sábado, março 11, 2017

Coincidências urbanas

Já aqui tinha previsto a possibilidade de algumas das empresas responsáveis pelas transferências para offshores serem clientes do advogado Paulo Núncio. Tal como há os mitos urbanos, nestas coisas existem também as coincidências urbanas e estava-se mesmo a ver que sendo Paulo Núncio um muito bem-sucedido advogado de negócios, tão bem sucedido que mesmo sem exercer durante o seu mandato governamental foi promovido para a Morais Leitão, haveria de ter algum cliente cheio de massa com grandes negócios internacionais, que como diria a Cecília Meireles, obrigam a pagamentos para offshores.

Se formos maldosos e puxarmos pela meada das possíveis coincidências urbanas vamos lembrar-nos de que Paulo Núncio era um dos mais importantes discípulos de Paulo Portas, quase uma espécie de Sõa Pedro na seita do agora influenciador de negócios internacionais. Um discípulo tão próximo que quando Maria Luís foi promovida a ministra sobreviveu no lugar. Aliás, nessa mesma ocasião Paulo Portas, o tal facilitador internacional, passou a primeiro-ministro em exercício paras as pastas económicas. 

No meio destas coincidências urbanas dá-se o caso de Portas se ter tornado num grande apostador nos nossos laços com a Venezuela. Tendo passado a responsável pelas pastas económicas e com Núncio na secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais o irrevogável Paulo Portas, homem  que agora anda tão escondido que ninguém sabe dele, Portas tornou-se o arauto da diplomacia económica, função que continua a desempenhas, ainda que pro bono.

Durante algum tempo ainda se falou muito das relações entre Sócrates com a Venezuela, mas  a partir do momento em que Portas aterrou naquele país que tudo ficou esquecido e perdoado, aquilo que em Sócrates era suspeita de crime, com Portas passaria a ser sinal de sucesso. Basta procuar no Google por “Portas+Venezuela” e o motor de busca dispara "Mais Sobre paulo-portas;-venezuela - Correio da Manhã", "Paulo Portas encontrou-se com presidente venezuelano em Lisboa", "Expresso | Portas anuncia contratos de 1,6 mil milhões na Venezuela", "Paulo Portas salienta importância da Venezuela para projecção de ...", "Paulo Portas de visita à Venezuela > TVI24", "Paulo Portas e secretários de Estado na Venezuela para ampliar ..", "Paulo Portas prepara nova visita à Venezuela no final de junho", "Magalhães “somam e seguem” na Venezuela", são centenas de ligações.

Mas é óbvio que estamos perante coincidências urbanas, enquanto governante Núncio não exercia diplomacia e nem se recordava dos nomes dos seus antigos clientes, Portas fez tudo e continua a dar o seu melhor pelo interesse nacional, pró causa da Diáspora a Venezuela é uma prioridade diplomática de Portugal. Tudo coincidências, coincidências urbanos, oportunas e estranhas. 

blog comments powered by Disqus