quarta-feira, setembro 23, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura



   Foto Jumento


 photo _canhao_zpszw9vhtqn.jpg

Castelo de São Jorge, Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Durão Barroso

Durão Barroso foi a uma conferência organizada pelo amigo Balsemão dizer que se fosse um pai sírio também fugia, algo que não é novidade para os portugueses, Barroso é um pai que faz tudo pelo seu rebento, quando era primeiro-ministro fugiu para Bruxelas por motivos económicos e ainda antes de regressar, depois de corrido da Comissão, ainda teve tempo para ajudar o ilho a refugiar-se no Banco de Portugal.

«Foi um arranque virado para o que podemos esperar nos próximos tempos, sem esquecer os temas que dominam a atualidade, como não podia deixar der ser. A conferência “Futuro do Crescimento” começou com um discurso contundente do ex-presidente da Comissão Europeia sobre a situação dos refugiados e o que eles podem signficar para o futuro da Europa.

“Ao lado dos refugiados, a crise financeira é algo menor”, declarou, perante a plateia de figuras ilustres que marcou presença no Hotel Ritz, em Lisboa. Organizado pelo Expresso e o Fórum de Administradores de Empresas (FAE), em parceria com a Accenture, o projeto junta empresas, centros de pesquisa, economistas e representantes institucionais para perceber por onde vão passar os caminhos do crescimento.

Durão Barroso não se furtou a estes temas, ao mesmo tempo que deu ênfase à situação dos emigrantes: “Precisamos de evitar novos guetos na Europa.” Na sua opinião, é essencial implementar “um plano consistente para integrar estas pessoas” para que “aprendem as línguas e entrem no sistema.” Apesar de admitir não haver uma solução óbvia “a curto e médio prazo” é “óbvio" que eles têm de ser aceites: "É um dever moral. Se fosse um pai sírio numa cidade a ser destruída, também faria tudo para fugir."» [Expresso]

 A nova paixão na direita

 photo _direita_zpsnmm3ggb1.jpg

A luta da direita já não é só por ter votos, é também por tirar votos do PS nem que seja para a Varoufakis cá do sítio.

 A campanha vista pelo Observador

 photo _BE_zpsfsp5b74b.jpg

Só há direita e esse cavalo-de-Tróia chamado Bloco de Esquerda.

      
 VW
   
«Os papéis do construtor alemão acumulam já dois dias de fortes perdas depois de conhecido o esquema da empresa para falsear as emissões de gases poluentes em viaturas diesel no mercado norte-americano.

Depois de ontem terem encerrado a sessão a cair 18,6%, os títulos da companhia recuam mais de 4% nesta terça-feira, levando a uma perda acumulada de 22,3% desde que foi tornada pública a investigação das autoridades norte-americanas às práticas do fabricante.

O fabricante automóvel alemão admitiu ter instalado um "dispositivo manipulador" de emissões em meio milhão de veículos a diesel produzidos desde 2009.

"Em termos técnicos, o próximo suporte importante da acção situa-se na zona dos 117 euros, 8 euros abaixo da cotação actual. Observando as congéneres, a acção da Porsche está a ser afectada pelas notícias de que o US Department of Justice irá prolongar as investigações aos veículos Audi e Porsche", afirma Steven Santos, gestor do BiG, em nota a que o Económico teve acesso.» [DE]
   
Parecer:

Depois de uma legislatura a aturar a germanofilia de um governo de imbecis apetece perguntar aos afilhados da senhora Merkel o que pensam disto.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se.»
  
 Mentir, mentir, mentir
   
«Está oficialmente confirmado: foi um lapso. Os 5,4 mil milhões de euros que Portugal vai devolver no próximo dia 15 de outubro são um reembolso de uma obrigação do Tesouro que vence nessa data e não um reembolso antecipado ao Fundo Monetário Internacional (FMI), como tinha anunciado esta segunda-feira Pedro Passos Coelho.

A notícia do reembolso foi um dos temas do dia, mas, segundo o “Jornal de Negócios”, a verba a entregar aos investidores resulta de uma obrigação emitida em 2005, cujo pagamento estava agendado para agora. O engano foi admitido por fonte oficial do gabinete de Passos Coelho.» []
   
Parecer:

Este Passos tem muitos lapsos.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Marino tenta ter antena à custa dos Gatos Fedorentos
   
«Líder do PDR ficou "transtornado" com sketch do programa 'Isso é tudo muito bonito mas' e vai levar o caso à Comissão Nacional de Eleições e à Entidade Reguladora da Comunicação Social.

O episódio de segunda-feira do programa humorístico da TVI, apresentado por Ricardo Araújo Pereira, marcou as ações de campanha do Partido Democrático Republicano, esta terça-feira, em Leiria. "Fiquei chocado e transtornado com as imagens que vi. Vi uma pessoa desconhecida a urinar sobre uma fotografia minha. Sou quem mais se bate pela liberdade de expressão, mas isto tem de ter limites", afirmou António Marinho e Pinto, presidente do partido e cabeça-de-lista por Coimbra às eleições legislativas de 4 de outubro.» [DN]
   
Parecer:

Pobre Marinho.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  

   
   
 photo Oleg-Godasevich-2_zpshmcgkbjs.jpg

 photo Oleg-Godasevich-4_zpsksxpx9et.jpg

 photo Oleg-Godasevich-1_zps0iebjgmb.jpg

 photo Oleg-Godasevich-5_zpslug1zbx7.jpg

 photo Oleg-Godasevich-3_zpsghgpz5i9.jpg
  
blog comments powered by Disqus