sábado, julho 30, 2016

Umas no cravo e outras na ferradura



 Jumento do dia
    
Amadeu Guerra, procurador sem prazo
 
É evidente que o procurador não é responsável pelas violações do segredo de justiça e que sempre que as mesmas ocorrem é aberto o processo da praxe, mas o certo é que Amadeu Guerra fez uma conferência de imprensa infeliz e nos dias seguintes a comunicação social foi invadida por novas "provas" dos muitos crimes de corrupção atribuídos a José Sócrates.
 
É evidente que o procurador não é responsável pelo que os jornais escrevem, mas a sua imagem não deixa de ser penalizada por estas coincidências, enquanto ele fala de indícios os jornais aparecem cheios de provas. Ou Amadeu Guerra chega a julgamento com muitos sacos dessas provas ou ainda vamos ter de propor que os jornalistas passem a procurador e que o procurador seja despromovido a jornalista.

Três dias depois de dizer que ninguém sabe quando acaba a investigação os jornais dizem que esta vai ter um segundo fôlego, de repente esquecem-se a imensidão de provas e suspeitas e começa-se tudo de novo com novas provas. Enfim, ou a "justiça" tem muitas provas ou não sabe como vai dizer que não tem nenhumas, vamos esperar para ver, ainda que com o procurador Amadeu Guerra é bem provável que não cheguemos a nada e quando ele se aposentar ainda o processo vai a meio.
 
Bem, parece que o Fernando Santos tem adeptos na justiça, a investigação joga à defesa e no fim ganha o campeonato com um golo inesperado de um qualquer ponta de lança que ninguém se lembraria de contratar.. Só ainda não percebemos se esta justiça aposta na fé ou nas fezadas (coisa de fezes).

«Investigação não estará fechada em setembro. Ministério Público concentra-se nas ligações diretas e indiretas de José Sócrates ao Grupo Lena e nos negócios da PT para justificar crime de corrupção

Foi a 1 de setembro de 2010 que Carlos Santos Silva realizou a única transferência direta e documentada para o amigo José Sócrates, na altura primeiro-ministro. Este tinha dez euros na conta e, segundo a investigação da Operação Marquês, os 7500 euros transferidos pelo amigo permitiram pagar uma conta no Hotel Ritz, a prestação de um empréstimo junto da Caixa Geral de Depósitos e um prémio de um seguro.

Já que os milhões de euros que a investigação alega pertencerem ao ex-governante estavam em nome do amigo, falta uma prova direta que ligue Sócrates ao dinheiro. Por isso a equipa liderada pelo procurador Rosário Teixeira continua a tentar juntar peças secundárias. A mais recente prende-se com a empresa XLM, de Santos Silva, que segundo a Inspeção Tributária só teve como finalidade distribuir dinheiro.» [DN]

 Promover o procurador a jornalista

É evidente que o procurador não é responsável pelas violações do segredo de justiça e que sempre que as mesmas ocorrem é aberto o processo da praxe, mas o certo é que Amadeu Guerra fez uma conferência de imprensa infeliz e nos dias seguintes a comunicação social foi invadida por novas "provas" dos muitos crimes de corrupção atribuídos a José Sócrates.
 
É evidente que o procurador não é responsável pelo que os jornais escrevem, mas a sua imagem não deixa de ser penalizada por estas coincidências, enquanto ele fala de indícios os jornais aparecem cheios de provas. Ou Amadeu Guerra chega a julgamento com muitos sacos dessas provas ou ainda vamos ter de propor que os jornalistas passem a procurador e que o procurador seja despromovido a jornalista.

 Dúvida

Alguém sabe o que é feito do Califa de Massamá? Desapareceu quando perdeu a esperança de sentir a sensação agradável da sanção.

      
 Quem financia a mesquita de Lisboa
   
«Manuel Valls também considerou, numa entrevista ao jornal Le Monde, “um fracasso” que um dos homens que atacou uma igreja e matou um padre no início desta semana estivesse em prisão domiciliária com pulseira eletrónica antes de perpetrar o ataque.

“Isto deve levar os magistrados a ter uma abordagem diferente, caso a caso, tendo em conta as práticas de dissimulação bastante fortes dos ‘jihadistas'”, disse Valls.

Um dos autores deste ataque foi indiciado em março de 2015 por ligações a uma organização terrorista e esteve a cumprir uma pena em prisão domiciliária monitorizada eletronicamente. Os dois morreram abatidos pela polícia depois de na terça-feira terem feito cinco reféns numa igreja da Normandia e matado um padre.» [Observador]
   
Parecer:

A mesquita de Lisboa foi construída com dinheiro da Arábia Saudita, um país há muito ligado ao extremismo islâmico. Será que continua a ser financiada a partid o estrangeiro, de um país onde outros cultos são quase impossíveis?
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Investigue-se.»
  
 Estes ainda chegam às bodas de diamante
   
«Jorge Nuno e Fernanda Pinto da Costa completaram esta quinta-feira quatros anos de casamento. O presidente do FC Porto, de 78 anos, e a primeira-dama dos dragões, que chegou recentemente aos 30, casaram-se a 28 de julho de 2012 em Touros, a terra natal de Fernanda, no Brasil.

A cerimónia íntima e discreta à qual foram só os familiares e amigos mais próximos, oficializou, pelo civil, a união de facto em que Jorge Nuno e Fernanda Pinto da Costa já viviam há cerca de três anos.» [DN]
   
Parecer:

E com uma catrefa de filhos. Enfim, o azul parece ser a cor que está a dar.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Desde a última vez ue cá vim é a primeira vez que cá venho
   
«"É claro que me sinto satisfeito. Não é a primeira vez que a FourFourTwo me coloca entre os 10 melhores treinadores do mundo. O ano passado era 15.º, agora passei para 10.º. Cada vez mais a responsabilidade é maior"» [DN]
   
Parecer:

Este faz lembrar o velho Américo de Tomaz!
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»
 

blog comments powered by Disqus