia muito e que sem que tais visitas tenham sido divulgadas no seu site ou onde quer que seja, recebeu Ricardo Salgado por duas vezes. 
  
Cavaco não opinou sobre o BES, limitou-se a dizer o que o governador do Banco de Portugal disse, se alguém tem razões de queixa do que ele disse, se alguém, se sentiu lesado por aquilo que ele disse que se vá queixar do Costa pois Cavaco é Presidente mas limitou-se a dizer o que o Costa disse. Não concordou nem deixou de concordar, não opinou sobre o tema, limiotou-se a ser um papagaio e repetiu  o que o Costa disse. 
  
Portugal não aprece ter um Presidente da República, Cavaco não existe e por aquilo que se tem visto o mundo teria passado muito bem se não o tivessem inventado. Cavaco não opina, não pensa, não assume posições, e quando é obrigado a ser presidente vai ver o que fizeram os outros presidentes. Cavaco não é um presidente , é uma careta de presidente.


blog comments powered by Disqus