sexta-feira, julho 11, 2014

BES

Se não fosse o Seguro ter ido ao BdP para à saída estaria muito intranquilo quanto à situação do BES, mas depois do líder do PS ter dito ao portugueses que estava menso preocupado todos podemos dormir descansados. Como se sabe o sôr Costa do BdP desde os tempos em que era responsável pelos negócios internacionais do BCP é uma personalidade que me inspira toda a confiança, a mesma confiança que me dão os vastos conhecimentos financeiros de Seguro.
  
Aquilo que se está a passar com o BES é um espectáculo digno de todos os seus intervenientes, dir-se-ia que se juntaram as personalidades ideais para termos uma tempestade perfeita. Um primeiro-ministro que diz que não se mete nos privados mas que só se esqueceu de meter o gato da esposa como administrador executivo da nova equipa do banco. Um Presidente que não fala sobre o assunto ainda que um dos seus conselheiros tenha sido o escolhido para liderar o banco. Um gestor bancário que depois de ter andado a apregoar que a culpa da crise foi dos pobres que em vez de comerem frango começaram a consumir bifes da rabadilha e agora vai para o BES gerir o buraco provocado pelos excessos de consumo da divina família. Um líder da oposição que se aproveita da situação para conseguir uns segundos nas televisões e dizer mais algumas das suas baboseira à saída do BdP.
  
O primeiro-ministro é do PSD, o presidente é do PSD, o presidente da CMVM é do PSD, o futuro presidente do BES é consultor de Cavaco, o futuro chairman do BES é do PSD e, como todos sabemos, a família Espírito Santo nunca foi conhecida por inclinações à esquerda. E é toda esta gente que anda a engonhar há várias semanas, escondendo a realidade do GES e do BES, anda tudo a negociar Às escondidas enquanto o grupo de desmorona.
  
Em Portugal estão todos tranquilos e enquanto os reguladores estrangeiros investigam por cá ouvem esclarecimentos dados por quem? Precisamente por quem conduziu o BES e o GES ao buraco, é o Ricardo Salgado que escolhe os sucessores, é o Ricardo Salgado que emite comunicados, é o Ricardo Salgado que combina as soluções com os reguladores.
  
E quanto ao nosso Ministério Público? Está descansado, até ao momento não há notícia de alguém da família Espírito Santo ter roubado um papo-seco ou uma pasat de dentes num supermercado Lidl.
 
Mas há um ponto em que temos de agradecer a Ricardo Salgado, está ajudando o país a perceber que não são os juízes do Tribunal Constitucional que fazem subir as taxas de juro da dívida soberana, está explicando ao portugueses que não são meia dúzia de bifes da rabadilha que conduzem o país a uma crise, está demonstrando que a gestão privada da banca não é a maravilha de que falavam Cavaco e outros que promoveram a criação desta banca. Obrigado Ricardo.

blog comments powered by Disqus