sexta-feira, junho 09, 2017

Época da tosquia

José Gomes Ferreira é uma personagem que me dá algum gozo, gosto de o ver armado em treinador de bancada no domínio da economia. O homem poderia ter escolhido o futebol a moda, a gastronomia, enfim, um dos muitos temas televisivos em que ninguém se questiona sobre as habilitações ou aptidões dos comentadores televisivos. Mas não, o homem tem uma licenciatura em comunicação social  e anda por aí armado em economista, até escreve livros a ensinar como salvar o país, algo de que o Medina Carreira nem se lembraria.

De matemática pouco mais estudou do que a tabuada, mas quem o ouve opinar sobre política económica é bem capaz de pensar que o pobre diabo é doutourado em Harvard. Normalmente fala sozinho ou entrevista amigos, convencido de que é uma autoridade em economia achou que podia entrevistas António Costa, conseguindo o que nem o PSD, nem o CDS, conseguiram, arrasar o primeiro-ministro no domínio da economia.

Desenhou dois ou três gráficos dignos do oitavo ano de escolaridade, alinhavou umas frases banais inspiradas no discurso da direita e pensou que iria meter Costa na linha. Foi um espetáculo ridículo, Jorge Ferreira pensava que ia buscar lã e voltou tosquiado. O pobre funcionário de Balsemão evidenciou uma falta de recursos técnicos e intelectuais que imagino que o próprio Costa terá sentido pena da criatura.

Mas parece nestes dias que passam a moda é ir buscar lã e voltar tosquiado, que o diga Theresa May, a quem aconteceu mais ou menos o mesmo. Tem em comum com o licenciado em comunicação da SIC Notícias os azares com a natureza, no domínio da estética a inglesa ainda disfarça pois vete-se melhor que o jornalista, mas quanto a inteligência estão bem um para o outro.

Também a Theresa May pensou que ia buscar lã e acabou tosquiada. Tinha maioria absoluta, mas excitou-se com as sondagens e não resistiu à tentação de ir a eleições, convencida de que acabar com o que restava do Partido Trabalhista. Agora serão os unionistas da Irlanda do Norte que vão estar em condições para acabar com o que resta do Partido Conservador.

Por cá é o Passos que também se tem ajeitado a uma tosquiadela, chamou a si os louros do trabalho alheio e as sondagens aumentaram as intenções de voto no PS.


blog comments powered by Disqus