terça-feira, junho 14, 2016

Merdaxit

NãO entendo a indignação eu por aí vai com o Brexit, ao que parece mesmo depois da Europa os ter tentado comprar com cedências os britânicos dizem “não, obrigado”. Como de costume nestas situações nos poderes europeus reagem com as chantagens do costume e, pior ainda, com ameaças económicas sugerindo aos cidadãos britânicos que ou votam pela permanência ou estão tramados.

Esta Europa tão miserável em que se está tornando tem um único argumento para se manter unida, o dinheiro. Ou se fica ou se tem menos dinheiro, ou se faz oi que o Eurogrupo manda ou se fica sem dinheiro, ou se cumpre o défice ou se pagam multas em dinheiro. Esta Europa tem um único argumento para continuar a existir, ganhar dinheiro.
 
O problema é que são cada vez mais os que nada ganham com uma Europa onde a lei é a do mais forte, onde a competitividade se consegue com injustiça social e com a destruição dos calores que fizeram o que a Europa é hoje.

Os senhores do Eurgrupo inventaram o Grexit, a ideia era expulsar a Grécia, tudo foi feito para minimizar os custos de uma bancarrota grega e só o receio dos custos de uma saída controlada da Grécia aparou as unhas do Eurogrupo. A ideia era expulsar a Grécia e Portugal, dando-lhes o estatuto preferencial, talvez no quadro de um Mediterrâneo com Estados que já não o são.
 

Mas as coisas correram mal os comissários extremistas e em vez de um Grexit e talvez de um Tugaxit têm nas mãos um Brexit. Mas o mais grave é que sem o Reino Unido as saídas da União Europeia passam a designar-se genericamente por Merdaxit. 
  
blog comments powered by Disqus