segunda-feira, maio 08, 2017

Umas no cravo e outras na ferradura



 Jumento do Dia

   
Maria Luís Albuquerque
Porque será que os portugueses não acreditam nas boas intenções de Maria Luís Albuquerqueque? Não é por se duvidar da sua infinita bondade e honestidade intelectual, é mais por aquilo que já se ouviu sair da boca do seu chefe. Sugere-se a Maria Luís que procure no Google, talvez fique a saber que Passos Coelho disse coisas como "No dia em que o Governo tiver de anunciar alguma coisa relevante sobre a CGD, não o fará de forma sorrateira", quando foi confrontado com a intenção de privatizar a CGD.

Nessas declarações Passos não foi muito claro, mas foi quando disse ao CM que «na área financeira acho que nós devemos gradualmente criar condições para que o Estado se retire da área financeira. E por isso defendo a privatização da Caixa Geral de Depósitos.» [CM]

«"Acusam-nos de querermos a privatização da Caixa, mas lembro que tivemos quatro anos e meio no governo e não tomámos uma única iniciativa para o fazer. Dizerem que queremos quando tivemos oportunidade e não o fizemos parece um bocadinho abusivo", afirmou.

A antiga ministra das Finanças, acompanhada pelo deputado do PSD eleito por Évora, António Costa da Silva, falava à agência Lusa durante uma visita à Feira das Flores e Sabores, que termina hoje na Aldeia da Luz, no concelho de Mourão, distrito de Évora.

Questionada pela Lusa sobre as suas declarações ao Dinheiro Vivo e TSF, em que afirmou que não ficaria chocada se a CGD fosse privatizada, Maria Luís Albuquerque manteve o que disse, mas notou que "uma coisa é uma posição pessoal, outra coisa é o que tem sido a atuação do PSD".

"Não tenho objeções e não entendo que seja necessário e indispensável, numa circunstância normal, ter um banco público, mas é uma posição pessoal", realçou, assinalando, contudo, que, no atual contexto, "não faz sentido estar a falar-se na privatização da Caixa Geral de Depósitos".» [Notícias ao Minuto]

blog comments powered by Disqus