sexta-feira, julho 19, 2013

Umas no cravo e outras na ferradura


 
   Foto Jumento
 
 photo agua_zpsaa4d9da2.jpg
    
Av. da Liberdade, Lisboa
    
 Cavaco nas Selvagens

Esta observação das cagarras fica-nos cara, se a preocupação é a defesa da natureza talvez a melhor solução não seja pagar o turismo ecológico ao casal Silva, ainda por cima mobilizando meios dignos de um imperador. Num país onde se passa fome o presidente anda a pernoitar no meio das cagadelas das gaivotas e para lá chegar usa navios e helicópteros de guerra.

À conta da crise, das exportações, da diplomacia económica e dos roteiros de Cavaco Silva nunca os governantes destes país viajaram tanto à custa do seu pobre povo, que tudo suporta, que tudo paga e em paga ainda lhe chamam piegas ou gozam com ele designando-o como o melhor povo do mundo.

 O melhor emprego do mundo
 
É ser Presidente da República das Ilhas Selvagens.
 
 Paulo Portas no debate da moção de censura

Tinha o ar de um cachorro depois de ter mijado no tapete da sala.
 
 O CDS deixou de ser o partido dos contribuintes
  
Pelas sucessivas intervenções dos deputados do CDS no debate da moção de censura passou a ser o partido dos exportadores, este governo é só sucesso e o sucesso são as exportações que se deverão á diplomacia económica de Paulo Portas. Coesão no governo, dizem eles.

 Algazarra no meio das cagarras

Foi o apelo de Cavaco ao acordo em plena Ilha Selvagem Grande.

 Esta Luisinha é mesmo tóxica

Depois da Luisinha Tóxica ter ido ao parlamento reafirmar a continuação da política de Gaspar que o próprio disse ter falhado e depois do cenário maravilhoso traçado pela direita o que há para salvar o para negociar?

A intervenção de Maria Luís Albuquerque não há nada a negociar e Cavaco Silva bem pode ficar nas Ilhas Selvagens a contar cagarras, o seu discurso é a afirmação pura e dura da política do excesso de troikismo, até faz pensar que Vítor Gaspar despareceu sem ter escrito qualquer carta ou que Paulo Portas nunca escreveu uma carta de demissão. Depois de ter intoxicado Vítor Gaspar, Teixeira dos Santos e a sua prória directora-geral do Tesouro, a sua chefe na REFER, a ministra decidiu intoxicar o compromisso de salvação nacional.

Por incrível que pareça o país ainda via ter saudades de Vítor Gaspar, isso se não concluir que, afinal, não era o Gaspar que mandava no Passos Coelho, mas sim a Luisinha que mandava no Gaspar e no Passos.
 
 Para ouvir nestes dias de merda que estamos vivendo

      
   
 O Portas anda muito aplicadinho
   
«O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, vai estar ausente da cimeira lusófona da CPLP que hoje decorre em Maputo, optando por assistir ao lado do primeiro-ministro à moção de censura apresentada pelo partido ecologista “Os Verdes”.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

E ainda pode aproveitar as noites para andar pelas ruas de Lisboa em busca de ... palácios!
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
blog comments powered by Disqus