quinta-feira, julho 31, 2014

O surfista de Penamacor

Seguro partiu para as directas derrotado e isso não sucede por acaso, a percepção que os eleitores têm do líder do PS é a de alguém sem ideias, sem projectos, sem grande coragem, que ao longo de três anos não se conseguiu afirmar como líder da oposição. Restava a Seguro demonstrar as eleitores que tinham uma imagem errada e em certa medida foi isso que fez, mas de forma errada.
  
Seguro não percebeu que as primárias são a primeira volta das eleições legislativas e que o seu verdadeiro adversário ´Passos Coelho e depois de muitos debates que perdeu no parlamento e de ter deixado a ideia de ser menos corajoso e competente do que o primeiro-ministro esperava-se que viesse contrariar esta opinião que tende a generalizar-se. Em vez disso optou pelo confronto pouco leal com António Costa, Seguro tem tentado por todos os meios dizer que António Costa é pior do que ele, que é uma péssima pessoa e nos últimos dias tem vindo a tentar deixar a ideia de que o seu adversário é uma pessoa duvidosa.
  
Sobre si próprio Seguro tem dado  uma péssima imagem ao agarrar-se a valores duvidosos e fazendo surf nos acontecimentos do dia a dia. Sempre que ocorre algo Seguro corre para as televisões afirmando-se do lado das virtudes e sugerindo o que António Costa está do lado dos defeitos, esperemos que não ocorra algum homicídio grave porque é bem provável que Seguro venha dizer que nunca foi capaz de matar uma mosca, já não se podendo dizer o mesmo de Costa que será um serial killer em potência.
  
Um exemplo do oportunismo de Seguro é a sua adesão recente ao ruralismo, depois de décadas a dar ares de betinho, aparece agora agarrado ao velho ruralismo que tanto sucesso teve em Portugal. Seguro é op beirão por oposição aos cortesãos inúteis da capital, ele representa o velho ruralismo luso, os bons valores do trabalho e da família. O problema é que Seguro parece não perceber que on país já teve dois como ele, um era de Santa Comba e o outro é de Boliqueime. Não revela muita inteligência tentar conquistar a esquerda com os piores valores da direita.

 Outro exemplo é o que se tem passado com o BES, Seguro tentou passar a imagem do político responsável, pediu uma entrevista com o governador do BdP a que esse rapidamente acedeu para o ajudar na sua campanha e depois da reunião veio tranquilizar tudo bem, porque tudo se ia resolver no BES. De seguida recebeu o novo presidente do BES e mais uma vez apareceu com ares de político responsável. Agora, mudou de ideias, começou por criticar a ligação dos negócios à política e até já está indignado com a dimensão dos prejuízos no banco.
  
António Costa que se absteve de se meter no caso BES, que não recebeu nenhum presidente de banco é agora acusado pelo ruralista Seguro de misturar negócios com política. Seguro aproveita os acontecimentos para sujar António Costa de forma muito porquinha, o ruralista deu lugar ao surfista de Penamacor.
 
  
blog comments powered by Disqus