sábado, junho 28, 2014

Alguns conselhos a Seguro

Seja honesto

De um político espera-se honestidade e isso significa dizer o que se pensa e não o que é conveniente. Uma pessoa honesta não tem dois estados quanto à honestidade, o estado dentro da gaiola e o estado fora da gaiola. Quando se tem duas opiniões em função das circunstâncias nunca sabemos quando se diz o que se pensa ou quando se diz o que é conveniente ouvir.

Seja frontal

Ser frontal é dizer o que se pensa olho nos olhos e de um líder ou candidato a líder partidário espera-se frontalidade. Não se pode ficar em silêncio e quando o nosso interlocutor não está presente é que nos lembramos que discordámos dele ou que defendíamos algo diferente.

Seja grande

De um candidato a primeiro-ministro espera-se alguém com grande, um mínimo de estatura, ninguém esperaria ver uma maluca qualquer a apupar um adversário político em Ermesinde. E ninguém teria de esperar vários dias para que um Mário Soares condenasse tal comportamento, algo que um político pequenino teria dificuldades em fazer, a não ser quando percebesse que estava a ser prejudicado.

Diga ao que vem

Em circunstância alguma e muito menos num momento de crise um candidato à liderança do país se pode refugiar em decisões europeias para não dizer quais as suas proposta, para depois escolher as eleições europeias para apresentar pacotes de dezenas de medidas que ninguém vai discutir.

Não recorra a truques já gastos

Um político que teve dezenas de debates com Passos Coelho não tendo ganho um único e que durante três anos contou com as televisões permanentemente atrás de si não pode dar parte de fraco criticando os adversários de cobardia por lhe recusarem os debates que agora julga ganhar, comportando-se como se fosse o Rangel.

Seja corajoso

De um político espera-se coragem, exige-se que dê a cara pela suas ideias e projectos, não se refugiando em truques, em manipulações estatutárias ou em decisões de conselhos de jurisdição.
Seja criterioso com quem o rodeia
Alguém que apela à direita para se inscrever como simpatizante do PS para depois votar num candidato não pode ser um braço direito de um líder digno desse nome, quem se rodeia de gente digna de um Idi Amin Dada acaba por se parecer com ele.

Se demonstrar ter estas qualidades tem toda as condições para liderar um grande partido com as tradições do PS e está em condições para liderar uma mudança do país. Se não as tem ainda está a tempo de aprender a fazer alguma coisa na vida ou então pode ir ajudar a esposa na farmácia.


blog comments powered by Disqus