terça-feira, junho 24, 2014

Umas no cravo e outras na ferradura


 
   Foto Jumento
 

 photo Padaria-do-povo_zpsb243d1bf.jpg
     
"A Padaria do Povo", Campo de Ourique, Lisboa

 Mentira do Dia
  
 photo red-cross_zps23655bc0.jpg
  
Apesar de pouco dado às coisas da bola O Jumento pode informar que a Federação Portuguesa de Futebol não vai recorrer aos serviços da TAP no regresso a Portugal. Em vez disso optou por alugar um Ilyushin Il-76MD à força aéria da rússia, trata-se de um avião hospital que pode trazer os lesionados da equipa portuguesa e até pode ser que tenha quartos individuais para internamento do presidente da federação, do João Pinto e do Humberto Coelho.
  
Agora é o Presidente que está na incerteza, não sabe se há-de ir ao hospital visitar a equipa ou se deve esperar que os lesionados estejam em condições de ir a Belém oferecer-lhe uma réplica da taça feita em plástico na China e comprada numa banca da Prais de Copacabana. Se o encontro ocorrer no hospital é provável que em vez da tradicional camisola ofereçam a Cavaco uma bata hospitalar com o seu nome inscrito na pulseira de identificação dos doentes.
  
Em qualquer caso é sabido que Paulo Bento já está preparando o próximo mundial, ao que se sabe vai continuar nos jogadores que melhor se conhecem e não fazendo alterações no seu onzee favorito deverá promover alterações na equipa. Assim , vai substituir os massagistas por fisioterapeutas de Alcoitão que tenham experiência com lesões em idosos e a equipa médica vai passar a contar com um corpo de especialistas em geriatria. Depois da rápida recuperação de Cavaco na sequência da reacção vagal que o atirou para o chão Paulo bento está inclinado para contratar o médico que em poucos minutos conseguiu a recuperação da Cavaco, algo raro coma lesões da equipa da selecção.
  
 Jumento do dia
    
António José Seguro

Não há memória na história partidária portuguesa de uma tão agitada manifestação de apoio a um líder numa mera reunião de direcção, ainda por cima é sabido que o (ainda) líder do PS está longe de suscitar tais paixões populares. Ainda por cima os mesmos manifestantes esperarm por António Costa para o apupar.

Qualquer português desconfia de que estamos perante uma encenação e seria de esperar que o líder do PS viesse condenar a situação. Passadas mais de 24 horas Seguro parece estar feliz com o sucedido e permanece calado.
 
 El rei comunica a la seva família que abdica

 
 A reforma do Estado começa a dar frutos

 photo reforma_zps773100b5.jpg
 
 Dúvida futebolística

Depois da derrota com a Alemanha Paulo bento comentou o jogo com os EUA declarando que "teremos de ser uma equipa de homens", mas Portugal não só empatou como esteve a perder a poucos segundos do final do jogo. Será que Paulo Bento mudou de ideias e voltou a jogar com meninas?
 
 O Paulo bento da política
 
Seguro é um autêntico Paulo bento da política,  o treinador conseguiu ir ao mundial por uma unha negra mas festejou uma grande vitória sobre a Suécia lembrando a vitória do PS nas europeias e pelas sondagens Seguro terá nas legislativas um resultado muito parecido ao da selecção no Mundial. E tal como Seguro está garantido até às próximas eleições também o Paulo bento tem contrato até ao próximo Mundial.
 
De resto, Paulo Bento é tão bom treinador quanto Seguro é bom como líder da oposição e ambos começaram as suas carreiras nas camadas jovens, um nos juniores, o outro na praga dos jotas.
 
      
 América Latina 5 Europa 0
   
«1 - Em tempos de futebol, falemos de futebol. No mundial a decorrer no Brasil, a Europa tem sido uma sombra de si própria, cinzenta e deprimida, como quem anuncia a sua decadência. Acontece no futebol, tal como acontece na economia. Com os jogos já realizados, dizem no Brasil, que a América Latina está a ensinar a Europa a jogar futebol. Mais: está a ensinar, também, como o sonho, a esperança e a alegria se transformam em vitórias. O Chile atira para fora da competição, ao segundo jogo, a poderosa selecção de Espanha - a titular do troféu. O Uruguai fez o mesmo à Inglaterra, enquanto a Costa Rica, o "parente pobre" deste grupo, já está apurado para a fase seguinte, deixando a Itália com um ataque de nervos, sem saber ainda se passa esta primeira fase. A Colômbia deixou a Grécia a fazer contas ao apuramento. Sem esquecer as derrotas da Bósnia e da Croácia aos pés da Argentina e do Brasil. Por distracção ou ilusão de que a Europa ainda é o umbigo do mundo, poucos reparam, por exemplo, no dinamismo económico da Aliança do Pacífico, uma plataforma de integração económica que reúne Chile, Colômbia, México e Peru, e cuja taxa de crescimento é mais do que tripla da Zona Euro. A última conferência de presidentes dos quatro países, realizada esta semana, que no seu conjunto representam 35% do PIB latino--americano, aprovou a estratégia de expansão económica e comercial para a Ásia, Austrália e Nova Zelândia. Até os países do Mercosul, com o Brasil como motor, apesar da estagnação económica dos últimos tempos, da turbulência na Argentina e da situação económica desastrosa na Venezuela, mantêm um crescimento económico superior à Zona Euro. Até ao fim do mundial poderemos ainda assistir a mais surpresas (no momento em que escrevo esta crónica ainda não sei se Portugal já está a fazer as malas ou se renovou a esperança). Contudo, esta primeira fase já marcou uma tendência: a decadência da Europa. No futebol e no resto.

2 - Depois da reunião da comissão nacional do PS realizada ontem, já é praticamente definitivo que António Costa e António José Seguro só disputarão a liderança dos socialistas em fins de Setembro. Apesar do futebol e das férias de Verão, esta prolongada campanha eleitoral, a avaliar pela agitação na reunião da distrital de Braga e pelo ambiente de faca na liga que passa nas redes sociais, vai deixar profundas marcas no maior partido da oposição. Por outro lado, o que vai estar em causa no confronto de 28 de Setembro é a escolha do "candidato a primeiro-ministro". Esta solução "mágica" que o actual secretário-geral encontrou para retardar o máximo possível a inevitável disputa pela liderança, a pretexto de poder ter tempo suficiente para desfazer o "messianismo" com que António Costa se apresenta, ainda carece do cumprimento da palavra de António José Seguro, segundo a qual se demite do cargo de secretário-geral em caso de derrota. Só depois, a partir de Outubro, se conseguirá avaliar os estragos que este demorado processo de clarificação provocou no partido e, sobretudo, no eleitorado que observa à distância e sem emoções à flor da pele estes enredos partidários.

3 - Estes últimos três anos, de violento empobrecimento da maioria dos portugueses, tanto através do aumento de impostos, como nos cortes em salários e pensões de reforma, com o pretexto infame de "terem vivido acima das suas possibilidades", não fez recuar a perversa promiscuidade entre o poder político e os bancos. Foi esta promiscuidade, que envolve personalidades dos três partidos do "arco da governação", traduzida em contratos tóxicos, sejam swaps ou PPPs, que em grande parte nos conduz até aqui. O BES, agora em turbulência, propôs para chairman o influente deputado do PSD Paulo Mota Pinto. Pelos vistos, a bagunça continua.» [i]
   
Autor:
 
Tomás Vasques.
   
   
 Começou o espectáculo
   
«Franco e sem papas na língua, Cristiano Ronaldo reconheceu, após o comprometedor empate com os EUA (2-2), que Portugal não tem qualidade suficiente para competir pelo título de campeão mundial e admite que nunca acreditou que a seleção nacional teria hipóteses para tal.

"Se calhar os outros são melhores do que nós. Nunca pensei que podia ser campeão do mundo, sinceramente. Temos que ser humildes e reconhecer a capacidade que temos", admitiu o capitão da seleção nacional.» [DN]
   
Parecer:

E começa muito antes do jogo do Gana, o que promete um grande espectáculo e encerramento.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Reserve-se lugar na primeira fila.»
  
 Seguro, o amado pelas bases
   
«Durante a Comissão Nacional do PS, dezenas de populares concentraram-se à porta da reunião e, no final, aplaudiram o secretário-geral do PS, António José Seguro, e alguns deles insultaram depois António Costa, chamando-lhe "traidor", "oportunista", "borra-botas" e mandando-o de volta para Lisboa.
  
"Esses incidentes são intoleráveis e não podem voltar a repetir-se. Tenho informações de que grande parte é militante do PS, o que exige uma intervenção imediata dos órgãos do partido", declarou Manuel Alegre à agência Lusa.» [DN]
   
Parecer:

Seguro teve em Ermesinde um verdadeiro banho de multidão onde militantes esvairados gritaram pelo seu nome, ao mesmo tempo que vaiaram António Costa. O mais curioso foi ver o sorriso de Seguro entre os "populares" incentivando-os a penar no futuro. É assim que nascem os grandes líderes.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mandem-se os parabéns pela encenação a Seguro e pergunte-se ao ainda líder do PS se no caso de ser derrotado está pensando ir a algum casting de Filipe la Féria para um cargo de co-encenador no Teatro Politeama.»
   
 O espião sabe do que fala
   
«O antigo diretor do Serviço de Informações Estratégicas e Segurança (SIED) defendeu, este domingo, a demissão imediata de Paulo Mota Pinto como presidente do Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP), depois de o seu nome ter sido indicado para presidente do conselho de administração do BES. A posição de Silva Carvalho é justificada com ironia: "Espero que no exercício das suas funções, desde então, não tenha acesso a relatórios com informação privilegiada sobre bancos, mercados onde o BES tenha negócios, entre muitas outras coisas...!".

Foi na rede social Facebook que Jorge Silva Carvalho - arguido num processo crime devido a suspeitas sobre a sua transição do SIED para o grupo empresarial Ongoing - comentou a recente indicação do deputado social-democrata Paulo Mota Pinto para "chairman" do BES.
"Em 2010 a lei também permitia que qualquer funcionário, como foi o meu caso, transitasse para qualquer entidade privada e nem por isso a questão deixou de ser levantada pelo CFSIRP como uma questão a ponderar. Entretanto ponderou-se e ponderou-se mal, diga-se.", começou por referir Silva Carvalho.» [DN]
   
Parecer:

Esta escolha é muito duvidosa.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Espere-se para ver.»
   
   
 Já se sente a obra de Paulo Portas na reforma do Estado
   
«Os serviços públicos online em Portugal mantêm uma avaliação que os coloca no top três entre 33 países analisados por Bruxelas no estudo 'European e-Government Benchmark', indica um comunicado divulgado hoje pela Secretaria de Estado da Modernização Administrativa.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Digamos que é o resultado do Portex
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mandem-se os parabéns ao irrevogável.»
     

   
   
 photo MaRaDinn-2_zps3dc17b0f.jpg

 photo MaRaDinn-3_zpsddce50cf.jpg
 
 photo MaRaDinn-4_zps8bdfefbe.jpg

 photo MaRaDinn-5_zps254d69e4.jpg
 
 photo MaRaDinn-1_zpsa6d78adc.jpg

 
 
 
     
blog comments powered by Disqus