segunda-feira, junho 02, 2014

A Conchita Portas vota Tozé

 photo Conchita-Portas_zps8e1b1857.jpg

Paulo Portas não perdeu tempo para seguir a sugestão de Marcelo Rebelo de Sousa e já adoptou um new look para se apresentar como simpatizante do PS nas próximas eleições directas para a reeleição de António José Seguro na liderança do PS. Aliás, os responsáveis do PSD, leitores assíduos deste humilde palheiro, já seguiram a sugestão aqui adiantada e repetida pelo professor de mobilizarem os militantes do PSD para se inscreverem como simpatizantes do PS.
  
Resta agora esperar que Maria de Belém conclua rapidamente o estudo comparado sobre eleições directas para que António José Seguro saiba o que quer. Por aquilo que se tem visto, o líder do PS não sabe muito bem o que deseja, a não ser ver-se livre de António Costa e chegar ao governo nem que seja como vice-primeiro-ministro de Passos Coelho, uma promoção muito significativa já que ao longo destes anos tem desempenhado arduamente as elevadas funções de ministro sem pasta, ainda por cima sem remuneração, sem ir a reuniões e sem que o povo tenha paciência para o aturar, enfim, sem nada.
  
Quem não gostou da antecipação de Paulo Portas foi um outro Paulo, o Rangel, que, esganiçado, berrou alto e bom som ”A Conchita sou eu, afinal quem é que está na Europa? Eu é que sempre tive uma eurovisão!” Ao que parece a JSD, que desempenha à direita o papel de serviço de identificação, mais ou menos o papel que o PCP e o BE partilham na identificação de quem é de esquerda, defende que cada um deve ser o que todos sabem que é, não havendo qualquer dúvida de que Rangel sempre teve uma eurovisão, algo que Portas nunca teve pois sempre foi mais eurocéptico. A JSD sugere que Portas opte por uma identidade mais lusa, que fique bem com os seus chapéus de palha, algo que esteja de acordo com o que sempre foi, por exemplo, a Ivone da Feira do Relógio, a Arminda de Odivelas ou a Izilda de Carcavelos, o pseudónimo Conchita devia estar reservado a quem faz campanha na Europa e não a um feirante da política tuga.
  
O PSD  prepara-se para instalar um serviço de inscrição de simpatizantes do PS na São Caetano à Lapa, para que todos os militantes do PSD votem na promoção de Tozé de ministro sem pasta a vice-primeiro-ministro. No PSD defende-se que agora que nos temos de habituar a um Tozé despachado não faz sentido que o líder do PS continue desempastado. Passos Coelho está empenhado em premiar estes três anos de dedicação do Tozé ao país e já que as casas do condomínio da Quinta da Coelha foram todas compradas pelo pessoal amigo do BPN, optou por lhe dar um bom emprego governamental, com direito a mais alguns lugares para betinhos, brilhantes e belezas da sua equipa.
  
Há no PSD quem defenda que seja sorteado um Audi entre os militantes do PSD que se candidatem a simpatizantes do PS e se comprometam a votar no Tozé, um pequeno prémio para os militantes mais dedicados e empenhados na continuação do governo. Mas o mais certo é que o se escolha uma marca alemã em homenagem à tia Merkel, mas a opção deverá ir para um modelo que poucos tenham, pois desde que o fisco sorteia Audis que não há cão nem gato que não se passei num Audi A4 ou A6.


blog comments powered by Disqus