domingo, junho 29, 2014

Segurada

Foi preciso ter de enfrentar António Costa para que Seguro se transformasse num imenso poço de virtudes, o defensor do Estado social, o político humilde, o homem que defende que cada cidadão vale um voto, o candidato que não tem o apoio da banca. Seguro não é Seguro, é um político produzido juntando aquilo que o cidadão comum considera dever ser a qualidade dos políticos. E se ele é a fusão de todas as qualidades que um político deve ter as suas propostas para o país é um extenso cardápio de símbolos de progresso. Enfim, se fosse possível produzir políticos de plástico nem os chineses fariam melhor, nem mesmo se comprassem um molde a Henrique Neto.
  
Parece que a equipa de Seguro quer acabar com a tralha socráticas, algo que não admira pois ao longo de três anos ficaram indiferentes a tudo o que foi destruição de projectos iniciados pelo governo anterior. O ódio a Sócrates é tão grande que até parece que a equipa de Seguro é a ala esquerda dos apoiantes de Seguro. Agora a dúvida está em saber que lixívia branqueou personalidades como o Zorrinho que até aqui era a ala socrática de Seguro.
  
Parece que o FMI vai assinar o manifesto em defesa da reestruturação da dívida pois chegou à conclusão de que teria sido melhor solução. Outro que poderá assinar o manifesto é Seguro, só não o fará porque desde sempre rejeitou a reestruturação. É por ser contra a reestruturação que Seguro vai ao Conselho de Estado defender a renegociação. Até Cavaco que sabe umas coisas de economia deverá estar ansioso por saber qual a diferença entre renegociação e reestruturação, algo que só os iluminados do Novo Rumo deverão saber.
  
O país ficou surpreendido com o apela de uma dirigente nacional do PS para que a direita se inscrevesse nas primárias de Seguro como simpatizantes do PS, a ideia é sugerir que nas primárias votem no Seguro e nas legislativas votem em Paulo Portas. Enfim, é mais um novo rumo que este PS está a tomar com o timoneiro de Penamacor.
 
Enfim, desta vez em vez de uma semanada temos uma segurada.
blog comments powered by Disqus