quinta-feira, junho 01, 2017

Umas no cravo e outras na ferradura



 Jumento do Dia

   
Ana Gomes, deputada rica

Quem é eurodeputada Ana Gomes para avaliar o secretário-geral do Sistema de Informações da República?

Não é deputada da AR, mas sim do Parlamento Europeu onde se tem um simpático conforto financeiro. Não tem responsabilidades políticas nacionais ou europeias no domínio da segurança e tanto quanto se sabe nem no MRPP, nem no PS nem em qualquer outro lado recebeu formação neste domínio.

Mas a deputada vai mais longe, não chumba por uma questão de competência, prefere o argumento velhaco do "perfil psicológico", um argumento com base no qual qualquer iletrado chumba quem quer que seja, independentemente no cargo. Resta perguntar à deputada onde andou a estudar psicologia? Se estudou fez muito bem e aqui fica uma sugestão, que faça uma introspeção.

«A indigitação pelo primeiro-ministro de José Júlio Pereira Gomes para novo secretário-geral do Sistema de Informações da República (SG-SIRP) apanhou a eurodeputada do PS Ana Gomes de surpresa - e deixou-a escandalizada.

Os dois são diplomatas de carreira e, enquanto tal, trabalharam com grande proximidade em 1999, "unidos" pelo referendo que deu a Timor-Leste a independência: Ana Gomes como embaixadora de Portugal em Jacarta; Pereira Gomes no próprio território, como chefe de uma missão portuguesa de observação. Ana Gomes não esqueceu o que se passou. E não perdoa. Ainda para mais porque foi ela quem sugeriu ao então ministro dos Negócios Estrangeiros, Jaime Gama, o nome de Pereira Gomes para chefiar aquela missão, dada a experiência que este tinha com militares (foi secretário de Estado da Defesa do ministro António Vitorino).

A eurodeputada assume ao DN, perante a notícia da indigitação de Pereira Gomes para chefe máximo das "secretas", que ficou "muito surpreendida e apreensiva". Isto porque, "não estando em causa o percurso profissional, falta a Pereira Gomes o perfil psicológico". Acrescenta: "Tenho dúvidas de que o embaixador Pereira Gomes tenha capacidade para aguentar situações de grande pressão. Não inspira confiança e autoridade junto dos seus subordinados nos serviços de informações." Ana Gomes diz já ter informado "quem de direito" do porquê da sua "apreensão". Em causa estão factos que em 1999 foram notícia em Portugal, enviados de Timor-Leste por jornalistas portugueses que aí ficaram depois de iniciada a onda de violência com que os anti-independência responderam à vitória do "sim" à independência na consulta popular de 30 de agosto.» [DN]

 Captain SKA - Liar Liar GE2017



      
 O que quer dizer "covfefe"?
   
«Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, tem mais de 31 milhões de seguidores na sua conta na rede social Twitter e foram todos estes, e o resto do mundo, que ficaram sem perceber o que este quis dizer num dos seus últimos tweets.

Na madrugada desta quarta-feira, Donald Trump escreveu então: "Despite the constant negative press covfefe". E é esta última palavra que deixou meio mundo desorientado, sendo o tweet já motivo de gozo nas redes sociais, mesmo por parte de figuras públicas.» [DN]
   
Parecer:

Este Trump está mesmo apanhado.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Interne-se o homem quanto antes.»
  
 A Paula voltou
   
«"O PSD tem sobre essa matéria uma posição claríssima: é a favor da delação premiada inequivocamente, mas naturalmente acompanhada da necessária investigação", afirmou Paula Teixeira da Cruz, deputada e ex-ministra da Justiça, em declarações aos jornalistas à margem das jornadas parlamentares do PSD, que hoje terminam em Albufeira (Faro).

"Todos compreenderão que, se uma acusação se bastasse com uma delação premiada, o que ia acontecer era que um cúmplice ou um coautor diria que foi A, B ou C para fugir à pena ou para a diminuir", afirmou, escusando-se a avançar se o PSD irá avançar com alguma iniciativa legislativa nessa matéria.

"Somos tão a favor da delação premiada como somos do enriquecimento ilícito", frisou, referindo-se a uma área em que várias vezes o PSD tentou legislar, mas ‘esbarrou' na inconstitucionalidade do diploma.» [Expresso]
   
Parecer:

Ó Ilda mete os putos na barraca porque vai haver pedrada....
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se à senhora porque motivo não alterou o Código Penal enquanto foi ministra e teve uma maioria absoluta.»

blog comments powered by Disqus