quinta-feira, janeiro 09, 2014

"Eusébio" a São Bento

Quando muitos portugueses defendem a transladação urgente de Eusébio para o Panteão Nacional o que estão fazendo é dizer que não sendo possível ter em São Bento um Eusébio então que vá para a galeria das glórias nacionais. A questão está em saber se o defendem pela pessoa que foi ou pelos golos que marcou.

Mas daquilo que o país precisa é de um Eusébio em São Bento, competente no desempenho das suas funções, que tenha chegado ao estrelato sem ter ganho dinheiro fácil, que tenha tido como apoio uma mãe e não um falso padrinho cheio de dinheiro, e que acerte na baliza.

Daquilo que o país precisa é de um Eusébio em Belém, alguém único ao ponto de estar por nascer aquele que jogará melhor do que ele, que nunca teve casas de luxo no Algarve e muito menos beneficiando de trocas imobiliárias patrimonial e fiscalmente vantajosas, cujos familiares não façam negócios vantajosos com o Estado, que nunca tenha ganho dinheiro fácil em negócios de acções que acabaram por ser suportados pelos portugueses mais pobres.

Daquilo que o país precisa mesmo é de um Eusébio à frente do PS, alguém que nunca marcou um golo na sua própria baliza, alguém rápido na resposta ao adversário, que seja capaz de dar a volta ao resultado, que saiba decidir em campo para onde deve jogar a equipa, que saiba marcar golos de bola parada, de remate ou de cabeça, que consiga pensar o jogo, que não desapareça do jogo deixando a equipa ao ‘Deus dará’.

Daquilo que o país precisa é de um Eusébio à frente das empresas, que dêem o seu melhor sem receber prémios chorudos, que sejam capazes de vencer sem batota ou com a ajuda de arbitragens corruptas, que gostem da sua camisola sem contrapartidas, que sejam estimados pela equipa.

Infelizmente o país até tem muitos Eusébios, mas são os Eusébios errados e é deste tipo de Eusébios que o governo, os políticos de hoje e muitos dos nossos empresários mais apreciam. Eusébios que dão melhor pela camisola sem nada receber em troca ao mesmo tempo que outros enriquecem desmesuradamente à sua custa, Eusébios ingénuos e fáceis de enganar pelos dirigentes do clube.

  
blog comments powered by Disqus