sábado, abril 25, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura



 Foto Jumento

 photo _Salgueiro_zpsh8iwi9v6.jpg


Salgueiro Maia, Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Passos Coelho

Nunca um primeiro-ministro tão fraco teve tantos livros laudatórios, isto começa a parecer o tempo dos imperadores romanos decadentes que festejavam enquanto assistiam ao incêndio de Roma. É ridículo que alguém com tão pouca estatura produza uma biografia de quatro em quatro anos, mas enfim, desta vez evitou a Felícia Cabrita.

«Quatro anos após Um Homem Invulgar vai ser lançada nova biografia sobre o primeiro-ministro que já terá episódios da atual governação. Autora trabalha para o partido.

Vem aí mais uma biografia de Pedro Passos Coelho. Num perfil recente no Expresso sobre o primeiro-ministro os amigos falavam num "Pedro 1" (na primeira metade da década de 1990, mais wild, das noitadas, menos certinho) e de um "Pedro 2" (responsável, gestor, pai de família, político sereno). O livro que que vai ser lançado no próximo mês, com o título Somos o Que Escolhemos Ser, será mais sobre o Pedro 2.» [DN]

 Portas aldrabão

Este Portas roça o ridículo, em 2014 inventou um mecanismo de reembolso da sobretaxa em 2015 e disse que com tal mecanismo a sobretaxa poderia ter sido devolvida antes. Agora duvida das propostas do PS precisamente porque se propõe um reembolso mais rápido da sobretaxa, comparando com a proposta governamental que se esqueceu do prometido reembolso.
 
 Idiotas

É o que se pode dizer de deputados que em véspera do 25 de Abril se lembram de propor uma lei imbecil para controlar o trabalho da comunicação social durante a campanha eleitoral. Alguém devia investigar o que se anda a beber na cantina do parlamento pois os deputados parecem não estar na posse de todas as suas faculdades.

vale a pena comparar o que estes idiotas fizeram agora com o que ainda há poucos dias diziam sobre a famosa lista VIP que não passou de uma treta. Com que autoridade os mesmos deputados que sacrificaram altos quadros do Estado em plena praça pública em nome de valores de igualdade agora não têm a dignidade de resignar por terem tentado fazer algo bem mais grave?

 Sugestão

O que achará o parlamento sobre a possibilidade de preencher os lugares da ERC com coronéis na reserva?

      
 Marco António Costa, o "Aplpinista político", os "SHM" e a sua "rede"
   
«(...)

Mas o que me preocupa não são estas jogadas de “ baixa política ” de MAC. O que me preocupa mesmo é saber que Marco António Costa continua a perseguir o seu sonho de pequenino de chegar à liderança do PSD que começou há cerca de 20 anos em Valongo. E Marco António Costa nunca poderá ser Presidente do Partido Social Democrata, em nome de Portugal, dos nossos filhos e das futuras gerações.

Algumas vezes sou abordado por pessoas que me perguntam se não temo Marco António em função da frontalidade com que escrevo. Até há uns meses atrás diria que não, mas agora confesso que ultimamente às vezes sim, não tanto por mim, mas sobretudo pela minha família, pelas minhas empresas e pelos postos de trabalho dos meus funcionários porque conheço “ os seus métodos “ e tenho noção que infelizmente, para mal do nosso Portugal, é uma pessoa com alguma influência no País.

Não sou pessoa de escrever cartas ou apresentar queixas anónimas. Ele sabe isso. Sou assim, sempre fui assim, sou frontal, escrevo e assino por baixo. E até porque estamos em Abril, apenas a dois dias de assinalarmos os 41 anos da revolução de Abril, símbolo da Liberdade, entendi que, antes que seja tarde, era este o momento para tornar público o que conheço do “ alpinista “ politico, Marco António Costa, dos “ seus homens de mão “ e da sua “rede “.

Há muito que digo que luto pela moralização da vida política e pública. Pela separação da política e dos negócios. Por isso nunca será por medo que deixarei de escrever o que defendo em nome da defesa de princípios e causas para o meu País. » [Facebook]
   
Autor:

Paulo Vieira da Silva.


 Parlamento não levanta imunidade parlamentar a Miguel Macedo
   
«A comissão de Ética recusou o pedido de levantamento de imunidade apresentado pelo ex-ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, porque não foi formulado por um juiz no âmbito de um processo criminal. O deputado não é arguido nem testemunha em qualquer processo.

O parecer que foi discutido concluiu que “não há enquadramento legal para o levantamento da imunidade por parte do deputado, mas apenas quando tal é efetuado por juiz competente em processo criminal, após parecer da Comissão de Ética nos casos em que aquele não é automático”.» [Observador]
   
Parecer:

No que dia em que bastar umas notícias encomendadas a um jornal para levantar a imunidade parlamentar o melhor é atribuir à PGR a presidência do parlamento e ser o sindicato dos magistrados a escolher em assembleia-geral o Presidente da República. Já nos bastou ver uma juiz entrar pelo parlamento a dentro para prender um deputado, se a democracia ceder um dia destes um qualquer super Alexandre vai a São bento e manda todo um grupo parlamentar para Évora.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se.»

 Somos ainda mais infelizes dos que os paquistaneses
   
«Portugal aparece na 88.ª posição no ranking da felicidade, imediatamente atrás da Sérvia, Roménia, Zâmbia, China, Montenegro, Jordânia e Paquistão, todos com um PIB inferior, por exemplo.Na escala da felicidade e satisfação com a vida que levam, de 0 a 10, os portugueses ficam-se pelos 5,102 - menos 0,304 que no relatório anterior, quando ocupava o 73.º lugar. Aliás, Portugal aparece como o país mais infeliz da Europa Ocidental» [DN]
   
Parecer:

É o efeito Passes Coelho.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se o passos Coelho para as zonas tribais do Paquistão!»

 Desta vez Crato tem razão
   
«"Nós conseguimos mais nos últimos quatro anos em termos de projetos europeus do que tínhamos conseguido nos quatro anos anteriores", afirmou Nuno Crato.

Segundo o ministro, "aquilo que já se conhece no horizonte 20/20, que ainda é pouco, indica que já conseguimos mais do que aquilo que, teoricamente em termos de quota e em termos de participação relativa, seria atribuível a Portugal se os projetos fossem distribuídos de acordo com as contribuições dos países e de acordo com a sua potencialidade económica".

"É muito bom sinal, porque estamos a competir nestes projetos e neste horizonte europeu com países como a Alemanha, França, Itália, Inglaterra e a Holanda. Estamos a competir com países que estão desenvolvidos cientificamente há muitos anos e com uma indústria muito entrelaçada com a investigação científica", afirmou.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

É verdade com uma boa parte dos nossos jovens cientistas a dar o pulo para outros países europeus a nossa ciência deu mesmo um pulo para a Europa.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»

 A Nike agradece
   
«Os jihadistas do ISIS foram proibidos de continuar a utilizar roupas e outros utensílios da marca Nike. Segundo reporta o site RT, a proibição está relacionada com o facto de a palavra estar próxima da designação árabe para designar o ato sexual.

Numa série de panfletos distribuídos pela capital do autoproclamado estado islâmico, os responsáveis pela organização terrorista foram advertidos para o facto de o uso continuado deste tipo de utensílios poder dar direito a uma multa, prisão ou mesmo chicotadas.

Segundo o RT, esta alteração estética surge num momento em que um dos mais conhecidos líderes jihadistas foi já fotografado usando vários elementos de vestuário desta marca, estando a ser associado a este mesmo facto.» [Notícias ao Minuto]
  
 A outra lista VIP
   
«Fernanda, 44 anos, três filhos, atualmente a viver em Lisboa, não esquece o dia, no final de fevereiro, em que o país ficou a saber que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, acumulou dívidas à Segurança Social entre outubro de 1999 e setembro de 2004.

Passos Coelho explicou que nunca foi notificado para proceder a qualquer pagamento, além de que, nessa altura, a dívida já teria prescrito. Enquanto isso, em 2013 (sete anos após a dívidas), Fernanda foi "intimidada", "com ameaça de penhora e venda" da casa onde vivia com os filhos e diz ter sido "coagida" a aceitar um plano de pagamento de 146 euros por mês, durante 60 meses.

"A lei é igual para todos ou os serviços da Segurança Social são uma lotaria em que os premiados têm as dívidas prescritas porque os serviços se esqueceram de notificar os devedores?" - questionou e enviou uma reclamação ao Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social e apresentou queixa a José de Faria Costa, o provedor de Justiça.» [JN]
   
Parecer:

desta vez ninguém pediu a cabeça dos gestores perdulários da Segurança Social que não cobram aos amigos.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  
 BE propõe criação de clubes da ganza
   
«A Assembleia da República aprovou hoje por unanimidade a baixa à comissão sem votação do diploma do BE que legaliza o cultivo de canábis para consumo pessoal e institui associações sócio culturais dedicadas àquela prática.

O pedido para que o projeto de lei baixasse à comissão para discussão na especialidade sem votação foi feito pelo BE, tendo merecido o voto favorável de todas as bancadas, nomeadamente da maioria PSD/CDS-PP e do PCP, que durante a discussão em plenário se tinham mostrado contrários ao diploma.
  
Segundo o texto do projeto de lei, os referidos clubes de canábis apenas poderão ser frequentados por maiores de idade e somente associados a uma daquelas agremiações. Nas instalações, que terão de estar a mais de 300 metros de estabelecimentos de ensino, são proibidos o consumo e a venda de bebidas alcoólicas, assim como a prática de jogos.» [DN]
   
Parecer:

É uma boa ideia, sempre ajuda o pessoal a sentir-se feliz apesar da austeridade, digamos que é uma medida de carácter paliativo.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  

   
   
 photo Alex-Schischkin-1_zps1k6aac48.jpg

 photo Alex-Schischkin-4_zpsbqs5tb3r.jpg

 photo Alex-Schischkin-5_zpsodic2akr.jpg

 photo Alex-Schischkin-2_zpsjeys0vd4.jpg

 photo Alex-Schischkin-3_zpskeprmyol.jpg
  
blog comments powered by Disqus