quarta-feira, setembro 30, 2015

Foi um PAF que lhes deram em Portugal

 photo _PAF_zpshy6otz6i.jpg


Num país cuja saída da crise económica em que se meteu desde que Cavaco optou por usar os fundos comunitários para criar uma burguesia cavaquista inútil, preguiçosa e desonesta a única saída está em romper com um modelo económico e social que gera miséria para exportar baixos salários. Para isso a aposta na qualificação e fundamental, mas este governo optou por sugerir aos jovens quadros que partissem, por cá deveriam ficar apenas os Relvas, gente sem qualificações ou com cursos da treta. Foi um Paf! que deram nos nossos melhores quadros.
  
Apesar de todos os sacrifícios impostos aos grupos profissionais odiados pelo traste as contas públicas têm armários cheios de esqueletos, como sucede com o empolamento das receitas fiscais à custa de retenções abusivas de reembolsos de IVA u do IRS, tudo para criar a falsa ilusão do reembolso da sobretaxa, para enganar a troika com falsos sucessos para ludibriar os portugueses. Agora soube-se que martelaram os prejuízos da Parvalorem, foi um Paf! que deram no défice de 2012.
  
Tanto cortaram na saúde, tanto eliminaram camas dos hospitais, tanto promoveram a emigração de enfermeiros e médicos, tanto estimularam os lucros da saúde privada, tanto penalizaram a qualidade nas urgências que acabaram por serem responsáveis pela morte ao abandono de vários doentes. Foi um Paf! que deram na vida dos utentes do Serviço Nacional de Saúde.
  
Tato cortaram nos apoios sociais, tanto cortaram nas comparticipações os medicamentos, tantos foram os idosos excluídos nos apoio à aquisição de medicamentos, tantos foram os cortes nas pesões, que muitos idosos e doentes deixaram de tomar a medicação, vão aos hospitais, voltam para casa com as receitas mas optam por se tratar com copos de água na torneira, praticando homeopatia caseira. Foi um Paf! que deram na saúde dos hospitais.

Prometeram acabar com a impunidade, como se ode ver agora com o escondido Marco António, dera benesses a todos os grupos corporativos da justiça, até prometeram uma praia na Messejana exclusiva ara magistrados, mas no fim apenas fizeram uma reforma incompetente dos tribunais, puseram o sistema informático de pantanas e na hora de assumirem as culpas foram cobardes e tentaram sacrificar dois funcionários, Foi um Paf! que deram na justiça.

O país está muito pior do que estava, produz menos riqueza, perdeu quadros e muitos milhões investidos na sua formação, tem menos empresas, tem menos empregos, tem menos professores universitários, tem menos médicos, enfermeiros, engenheiros ou arquitectos, tem menos qualidade nas urgêcias hospitalares em menos camas nas enfermarias. Tem mais dívida, tem mais desemprego, tem um sistema financeiro falido, tem mais degraça. Foi um Paf! que deram em Portugal!
blog comments powered by Disqus