quarta-feira, junho 12, 2013

Eleições antecipadas

A direita já percebeu que o governo governa contra a vontade da esmagadora maioria do país e que no caso de eleições antecipadas o risco de as perderem seria muito grande. Convocar eleições antecipadas seria perder uma oportunidade única de impor a Portugal uma política que vai contra o desejo dos portugueses com o falso argumento da falta de soberania.
No meio de todas as mentiras e manipulações montadas pelo governo há uma que tem vindo a merecer a concordância de muita gente, a ideia de que Seguro é igual em estilo e competência a Passos Coelho e que na sequência das eleições tudo ficaria na mesma ou pior. O principal apoiante desta tese é Cavaco Silva, o Presidente da República que deu uma preciosa ajuda no derrube de Sócrates, tendo mesmo permitido que a sua equipa promovesse uma conspiração contra o governo em plena campa eleitoral, diz agora que é a favor da estabilidade e contra a utilização da chamada “bomba atómica”, isto é, a dissolução do parlamento.
Percebe-se que um Cavaco que ajudou a derrubar o PS não esteja agora disponível para a humilhação de ser obrigado a dar posse a um governo do PS, isso significaria que o país foi empurrado para o agravamento da crise financeira e para uma política brutal para nada. Cavaco tentará salvar a sua pele política e não admira que fale tanto do pós troika, foge da realidade actual como o diabo foge da cruz e quer entreter o pagode enquanto o tempo passa.
Mas dizer que tudo ficaria na mesma ou usar o exemplo italiano para justificar a manutenção de um governo incompetente já é demais. Tanto quanto se sabe nenhum ministro italiano, palhaço ou não, alguma vez justificou a falta de investimento com uns chuviscos ou se enganou em tantas previsões.
Seguro pode ser da mesma geração que Passos Coelho, mas tem evidenciado ser mais honesto que o primeiro-ministro e só fazendo de propósito formaria um governo tão incompetente. Não é difícil encontrar alguém mais competente do que um Álvaro, do que o campeão dos erros de previsão, do que a ministra da Agricultura, etc., etc.. O único ministro competente deste governo é o da Saúde, mas nesta pasta não faltam boas alternativas no PS, a começar por Correia de Campos.

Qualquer governo seria melhor do que este, qualquer coligação funcionaria melhor do que esta, quaisquer políticos defenderiam mais os interesses nacionais do que aqueles que nos governam. Portugal só tam a ganhar com a mudança do governo.
blog comments powered by Disqus