terça-feira, outubro 28, 2014

O próximo curso da Tecnoforma

O pai achou que o país era sujo, o filho acha que os portugueses são piegas e os jornalistas preguiçosos, por esse anda a Dona Laura ainda vai concluir que somos todos feitos. Mas estamos a tempo de fazer qualquer coisa, pelo menos em relação aos jornalistas e comentadores, para que sejam menos preguiçosos e prestem um melhor serviço ao país.
  
O Dr. Passos Coelho não se vai limitar a ir às feiras de animais abandonados de Cascais e aproveitando a experiência na ONG da Tecnoforma vai dar o seu contributo para que os jornalistas e comentadores da comunicação social portuguesa deixem de ser patéticos e preguiçosos, graças à sua experiência no domínio da  formação profissional vai disponibilizar-se para organizar mais um curso. Desta vez em vez de ser um curso de costura para o pessoal da Pedreira dos Húngaros vai organizar um curso de reciclagem de jornalistas e comentadores.
  
A turma já está a ser organizada e para além de Manuela Ferreira Leite vai contar com comentadores como Pacheco Pereira, Constança Cunha e Sá, Bagão Félix, Vasco Pulido Valente, Miguel Sousa Tavares e todos os que insistem em não descortinar o brilhantismo intelectual de Passos Coelho, as virtudes do OE2015, as vantagens do crédito fiscal da sobretaxa, as profundas reformas promovidas pelo governo.
  
O curso terá algumas disciplinas que visam exercitar intelectualmente os formandos, ajudando-os a perceber melhor o governo. A turma vai aprender matérias que vão da política económica ao direito constitucional, passando por questões de regulação bancária.
  
Para melhor perceberem as virtudes da política económica reconhecendo  na ministra das Finanças uma economista de renome internacional será ministrada uma cadeira pelo conhecido jornalista e economista Camilo Lourenço que explicará à turma que tudo o que o governo tem feito é muito bem feito e só peca por não fazer mais cortes, não adoptar mais medidas inconstitucionais e não reduzir mais os salários. Jorge Ferreira apoiará o jornalista da RTP explicando à turma como escolher quem vai ser entrevistado ou como devem ser-lhes colocadas as perguntas. O mesmo Jorge Ferreira ministrará uma cadeira de salvação nacional onde explicará que há uma grande coincidência entre as suas ideias e propostas e o programa do governo.
  
Para os que não percebem a necessidade de reduzir os mais pobres e indefesos À miséria será ministrada uma cadeira dedicada ao rigor orçamental que será ministrada por Medina Carreira. Lamentavelmente este senhor que episodicamente foi ministro e desde então não se cansa de exibir o alto estatuto de ex-ministro das Finanças não fará striptease financeiro, pelo que não saberemos quanto ganha em comentários e outras pequenas mordomias. Daniel Bessa completará esta cadeira com uma aula dedicada ao humor em que vai entreter os alunos com piadas de mau gosto acerca da regulação financeira dos tempos de Constâncio, ao mesmo tempo que bajula o actual governador.
  
José Manuel Fernandes organizará um workshop dedicada à temática da relação entre a redacção da Voz do Povo (UDP) e a implosão do sistema de ensino em Portugal, uma temática em que sente uma grande afinidade com outro conhecido bandalho ideológico da extrema-esquerda que hoje é ministro da Educação. 
  
António Costa, um  violino comprado na Loja Mozart vai explicar que todas as previsões do governo deram certo, que a venda de empresas públicas ao PC Chinês é o maior passo dado pela economia no sentido da democracia económica, que os juízes do TC são uns idiotas que nada percebem de economia, que a ministra das Finanças é merecedora de um Nobel da Economia e que em 2016 Portugal crescerá como nunca se viu.
  
Depois do curso de costura da Pedreira dos Húngaros este será o momento mais alto na formação profissional em Portugal e espera-se que no seu final Manuel Ferreira Leite elogie a Maria Luís, que o Bagão proponha o fim do rendimento mínimo ou que o Vasco Pulido Valente reconheça em Passos uma inteligência superior.
  

blog comments powered by Disqus