terça-feira, julho 02, 2013

Está mesmo louco!

Passos Coelho parece o Sadam Hussein nos últimos dias de Bagdad ou o Adolf Hitler quando aguardava  no seu bunker por forças que libertariam Berlim do Exército Vermelho, não aceita perder o poder, não acredita que falhou, não tem a noção da realidade e nunca aceitará largar o poder, ele que se sente designado para salvar o país. Para Passos Coelho não conta a realidade, continuará a falar numa maioria que já não tem, em eleitores que há muito estão arrependidos.
  
Como aqui já foi escrito Passos Coelho nunca abandonará o poder a não ser à força, conta com a solidariedade de um presidente que nunca aceitará dar posse ao governo de um partido que ele ajudou a derrubar e que massacrou num discurso indigno do 25 de Abril. Só um louco deixa um país em crise e vai para Bona dar ares de que é um caudilho, na esperança de o apoio europeu lhe dar a legitimidade perdida.
  
Passos Coelho perdeu a noção da realidade e fez um discurso típico de um governante que acha que em nome dos portugueses e da salvação da pátria pode governar contra a vontade de tudo e de todos. Só alguém que perde a noção da realidade espera que o CDS desautorize Portas ou que este recue e fique num governo onde foi tão humilhado que se fica com a impressão de que lá tem estado sob chantagem.
  
Passos Coelho não hesitará em levar o país a um grave conflito interno e Cavaco será o responsável.

Aditamento:
 
Quantas faltas injustificadas serão necessárias para que um ministro seja demitido por abandono do lugar? Se fosse funcionário público seria demitido automaticamente com cinco faltas injustificadas consecutivas ou dez intercaladas.
 
O mais incrível disto é que só ém possível com o apoio de Cavaco Silva.
blog comments powered by Disqus