domingo, outubro 26, 2014

Semanada

A semana foi marcada por dois argumentos produzidos pela fábrica de ideias do CDS, uma fábrica que tem dois operários muito laboriosos, a Santinha da Horta Seca e o Núncio Fiscólico. A santinha teve a brilhante ideia de que a culpa de tudo na PT era do Sócrates, o empregado do Belmiro repetiu o argumento na Quadratura do Círculo e agora já falta mesmo o Cavaco confirmar, como tudo o que de mal aconteceu ao país até aparecer Sócrates era do Vasco Gonçalves, agora o culpado de serviço é o ex-primeiro-ministro do PS. Entretanto Portas, anda a exibir aquele sorriso de rua escura enquanto proclama que se o crédito fiscal já tivesse sido adoptado os portugueses teriam recuperado a sobretaxa já em 2014, que é como quem diz, o Passos é que é um malandro e não o permite.

A ministra da Justiça já provou que não tem culpas no desastre do Citius e tudo foi obra de terroristas que querem impedir o fim da impunidade que ela prometeu. A prova está num relatório que encomendou a um subordinado e cujas convenientes conclusões mandou para a PGR, o que lhe deu direito a dois dias de manipulação da comunicação social. Agora que já está provado que a ministra é super competente e que foi vítima de uns malandros a senhora mostrou ser mais esperta do que o Crato que continua c ser tratado como incompetente.

Esta também foia a semana em que o CDS tentou fazer passar a ideia de que o OE é amigo da família, tudo graças ao empenho de Passos Coelho. O CDS só se esqueceu de dizer que as famílias a que se refere são as famílias da Opus Dei que por questões religiosas fazem filhos até já não caberem dentro de casa.

O Durão Barros é como os carros Alfa Romeu, os compradores tinham dois dias felizes, quando os compravam e quando os vendiam. Durão barros foi fazer o seu último discurso ao Parlamento Europeu e proporcionou o segundo dia feliz a uma Europa que o teve como presidente da Comissão durante dez intermináveis anos.
blog comments powered by Disqus