domingo, dezembro 07, 2014

Semanada

Esta semana o país e a direita ganhou mais um herói, Francisco Assis foi ao congresso e convencido de que o seu estatuto remuneratório de euro-deputado dava prioridade sobre a carne seca da militância do PS era chegar e falar em prime time. Afinal Francisco Assis pode ter levado umas lambadas em Felgueiras mas ainda está longe de um estatuto do Mário Soares, desiludido por não ter o estatuto de militante de primeira foi-se embora criando um caso. A direita agradeceu o frete de Assis e pegou na deixa da viragem à esquerda daquele que quando se candidatou à liderança do PS ainda não apreciava tanto o perfume da direita e do poder.
  
Animado pelo aniversário do CDS Paulo porta achou que era o momento de dar mais uma bicada na coligação e tomou a iniciativa de propor a reintrodução do feriado do dia 1 de Dezembro. Só que Passos Coelho não gostou e em menos de nada o irrevogável Paulo portas deu o dito por não dito e recuou na ideia. Em compensação, Passos Coelho tirou o tapete aos ministros do CDS e deu quase umas mini-férias de tolerâncias de ponto natalícias sem que o bobo da Horta Seca tivesse conhecimento. Parece que a produtividade do país já não passa pelo ministério Superbock.
  
Se a economia passa cada vez menos pela Superbock a televisão vai deixar de passar pela Sagres, o lóbi dos amigos do ministro Maduro conseguiram livrar-se do presidente da televisão pública, aproveitaram-se da zanga da TVI por não ter ficado com o negócio da bola e puseram os patins ao presidente da RTP. Veremos quem é o homem do lóbi dos maduros que vai tomar conta da RTP.

blog comments powered by Disqus