terça-feira, julho 16, 2013

Isto vai acabar mal

A dívida soberana continua a aumentar a um ritmo cada vez mais acelerado, as empresas continuam a ir à falência e os únicos a recuperar são os banqueiros, o desemprego aumenta, os investidores estrangeiros fogem do país como o diabo da cruz.
 
O debate económico é conduzido por economistas de uma mediania confrangedora, gente sem grande brilho intelectual, com percursos académicos paupérrimos, sem grandes escritos e que pouco mais fazem do que dizer banalidades assustadoras. Todos eles têm ou tiveram grandes cargos, de ex-ministro das Finanças ou de governador do BdP, mas foram os mais pobres ente os que detiveram esses cargos.
 
Os governantes perderam a noção da realidade, o Passos Coelho anda convencido de que o país que ele atirou para as cataratas está à beira do sucesso, Paulo Portas vai à noite para meio de uma capital moralmente destruída em busca de um palácio que serva de penacho para a vaidade de um político ambicioso e sem escrúpulos.
 
A esquerda conservadora que serviu de ala dos namorados na guerra política suja que conduziu ao derrube de José Sócrates esqueceu-se da santa aliança que fez com esta direita quase fascista e agora arma-se em líder da oposição.
 
Aquele que alguns ainda reconhecem como Presidente da República anda a brincar às salvações nacionais, há uns tempos dizia que se corria o risco de se cair numa espiral de recessão, agora que o país está nessa espiral vem tentar obrigar o PS a empurrar essa espiral com mais um pacote de austeridade brutal.
 
Estas elites políticas de merda estão conduzindo o país para o colapso, destruíram o investimento público e privado, forçaram milhares de empresas à falência, não param de promover o desinvestimento, as falência e o desemprego, agora querem despedir uma boa parte dos funcionários públicos e pôr os pensionistas a passar fome.
 
É o salve-se quem puder das nossas elites, os mais fortes usam a falsa democracia para esmagarem os mais fracos. Num país de líderes fracos, com um primeiro-ministro aluado, um presidente a quem já se pode chamar palhaço, deputados que não passam de bananas, uma presidente do parlamento que chama carrascos aos que se manifestam nas galerias as coisas só podem acabar mal.
  

Nem o Bin Laden faria melhor, Portugal é um bombista suicida com  um cinto de explosivos pronto a rebentar. Estes incompetentes, canalhas e outros filhos da mãe que dominam a política portuguesa vão conduzir Portugal ao colapso e à desordem, depois fogem com o dinheiro que roubaram e fogem de um país que deixaram na miséria e no conflito.
blog comments powered by Disqus